Três Tambores & Seis Balizas

Os garanhões pioneiros na produção de Tambor e Baliza no Brasil

Nos primórdios das provas oficiais no Brasil, pouquíssimos cavalos competiam

Consequentemente, pouquíssimos garanhões tornavam-se produtores de campeões. Dentre todos àqueles que produziram nas décadas de 1980 e 1990, uma quantidade ainda menor conseguiu perpetuar seu sangue dentro das modalidades Três Tambores e Seis Balizas

Nessa coluna escolhi tratar dos primeiros reprodutores americanos que produziram campeões nessas modalidades aqui em nosso país. Não falarei sobre linhagens específicas ou sobre garanhões que vieram para serem destinados à reprodução de cavalos desses esportes, pois isso é quase que recente. E no final das contas, todos são ‘farinha do mesmo saco’, isto é, a maioria descende de Three Bars e Jet Deck.

O que vou fazer é contar um pouco da história que os rankings e estatísticas da ABQM nos mostram entre 1980 até 1999, ou seja, um pouco da história das duas primeiras décadas de provas oficiais no Brasil.

Na década de 1980, com um número bem limitado de competições oficiais, era também limitado o número de animais em competições. Por isso, a maioria dos garanhões que aparecem entre os dez melhores reprodutores da década possui apenas um filho pontuado, raros são os que possuem mais do que isso.

Outro fato interessante, é que a maioria desses garanhões também tem como origem o mesmo criatório americano, a Spring Creek Farm. E, como eu disse anteriormente, praticamente todos tem a base sanguínea no grande chefe de raça Three Bars.

Abaixo, os dez melhores reprodutores de Três Tambores e Seis Balizas na década de 1980 (01/01/1981 até 31/12/1989), com as respectivas quantidades de pontos produzidos e de filhos competidores. Vale ressaltar que os garanhões nacionais terão citados os nomes do pai entre parênteses.

Nas duas fotos: Shady Leo

Três Tambores:

1 – Second Bar, 283 pontos, 7 filhos;

2 – Breezing Chick, 280 pontos, 1 filho;

3 – El Zorrero, 223 pontos, 10 filhos;

4 – He’s Pure Class, 154 pontos, 1 filho

4 – Shady Leo (Shady Apolo Bars), 154 pontos, 5 filhos;

6 – Fairfax Box, 146 pontos, 1 filho;

7 – Trouble Two Times, 123 pontos, 5 filhos;

8 – Regal Bar JR, 107 pontos, 4 filhos;

9 – Shady Apolo Bars, 106 pontos, 3 filhos;

10 – Red Bar Howard, 95 pontos, 2 filhos.

Seis Balizas:

1 – Hondo Ranchero, 196 pontos, 1 filho

2 – Second Bar, 188 pontos, 8 filhos;

3 – Kridão (Double Bull), 164 pontos, 1 filho;

4 – Saci (Taco Man’O), 163 pontos, 1 filho;

5 – He’s Pure Class, 141 pontos, 1 filho;

6 – Hijo’s Flash, 130 pontos, 3 filhos;

7 – Trouble Two Times, 122 pontos, 4 filhos

8 – Shady Leo (Shady Apolo Bars), 109 pontos, 3 filhos;

9 – Bim Dandy, 108 pontos, 2 filhos;

10 – Breezing Chick, 102 pontos, 1 filho.

Já na década seguinte o número de competições e de animais atletas também aumenta, porém, os garanhões com mais filhos pontuados não produziram mais do que 36 produtos. O que ainda é pouco, levando em conta que estamos falando de dez anos.

Em relação a genética, dominam o ranking os garanhões nacionais, muitos deles filhos dos garanhões importados que foram destaque na década anterior. Abaixo os dez melhores reprodutores da década de 1990 (01/01/1990 até 31/12/1999), seguindo os mesmo critérios do parágrafo acima.

Três Tambores:

1 – Shady Leo (Shady Apolo Bars), 858 pontos, 36 filhos;

2 – Brubaker FF (Trouble Two Times), 820 pontos, 25 filhos;

3 – Trouble Two Times, 364,50 pontos, 16 filhos;

4 – Tanino SKR (Failas Ambasador), 363,50 pontos, 3 filhos;

5 – Tucupi SKR (San Cardenal), 360,50 pontos, 9 filhos;

6 – Taco DP (Catchme Ifyoucan), 327,50 pontos, 3 filhos;

7 – Dandy Tuff Bars, 320 pontos, 8 filhos;

8 – Mr Trouble FF (Trouble Two Times), 305 pontos, 5 filhos;

9 – Sabido SKR (San Cardenal), 274,50 pontos, 2 filhos;

10 – Dan’s Boy Skippy, 229 pontos, 14 filhos.

Seis Balizas:

 1 – Shady Leo (Shady Apolo Bars), 567 pontos, 27 filhos;

2 – Brubaker FF (Trouble Two Times), 516,50 pontos, 25 filhos;

3 – Continental Bull (Double Bull), 334 pontos, 7 filhos;

4 – Mr Par Six (Mr Par Three), 331,50 pontos, 5 filhos;

5 – Taco DP (Catchme Ifyoucan), 299,50 pontos, 4 filhos;

6 – Sabido SKR (San Cardenal), 290 pontos, 2 filhos;

7 – Trouble Two Times, 287,50 pontos, 20 filhos;

8 – Mr Trouble FF (Trouble Two Times), 275,50 pontos, 9 filhos;

9 – W Rojo (Principe Rojo) 265 pontos, 4 filhos;

10 – Zulo C.D. (Cardinal’s Dot Bar), 262,50 pontos, 1 filho.

Muitos dos garanhões que aparecem nesse ranking não são conhecidos atualmente, pois por produzirem poucos filhos, acabaram não conseguindo perpetuar seu sangue. Alguns outros como Trouble Two Times, Shady Apolo Bars, El Zorrero e Dan’s Boy Skippy, utilizados em maior escala, estão presentes até os dias atuais nos pedigrees dos grandes campeões de Tambor e Baliza.

Enfim, como eu disse inicialmente, coloquei nessas páginas um pouco da história do cavalo QM resumida em números, mas deixo uma dica importante para quem também é apaixonada por genética: vale a pena olhar e estudar o pedigree de cada um desses reprodutores pioneiros tem muita coisa interessante.

Por Alonso Flores para Revista Tambor & Baliza