O projeto iniciou o ano passado e vem ganhando força entre as laçadoras

O Campeonato Paranaense de Laço em Dupla – CPLD é uma referência na organização e inovação de provas, sempre pensando na melhoria do esporte e nos competidores. Em 2017, lançou o Laço Feminino, como categoria de Incentivo, dando oportunidade para as mulheres que já laçam e não tinham espaço nas competições.

“O CPLD é incentivador do esporte e a intenção é fomentar. Ainda estamos muito longe, mas espero que seja uma semente. E que no futuro possamos ter bastantes mulheres participando e que seja um novo mercado dentro do Laço em Dupla no Brasil, assim como é nos Estados Unidos”, expõe Juliana Balbo, uma das que encabeçam a ideia.

As duplas são formadas de acordo com número de competidoras e é exclusiva para mulheres. Mas elas também se aventuram nas somatórias normais da prova, laçando com homens.

Juliana também laça, é cabeceira. Segundo ela, é muita adrenalina e os desafios são muitos. “Nossa, é muito bom, porque o desafio é grande. São tantos detalhes ao mesmo tempo, que acertar a laçada já é uma vitória”.

Juliana Balbo

A paranaense Aline Gomes de Lima, foi uma das primeiras que começou no Laço em Dupla. Laça Pé e para ela é muito prazeroso estar em pista. “Quando comecei a laçar foi uma novidade para todos, pois quase não tinha mulheres nessa modalidade. E a maior dificuldade que encontrei foi para conseguir enrolar a corda no pito, não é fácil, exige muita agilidade com as mãos, tudo muito rápido e perigoso”, conta Aline.

A laçadora tem o apoio do marido e de toda a família. Quando ela vai laçar, todos a acompanham nas disputas. E ela fala da importância do incentivo que o CPLD vem dando para as mulheres.

“O CPLD tem incentivado muito esse esporte e só tenho a agradecer, pois muitas começaram por meio desse incentivo. A cada dia tem crescido mais. E meu desejo que um dia possamos ser muitas correndo provas”.

Felipe Monteiro e Anderson Proença ao lado das laçadoras do CPLD

A parceira de Aline é Roberta Garbelini Gomes Zanin, que tomou gosto pelo Laço aos 12 anos de idade. Participou de algumas provas e ficou um tempo parada, retornando em 2015 a laçar. E foi o CPLD deu um empurrãozinho para se aperfeiçoar mais.

“É uma prova grande e abriu esse espaço para nós laçarmos A maior dificuldade é ter cavalo bom, muito difícil encontrar um animal de cabeça para amador e muito caro. É um esporte de muita adrenalina cada boi é um boi, são muitas variáveis para dar certo”, fala Roberta.

O desejo da laçadora é que as mulheres que laçam se unam mais. “Quando comecei, não tinha quase ninguém. Hoje temos muito mais que já laçam, aspiro que a categoria Feminino se fortaleça e se consolide, pois sempre temos as arquibancadas lotadas para nos assistir”, pontua Roberta.

Roberta Zanin

O CPLD encerrou a temporada 2018 em novembro e contou com a presença marcante e vibrante dessas guerreiras.

Por Verônica Formigoni
Fotos: Ricardo Mariotto
Na foto de chamada: Aline e Roberta

6 Comentários

  1. Hi there just wanted to give you a quick heads up.
    The text in your post seem to be running off the screen in Internet explorer.
    I’m not sure if this is a formatting issue or something to do with web
    browser compatibility but I figured I’d post to let you know.
    The layout look great though! Hope you get the problem solved
    soon. Many thanks

  2. Great goods from you, man. I’ve consider your stuff
    previous to and you are simply extremely great.
    I really like what you’ve obtained here, really like what you are stating
    and the best way during which you are saying it. You make it entertaining and
    you still take care of to keep it smart. I can’t wait to learn much more from you.
    That is actually a tremendous web site.

  3. An impressive share! I’ve just forwarded this onto a colleague who was conducting a little homework on this.
    And he in fact bought me breakfast due to the fact that I found it for him…
    lol. So let me reword this…. Thanks for the meal!!

    But yeah, thanx for spending some time to discuss this topic here on your site.

  4. Howdy would you mind letting me know which webhost you’re working with?
    I’ve loaded your blog in 3 different internet browsers and I must say this
    blog loads a lot quicker then most. Can you recommend a good web hosting provider at a honest price?
    Thanks a lot, I appreciate it!

  5. I am genuinely thankful to the owner of this web page who has shared
    this fantastic paragraph at at this time.

  6. What a information of un-ambiguity and preserveness of precious experience concerning unpredicted
    emotions.

Escreva um comentário