Acabou! De 27 a 31 de março, o PBIEC finalizou, após três meses, o maior evento do Hipismo nesse começo de temporada

Ao todo foram US$ 7 milhões em prêmios. O Winter Equestrian Festival é o maior e mais bem pago torneio de Salto, recebendo cavaleiros de todas as idades e níveis técnicos do mundo todo durante 12 semanas. O Grande Prêmio principal da semana de encerramento, o último Saturday Night Lights da temporada, pagou US$ 500 mil de prêmio.

A estrela da semana foi o Rolex Grand Prix CSI 5*, a prova com a maior dotação do circuito, com vitória de McLain Ward (foto de chamada), dos Estados Unidos, e HH Azur. Concorrendo com 40 conjuntos, somente oito no desempate, Ward marcou 37s42 com duplo zero e ficou com o prêmio máximo. Azur se lesionou e ficou de fora dos Jogos Equestres Mundiais, voltando em grande estilo.

Kent Farrington, McLain Ward e Lucy Deslauriers. Foto: Sportfot

Antes de Ward saltar para o desempate, o título estava nas mãos de Kent Farrington, com Gazelle. Adversário do campeão nas pistas, e amigo fora delas, Kent havia marcado 37s82 no desempate. Os dois vem dividindo os pódios em grandes competições. Lucy Deslauriers, de 19 anos, com Hester, completou o pódio todo norte-americano, ao marcar 39s25.

Dos oito que avançaram ao desempate, dois brasileiros. O melhor colocado, em quarto lugar, foi Eduardo Menezes com H5 Quintol. Com outras boas vitórias no WEF em semanas anteriores, ele fechou com chave de ouro sua participação, 39s25 com duplo zero. Rodrigo Lembre contou com uma falta na segunda volta, ficando em sétimo lugar, com Velini, 40s15.

Fabio Leivas. Foto: Divulgação

Fabio Leivas também voltou a vencer nessa última semana de WEF. Na quinta, 28 de março, Leivas montou Kalisto The Music para ganhar a principal prova do dia do CSI 2*. O conjunto Brasileiro foi o mais rápido no percurso de 1.45m direto ao cronômetro em Wellington, Flórida. No dia seguinte, ele participou da prova classificatória para o GP de domingo.

Dessa vez ele montou no experiente Randon Pleasure e ficou em terceiro lugar na prova com desempate. Estiveram em pista 72 conjuntos e 18 foram ao desempate. Fabio e Randon Pleasure zeraram em 38s65. A vitória ficou com a renomada norte-americana Laura Chapot com Chandon Blue, pista limpa, 37s036.

Laura Chapot com Chandon Blue. Foto: Sportfot

No Grande Prêmio Puissance America do CSI2* no domingo, 31 de março, Laura e Chandon voltaram a vencer, duplo zero em 36s30. A vitória na prova com dotação de US$ 50.000,00, marcou a quarta do conjunto nas últimas cinco semanas no PBIEC. Ao todo, 45 conjuntos largaram, com pista desenhada pelo brasileiro Guilherme Jorge, 11 foram ao desempate. Fabio não chegou a ir para a final.

Mark Bellissimo, CEO da Equestrian Sport Productions, organizador do evento, agradeceu a todos, em especial, ao público dessa última semana. “Foi o maior público que tivemos até aqui”.

Colaboração: PBIEC, CBH e Por Fora das Pistas

Escreva um comentário