De Casvavel/PR, o atleta de 21 anos é treinador do Haras Caravaggio

No 39º Potro do Futuro da raça Quarto de Milha, o conjunto que se destacou no Potro do Futuro Aberta de Seis Balizas foi Jhonatan Henrique Bernardo Costa e Julie Jay Ket, finalizando o percurso em 20s336, o menor tempo entre os potros da modalidade no evento.

“Comecei tudo com o grande treinador Vagner Simionato, aos 14 anos de idade. Mas treinar mesmo, por conta própria, foi aos 18 anos, quando tive a oportunidade de ir trabalhar na fazenda Santa Helena, de propriedade da Cris e o Juliano Calil”, conta Jhonatan, que tem sete anos de profissão.

Seus títulos mais importantes são: Campeão Potro do Futuro Pro Light Três Tambores, campeão Nacional Seis Balizas Aberta GP e Sênior com o mesmo animal, e agora campeão Potro do Futuro Seis Balizas Aberta.

Para ele, os melhores cavalos que já montou são Jay King Maid EK, e sua filha, Julie Jay Ket. Nas pistas, seus recordes pessoais são, no Tambor, 17s110; e na Baliza, 20s100. Jhonatan gosta muito de se apresentar na pista de Avaré, a melhor em sua opinião.

Entre todos os evento, a melhor prova que correu foi a Copa dos Campeões da ABQM. “Para mim, é onde estão concentrados só os melhores, tanto cavalos, como cavaleiros”, reforça. Ser campeão do Potro do Futuro ano passado em Seis Balizas foi um objetivo conquistado com muito trabalho duro.

“Sob o meu ponto de vista, foi uma passada espetacular, que eu e a Julie fizemos. Então, considero como muito especial. E a Julie Jay Ket é uma égua muito especial para minha carreira. Com a ajuda dela, tenho subido degrau por degrau na vida profissional”.

Para o dia a dia, no trabalho de treinamento dos seus potros, Jhonatan, diz que faz um trabalho leve, não os força a nada que não estejam preparados. “Primeiramente, gostaria de agradecer a Deus, que me dá forças todos os dias; ao Vagner Simionato, por ter me dado oportunidade de trabalhar; ao Henrique Pessoa, Carlos Sheinaider; aos irmãos e amigos Dante e Candido Rossini; e também meu patrão e nossos veterinários José Aoki Figueiredo e Henrique Merlin.”

Por Verônica Formigoni
Foto: Hugo Lemes

Escreva um comentário