Tie-down Roping

Nilton Braga vem despertando sorrisos com seus posts

Admirado por todos o experiente laçador é exemplo, dentro e fora da pista

As formas de comunicação do Século 21 atingiram também o laçador Nilton Braga, 51, natural de São Paulo. Ter presença nas redes sociais nos dias de hoje não é algo supérfluo. Pelo contrário, é uma boa estratégia de marketing ou simplesmente uma forma de manter contato com os amigos, familiares e parceiros de trabalho.

Situado em Brotas/SP, Nilton Braga comenta: “Comecei a usar as redes sociais apenas por diversão. E, sem querer, virou instrumento de trabalho. Pessoas me encontram online e esse acesso se tornou natural e fácil. Mas também parece que gostaram das músicas”. O experiente treinador tem mostrado seu talento também para divertir seus seguidores.

Nilton Braga vem despertando sorrisos com seus posts Admirado por todos o experiente laçador é exemplo, dentro e fora da pista

Em seu perfil no Instagram – @niltonbraga – você pode acompanhar ainda uma retrospectiva da sua carreira, alguns ‘causos’ e a menção a amigos também do meio do cavalo, que ele faz questão de destacar. 

Nilton Albuquerque de Barros Braga, é detentor de 26 campeonatos pela ABQM (7 potros do futuro, 12 congressos, 1 copa dos campeões e 6 nacionais). Também ganhou pela FNRC – Federação Nacional do Rodeio Completo três vezes, Barretos cinco vezes, Jaguariúna quatro vezes, Americana três vezes, entre outros.

Nilton Braga vem despertando sorrisos com seus posts Admirado por todos o experiente laçador é exemplo, dentro e fora da pista

Todos no Laço Individual.  Embora tenha sido a primeira modalidade que ele conheceu dentro do meio equestre e que seja a que seguiu como profissão, Niltinho competiu pela primeira vez em Três Tambores e Seis Balizas.

Carreira

“Não me lembro quando foi a primeira vez que tive contato com cavalo, acho que desde do meu nascimento”, recorda o treinador. Nos dias de hoje, ele raramente sai de casa para competir, mas ainda laça todos os dias, ministra aulas e treina cavalos somente de sua propriedade. “Atualmente estou com três cavalos”. E por falar nos companheiros de pista, ele destaca dois como os mais importantes para sua trajetória: Scoth NB (de 1988 a 2008) e o Django (atualmente).

Sua primeira prova no Laço Individual foi em 1983, em Rio Claro/SP. Niltinho terminou em terceiro lugar com uma égua que se chamava Carinhosa NB. Logo depois, em 1988, passou a treinar cavalos. “A decisão de treinar cavalos foi apenas para juntar o útil ao agradável. Contudo, sempre dei prioridade a competição. É, de fato,  o que mais amo no esporte. O desafio, entretanto, aos 51 anos, é segurar em alto nível”.

O aperfeiçoamento buscou no exterior. “A primeira vez que fui para morar no Estados Unidos foi em 1990, fiquei um ano com Roby Shorouders. Em seguida, fui novamente em 1995, mais um ano, com Jim Fuller. Por fim, voltei em 2005, período em que fiquei três anos com Roy Cooper. Todas elas foram de extrema importância”. Nilton Braga não aproveitou apenas para aperfeiçoar o laço nessas oportunidades, também viajou muito. “Todas as vezes me baseei no Texas, mas conheço os 26 estados de fora a fora.”

Por Luciana Omena
Crédito das fotos: Arquivo Pessoal

Veja mais notícias da modalidade Laço Individual no portal Cavalus

X