Prova aconteceu no mesmo final de semana da Festa da Batata, o rodeio da cidade, que fica na região sudoeste do estado de São Paulo

O aniversário de Vargem Grande do Sul, interior de São Paulo, foi amplamente comemorado. Não só com a realização de um dos melhores rodeios da região, mas em meio aos festejos sertanejos um grupo de buldogueiros se reuniu no Rancho Bisturi, nas imediações da cidade, para uma prova de Bulldog.

Prova de Bulldog
O paulista Renato Finazzi

O esporte é bem antigo, foi criado por volta do ano de 1900 por Bill Pickett. Em 1986 chegou Brasil por intermédio de Henrique Prata, depois de assistir à modalidade nos Estados Unidos. Do auge nos anos 2000, o Bulldog perdeu a força há alguns anos. Realizado antes em todos os grandes rodeios, hoje quase não acontece.

Mas os apaixonados pelo esporte não aceitam vê-lo acabar de vez. Lucas Ranzani, proprietário do Rancho Bisturi, mantém o local ativo e com toda a estrutura para a modalidade. Isso quer dizer com pista pronta, boiada adequada e cavalos em forma. E Lucas, que já foi presidente da Associação Nacional de Bulldog, também continua treinando, junto aos também buldogueiros Renato Finazzi, Thiago Reame e Fernando Pierini.

Prova de Bulldog
O campeão Matheus Castro

São Paulo tinha antes o maior número de competidores ativos, agora é Minas Gerais que vem trilhando esse caminho. No dia 29 de setembro, portanto, estiveram reunidos sete mineiros e dois paulistas nessa prova em Vargem. “Eu, Reanto e Fernando fizemos o convite aos meninos de Divinópolis e Claudio, que são as cidades que ainda mantém o Bulldog na programação de seus rodeios. E eles vieram para correr com a gente”, conta Lucas.

Ele afirma que separou o melhor da sua boiada, bois com peso acima dos 250kg, padrão para o esporte. “A ideia é manter essas provas regionais para que o Bulldog não acabe. Não queremos que isso aconteça. A modalidade, por si só, se defende. Ao contrário do que falam sem conhecer, bois e cavalos são muito bem tratados e nós procuramos evitar todo tipo de lesão e maus tratos”, explica Lucas.

Prova de Bulldog
O mineiro Marcos Paulo

O bulldogueiro, e agrônomo, se mostrou feliz com a realização dessa prova, que teve patrocínio da Guabi e também de empresas da região. E afirma ainda que está à disposição para levar sua boiada e também seu conhecimento do esporte para qualquer festa que queira contratá-los. “Pode ser em São Paulo, Minas ou qualquer região. Estamos dispostos a reiniciar esse trabalho e tirar essa cultura que vem sendo pregada de que o Bulldog tem maus tratos”.

Cada competidor correu quatro bois, com descarte do pior tempo. E os mineiros dominaram o pódio. Ficou em primeiro lugar Mateus Castro, com 9s52. O segundo lugar foi para Lucas Teixeira, com 12s91. Terceiro, Marcos Paulo, 43s55. Completaram o pódio Jardel Henrique, 46s04, e Matheus Henrique, 50s48. Além deles, Fernando e Renatinho também correram. Diego Domingues, Marcelo Domingues e Aphoara Ranzani, que foi o juiz da prova, também marcaram suas presenças.

Prova de Bulldog
Pódio

Por Luciana Omena
Fotos: Marcelo Domeniqueli

1 Comentário

  1. Do you have a spam problem on this website; I also am a blogger, and I was curious about your situation; many of us have developed some nice procedures and we are looking to exchange methods with others, be sure to shoot me an email if interested.

Escreva um comentário