“Tenho muito carinho e respeito por cada animal que treino. Amo o que faço, não me vejo mais longe dos cavalos”

Kelly Andreazzi desde pequena sabia o que queria. Aos nove anos decidiu ter um cavalo, mas ninguém a levou a sério. “Minha avó foi quem me ajudou a comprar meu primeiro cavalo”, relembra. Na adolescência, ela trabalhou com equoterapia e prestava serviço para uma escolinha de equitação de Maringá /PR, em troca de aulas de Três Tambores e técnicas de doma.

“Eu sonhava em montar um Quarto de Milha e trabalhar com eles, mas era muito difícil conseguir emprego na área por eu ser mulher”, pontuou Kelly. Em 2009, ela prestou concurso para a Guarda Municipal de Maringá e foi aprovada. Kelly é paranaense e nasceu em Marialva, posteriormente se mudando para Maringá.

Apesar da estabilidade que o emprego lhe deu, ela não se sentia realizada e se exonerou do cargo em 2014 para tentar, mais uma vez, viver o sonho de trabalhar com cavalos.  Certo dia, em um posto de combustível, ela se encontrou com um criador de Quarto de Milha da sua cidade com quem sonhava em trabalhar.

“Aproveitei a oportunidade, me apresentei e ofereci meus serviços. Ele anotou o e-mail em um guardanapo de papel e pediu para eu enviar meu currículo. Uma semana depois, ele disse que eu estava contratada. Esse é um dia que eu nunca vou me esquecer”, frisou Kelly.

Hoje, ela é responsável por todo o setor de equinos da fazenda que possui 58 cavalos. “Treino os cavalos de Três tambores e Seis Balizas, e dou aula para os netos do meu patrão. Além do trabalho dos sonhos, ele me deu a oportunidade de estudar Medicina Veterinária, um curso que sempre quis fazer. Estou vivendo um sonho!”, conclui Kelly.

Apesar do empenho em treinar seus alunos que competem pela Jovem B, Kelly falou sobre suas conquistas de 2018: “Fui Campeã Paranaense nas Seis Balizas, categoria Feminino; em rodeios, fui semifinalista em Colorado /PR, finalista na Expoingá e Reservada Campeã em Cruzeiro do Oeste/PR. Esses méritos são de uma égua que é muito especial para mim: Wanna Gamay WMS (Servulo Gamay x Wanna Shady FF)”.

Ela disse ainda que aprende muito com os cavalos, pois cada um tem uma maneira que prefere executar o percurso. “Tenho muito carinho e respeito por cada animal que treino. Amo o que faço, não me vejo mais longe dos cavalos”, garantiu Kelly.

Por Equipe Cavalus
Foto: Hugo Lemes

Escreva um comentário