O treinador apresenta suas técnicas de doma e treinamento para cavalos de Seis Balizas

Esta é uma reportagem especial sobre Treinamento de Seis Balizas, com o treinador Edson Francisco, mais conhecido no meio como Seu Edinho. O treinador, que desde criança tem contato com os cavalos, há pouco mais de dez anos trabalha profissionalmente com eles. Ele optou pelas Seis Balizas e os Três Tambores ocasionalmente, ao fazer um curso de Rédeas e ver nessas modalidades o caminho de uma profissão.

Seu Edinho ressalta que a Seis Balizas é sua paixão. “A Baliza para mim é mais fácil que o Tambor para treinar cavalo, tenho um entrosamento muito bom com os animais nas balizas. Quase todos os cavalos que passam em minhas mãos são bons de baliza, tem cavalo que é muito bom, mas nunca levei em prova, porque o dono diz que não compensa.”

Trabalhando o meio das balizas,
sempre reto

Ele possui um Centro de Treinamento em Cambé/PR e conta hoje com animais em treinamento e potros no processo de doma. Ele mesmo que prepara o animal desde a doma até as competições e explica de um jeito simples o seu trabalho, como se realmente fosse fácil preparar um animal para Seis Balizas e Três Tambores.

Confira o passo a passo do seu programa de treinamento:

Doma
A doma toma tempo, tem que ter uma base boa. Para o cavalo estar na sua mão, o segredo de uma boa doma é trabalhar bem a boca. A doma que eu faço é bem simples, deixo bem na minha mão. Inicio o cavalo com dois anos, após três meses já estou passando ele nos tambores e nas balizas. O cavalo para Tambor e Baliza tem que parar bem, a boca, como dizem, tem que ser um sino. Depois que eu começo a domar meus animais, já os levo para pista, treino os dois mesmo dia.
Na Baliza o ponto principal do treinamento é colocar parada nas viradas no animal, ou seja, ele tem que saber para nas pontas, para reduzir e voltar com agilidade, dando giro 360 graus, pois é ai que se ganha tempo. Tanto na hora que eu saio do ponto partida, eu quero ganhar naquela reta, porque sei que eu chego lá, e ele vai reduzir para entrar e depois na volta também.

Ponto partida
Saio alinhado do lado direto da baliza, um metro e meio mais ou menos, em linha reta, para poder entrar certo e ganhar tempo.

Ponto de Entrada

Entrada
Começo no passo, de potrinho. Paro ele na entrada, dou um, dois passos para trás, levanto ele com a mão esquerda que é a primeira virada, levanto a paleta dele para a esquerda.
Vou tirando ele da baliza até a outra virada, paro de novo, recuo um ou dois passos para trás, levanto a paleta direita e entro para baliza. Tudo isso  sendo realizado em próximo da balizas.

Saída
Eu procuro mandar na hora do partidor no mesmo lugar que eu treino, se não, ele vai ter dificuldade de entrar lá. Então, um metro e meio da baliza, eu não tenho dificuldade. Tudo é técnica!

Competição
De seis a oito meses depois da doma, ou seja, com 2 anos e oito meses, já levo para as competições. Costumo domar os potros em dezembro, então, em julho, agosto já levo eles para a prova. Na prova, toco o cavalo devagar para ele ir se adaptando, aí no Potro do Futuro, ele já vai estar adaptado às pistas e, consequentemente, mais pronto,. A prova de Seis Balizas requer mais concentração. O cavalo e o cavaleiro têm que andar junto muito mais na Baliza do que no Tambor.
O cavalo de Seis Balizas é mais pronto por conta dos movimentos. No percurso você tira o cavalo inteiro e ele pega também o jeito para o Tambor, com saída rápida. Particularmente, acho mais fácil treinar Baliza do que Tambor, o cavalo chega muito mais rápido ao ponto da competição. A pista também interfere na Baliza, o piso de pista leve é o melhor. Uma boa pista para Seis Balizas é a de Maringá.

Dificuldade
É o cavalo trabalhar ligeiro e não derrubar as balizas. Os meus cavalos correm bem pé, então não tiro muito dos lados, eles correm reto, só dou uma ajudinha no corpo para ele não sair. Treino os meus cavalos bem perto das balizas, é perto da baliza e em linha reta. Ele é uma mola.

Dicas
Vá devagar, sem pressa, a evolução vem no dia a dia;
Trabalhar direito e vai ver que é mais fácil que os Três Tambores;
Respeite as condições do cavalo que ele te dará o que precisa;
O cavalo bem preparado nas Seis Baliza vai servir para amador, profissional e jovem com o mesmo potencial.

Por Verônica Formigoni
Fotos Hugo Lemes

Escreva um comentário