“Quero evoluir continuamente, procurando aprimorar a técnica e baixar meus próprios tempos”

O jovem Hélio José Ecard Guimarães, de 17 anos, natural de Barra do Pirái/RJ, convive em meio aos cavalos desde pequeno, pois sua família sempre foi ligada a pecuária. Mas o esporte só foi fazer parte da sua vida os 12 anos de idade.

“Vendo fotos antigas de meu pai participando de Hipismo Rural, surgiu a vontade de competir também. Como as provas de tambor e baliza estavam em expansão na minha região, comecei a participar e logo me apaixonei”, conta Hélio.

Atualmente ele participa do Campeonato Estadual da RJQM e outras competições regionais, e tem um extenso currículo de vitórias. Entre elas, segundo ele, as mais importantes são: Campeão da Copa dos Campeões 2016 em Seis Balizas na categoria Principiante B, Bicampeão estadual RJQM 16/17 e 17/18 em Seis Balizas nas categorias Jovem C, Principiante C e Aberta Castrado, Campeão estadual RJQM 17/18 em Três Tambores na categoria Principiante C.

Dos títulos citados Helio ressalta o que mais marcou para ele como competidor. “Quando fui campeão da Copa dos Campeões ABQM, em 2016, foi emocionante ser campeão em meio a tantos conjuntos bons”. Seu parceiro de pista é o castanho Zan Parr Pepto (Pepto Lena Boy x Eureka IMP PI), animal de nove anos que já deu muitas alegrias ao competidor.

“Treino sozinho atualmente, mas valorizo muito os conhecimentos adquiridos dos meus treinadores: Paulo Lavinas, no início, e Claudio Jankovitz mais recentemente, que foi quem domou e aprontou o meu cavalo”, diz Hélio.

O sonho do jovem competidor é admirável, pois não se trata de ser ter grandes conquistas, competir nos Estados Unidos ou ser um campeão nacional, mas sim um todo. “Quero evoluir continuamente, procurando aprimorar a técnica e baixar meus próprios tempos, e para isso, tento me espelhar em todos os profissionais que acompanho na RJQM”.

Hélio finaliza agradecendo. “Agradeço aos meus pais, Luciano e Adriana, que sempre foram meus maiores incentivadores!”.

Por Verônica Formigoni
Foto: Miguel Oliveira

Escreva um comentário