“Gosto do trabalho do cavalo Técnico de Laço Individual, pois exige muita preparação antes da prova!”

O laçador foi um dos destaques do Laço Individual Técnico de 2015 aos 18 anos de idade. Com uma grande paixão pelo esporte, Junior César Costa Silva, 23 anos, conhecido como Juninho, se dedica cada vez mais para conquistar seus sonhos. Natural de São José dos Campos, interior de São Paulo, o competidor está há oito anos competindo Laço Individual Técnico. “Comecei no meio equestre na Fazenda São Bento, onde tive meu primeiro contato com os cavalos Quarto de Milha. Aos 15 anos de idade comecei a treinar e competir. Escolhi o Laço Individual porque é um esporte muito bonito e de grandes dimensões, é diferente de todas as outras modalidades”, ressalta o laçador.

Uma das referencias de Juninho é Daniel Lopes. No CT do renomado treinador, em Lorena/SP, ele teve muitas oportunidades, entre elas aprender técnicas diferentes e montar grandes cavalos. “O Daniel é meu ídolo e aprendo muito com ele, pois o Laço Individual Técnico é uma prova que exige uma grande preparação e hoje ele é o melhor. E no dia a dia vou aprendendo e tentando colocar em prática no treino e em pista. Além de ter a oportunidade de montar grandes animais como: Shinning Beaver MA, Arc Catty One ,Doc Rooster Win, PG Hobby Doc Z”.

Laçador revelação 2015, Junior César Costa Silva conquistou os principais títulos da modalidade enfrentando seu maior desafio, que, segundo ele, é aprender laçar certo com técnica, e está colhendo resultados em pista. Entre os principais títulos estão: Campeão Nacional 2015, Campeão Potro do Futuro 2015, Campeão do Campeonato da ANLB 2015 e Campeão do Campeonato Paulista de Laço Individual 2015. “Gosto do trabalho do Cavalo Técnico de Laço de Bezerro, pois exige muita preparação antes da prova. E acho que estou conseguindo me superar colocando em prática tudo que sei e aprendi, e o resultado disso foram os títulos que conquistei”.

Quando gosta do que se faz, se sonha alto e com aquela certeza da realização dos sonhos. Como aconteceu com Junior Nogueira e Marcos Alan, que sonharam e alcançaram o degrau mais alto, e isso incentiva hoje os jovens laçadores profissionais a traçarem metas e sonharem, como o caso de Juninho. “Meu maior sonho é morar e competir nos Estados Unidos”.  O laçador é grato a tudo que vem acontecendo em sua vida profissionalmente e está pronto para sempre enfrentar novos desafios. “Gostaria de agradecer a Deus por tudo que está acontecendo em minha vida, a minha família, ao Centro de Treinamento Daniel Lopes e aos meus amigos que estão sempre comigo.”

Por Verônica Formigoni
Foto: Miguel Oliveira

Escreva um comentário