Hipismo

Salto: José Reynoso Fernandez Filho confirma favoritismo

Faturou GP Top Riders e ficou pela sétima vez com o título do ranking Senior Top

Com uma segunda volta de tirar o fôlego em que cinco conjuntos garantiram duplo zero no percurso do armador top mundial Frank Rothenberger, José Reynoso Fernandez Filho deu mais um show em prova de alto rendimento no Salto.

O atleta fechou a temporada 2019 com ‘chave de ouro’. Primordialmente, venceu o GP Top Riders na Sociedade Hípica Paulista, em homenagem a seu pai. A prova final aconteceu no último dia 8 de dezembro.

Além disso, era a prova que valia como última etapa do ranking brasileiro senior top, durante o Concurso de Salto Nacional 4* Top Riders. A disputa foi definida durante o GP Top Riders – Troféu José Roberto Reynoso Fernandez (in memorian), a 1.55 metro.

Acima de tudo, uma premiação de R$ 100 mil estava em jogo ainda. O campeão também é cavaleiro olímpico, primogênito do homenageado. Como resultado, Zé Roberto faturou pela sétima vez o título máximo.

José Roberto Reynoso Filho

GP

Participaram do GP 30 conjuntos, de tal forma que 12 garantiram percurso limpo. Habilitaram, portanto, a uma emocionante segunda volta. Cinco voltaram a zerar. Último em pista por ter sido mais rápido na primeira passagem, Reynoso com Azrael W partiu para o tudo ou nada. Com a incrível marca de 44s40 garantiu a vitória, baixando o tempo do líder em mais de dois segundos.

“Sem dúvida nenhuma entrar por último é uma vantagem porque você vê o que os outros fizeram. Tínhamos ótimos adversários”, lembra o campeão. “Foi uma alegria muito grande ter um Troféu Perpétuo com nome do meu pai (Alfinete) dentro de casa. Agradeço a Hípica Paulista pela homenagem, a minha equipe, a todos que torcem pela gente e pai ‘estamos fazendo nossa parte’”.

Ao mesmo tempo, a  atuação do vice-campeão Lucio Osório, apresentando Galipolli Ter Doorn, foi impecável: duplo zero em 46s43. O top Marcello Ciavaglia, que entre outras conquistas vem de vitória no GP do 81º Aniversário da SHB, competiu com outra montaria.

Seu principal cavalo Conto RJ está embarcando para uma temporada nos Estados Unidos. Com Theron RJ, Marcello emplacou o terceiro lugar no GP com dois percursos em faltas, em 48s90. Dessa forma, confirmou-se como vice-campeão do ranking brasileiro senior top.

Salto: José Reynoso Fernandez Filho confirma favoritismo
Lucio Osório

Foram 85 cavaleiros e amazonas disputando o ranking brasileiro Senior Top (rendimento máximo) em nove etapas em 2019. José Roberto faturou o ranking brasileiro com 333 pontos e Marcello foi vice, 300,5 pontos.

As disputas também serviram como observatórias para formação das equipes internacionais do país. Marcello Ciavaglia está de viagem marcada para os Estados Unidos. Ao lado de José Reynoso foi convidado pela Confederação Brasileira de Hipismo a integrar Time Brasil de Salto na Copa das Nações 4* na Flórida.

Sobre o Alfinete

José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete, exímio cavaleiro e sócio da Sociedade Hípica Paulista, conquistou seu primeiro título internacional em 1965, quando foi vice-campeão Mundial de Juniores na Itália. O cavaleiro foi membro da equipe brasileira que conquistou o primeiro ouro no Salto nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, Canadá, em 1967, ao lado de Antonio Alegria Simões e do Coronel Renyldo Guimarães Ferreira.

Marcelo Ciavaglia

Em 1968, Alfinete classificou-se em 7º lugar individual nos Jogos Olímpicos do México. Conhecido por um estilo impecável sobre o cavalo, o cavaleiro também tem em seu extenso currículo o tetracampeonato brasileiro senior (1975/1976/1978 e 1981) e o hexacampeonato do Torneio Pão de Açúcar (1975/1977/1978/1980/1982/1990), mais antigo evento da Sociedade Hípica Paulista.

Acesse outras notícias sobre Hipismo no portal Cavalus

 Colaboração: Assessoria CBH
Fotos: Luis Ruas

X