Três Tambores & Seis Balizas

Larissa Rossi Dollo sempre teve vontade em ser uma ‘tamborzera’

“Minha paixão começou quando vi as meninas correrem o rodeio de Americana. Fui montar uma vez e nunca mais parei”

Aos 11 anos, Larissa Rossi Dollo começou sua trajetória nos Três Tambores. Os primeiros treinos foram no Rancho Bem Brasil, em Americana/SP. “Sempre tive vontade de estar nesse meio, de praticar a modalidade, sempre via as meninas correrem o rodeio de Americana e minha paixão começou daí. Fui montar uma vez e nunca mais parei”, conta a amazona.

Atualmente, ela treina em Santo Antônio da Posse/SP, no CT Fernando Oliveira. “Meus cavalos melhoraram demais com muita dedicação e treinamento de todos lá do CT”, conta Larissa, que hoje em dia está competindo com dois animais: Star Red Fame EK e ST Jaybee Leo.

Ela disse que Star Red Fame EK foi uma compra repentina. “Estávamos no leilão e quando eu a vi no catálogo me apaixonei. Quando ela entrou naquele palco para ser apresentada, me apaixonei mais ainda. Fiquei admirando-a, até que eu mesma dei um lance. Ninguém da mesa entendeu nada. Meu pai ficou super bravo de eu ter feito isso sem comunicá-lo, mas aquele foi o último lance e eu a adquiri”, revelou Larissa.

Segundo ela, a égua lhe traz muitas alegrias, mas as duas tiveram um início difícil, devido ao forte temperamento do animal, mas agora estão formando conjunto e tendo muitas alegrias juntas. Já ST Jaybee Leo é um cavalo com o qual a atleta tem se dedicado a competir nas provas de Rodeio.

Ela afirma que os Três Tambores tem um significado muito importante em sua vida. “É mais do que um esporte, é uma paixão absurda, um esporte que não penso em parar nunca na vida. Não consigo viver longe dos meus cavalos, não me vejo sem eles”, salienta.

Detentora de diversos títulos, entre eles: Campeã Nacional – Jovem C Principiante; Reservada Campeã Copa dos Campeões – Jovem C Principiante; Campeã Amador Light e Amador Grand Prix Haras Raphaela, Larissa ainda tem como sonho no esporte se consagrar campeã nos principais rodeios do Brasil: Americana, Barretos e Jaguariúna. “E também marcar um 16s nas provas oficias. Este ano vou estar presente em todos esses Rodeios e, se Deus quiser, e espero atribuir ótimos resultados”, complementa.

Apesar de admirar muitos atletas e treinadores no esporte, Larissa é enfática ao afirmar: “meu espelho de vida são meus pais e minha maior admiração no mundo é Deus”.

Por Juliana Antonangelo
Foto: Cedida