Três Tambores & Seis Balizas

Daniel Camilo Cardoso, de Maringá, há quase dez anos nos Três Tambores

“Quando estou com os cavalos tenho uma paz, uma tranquilidade, eles me passam uma emoção tão forte”

Daniel Camilo Cardoso começou nos Três Tambores por influência de seu irmão, Manuel, que já praticava a modalidade. Quando pequeno tinha medo dos cavalos, mas ao ir a uma prova no Rancho Faria, em Apucarana/PR, tomou gosto pelos animais, perdeu o medo e não parou mais de montar.

Ele tinha oito anos quando começou a praticar os Três Tambores. Hoje, aos 16, Daniel diz que o esporte significa muito em sua vida. “Quando estou em volta dos cavalos tenho uma paz, uma tranquilidade, eles me passam uma emoção tão forte, sentem um amor gigantesco por nós como nós sentimos por eles”, explica.

Seus companheiros de prova são Streakin Toro OFV (Apolo Lark x Streaking Gal) e Kaly Slydum Shady (Slydum KeysTMR x Dominique Shady). “Eu treino no Haras LB com o Fernando Macedo, que faz um ótimo trabalho com meus cavalos”, conta o competidor que participa principalmente de provas na região de Maringá, como a Copa SGP e APCQM, além dos campeonatos da ABQM.

“Meus principais títulos conquistados foram em 2011 e 2012, durante o Campeonato Nacional. Ambos foram com o animal Doc Aquarian Bar SZ (Jody Gamay Bar x Aquarian Queen SZ), meu primeiro cavalo que me passou muita confiança, ensinamentos e me proporcionou muitas alegrias”, salienta Daniel.

O atleta garante ter muitas referências no esporte, entre elas, Sidnei Pereira Junior. “Admiro muito o jeito que ele monta e treina seus cavalos, com muita humildade e sempre pensando no bem-estar animal. Me espelho muito nele”.

O jovem cavaleiro que tem como principal objetivo nos Três Tambores concluir uma passada nos desejados 16 segundos. “No futuro, pretendo melhorar minha performance em pista, sempre preservando o bem-estar dos meus animais e conquistar muitos prêmios”, reforça Daniel.

Por Equipe Cavalus
Foto: Hugo Lemes