Foi recordista Mundial, grande campeã Nacional, cobiçada por brasileiros e americanos

Rollin In The Fame entrou para a história mundial dos Três Tambores. Antes de tudo, sua performance e velocidade em pista chamam atenção. A égua se tornou uma atleta admirada, sendo constante em suas passadas.

Foi adquirida ainda potra, em 2015, pelo Haras Zopone. Desse modo, naquele tempo já mostrava ser diferente. Conforme conta Diogo Zopone, proprietário do haras. “Em 2015 fui para os Estados Unidos em busca de potras para servirem de matrizes no futuro para o Haras Zopone”.

Com a ajuda de Loly, Diogo fez uma lista de éguas que gostava da linhagem. “Fomos em busca de filhas dessas matrizes. Fomos muito assertivos. A Rollin In The Fame estava num lote com outras potras e se destacou. Não só na morfologia, mas também em sua movimentação e atitude”.

Logo depois de vir para o Brasil e ser apresentada nas pistas, Rollin In The Fame provou que realmente era diferente. “Sem dúvida, ela é um animal diferente de tudo que já vi em minha vida! Além da potência nos giros, acredito que ela seja uma das éguas mais rápidas entre os tambores”, reforça Diogo.

De acordo com ele, Rollin In The Fame consegue atingir sua velocidade máxima em um curto espaço. “Tem uma sensibilidade muito grande para reduzir no tambor e se posicionar para o giro, independente da velocidade que ela estiver. E na reta final, ela explode como se fosse a sua última vez correndo. É nítido, ela sabe o que está fazendo. Ela dá o seu máximo em todas as passadas”, ressalta Zopone.

Preparo para as pistas

Sobretudo, foi pelas mãos de Evelino Rocha, treinador do Haras Zopone, que Rollin In The Fame foi preparada para as pistas. “Cheguei ao Haras Zopone em novembro de 2015, ela era uma potra importada que tinha sofrido um acidente enquanto viajava para o Brasil. Perdeu, dessa forma, 70% do tendão extensor do pé esquerdo”, recorda Evelino.

Em virtude do tratamento dispensado pelo veterinário Alfredo Ferri, ela pode ser treinada sem maiores danos. “Nos primeiros passos da doma percebi que Rollin era diferente. Eu nunca havia montado em um cavalo parecido. Ela tinha uma noção incrível dos movimentos e muita força para executá-los”.

Com meses de treinando, Evelino competiu com ela em alguns tests-horses. “Minha suspeita se confirmava a cada prova, um animal especial!”. Ela é uma grande estrela, de fato. Não só na pista ela mostra que é especial, bem como fora dela. É muito dócil e, segundo o proprietário, não se incomoda com a presença de pessoas. Pelo contrário, é simpática com todos.

“Acredito que isso também é um ponto fundamental para o carisma que ela tem”. Rollin In The Fame e Evelino Rocha formaram um conjunto imbatível desde o começo, com grandes marcas e vitórias.

Passada do RECORD: Evelino Rocha e Rollin In The Fame

Recorde

Antes de mais nada, chegaram ao ápice juntos durante a Copa WV de Velocidade em 2017. Bateram o recorde mundial de Três Tambores ao fecharem a fotocélula em 16s339. Um marco para a modalidade no mundo. No mesmo ano, um mês antes, eles já haviam marcado 16s489.

“Como ela estava se recuperando, ia aos test-horses. Logo após seis dessas provas, resolvi correr uma prova oficial com ela. Aconteceu no começo de 2017 e de cara já demos nosso primeiro 16. De lá pra cá já são mais de 30 tempos na casa dos 16 e inúmeros títulos”.

Assim sendo, entre os mais importantes para Evelino, o Campeonato Nacional e os recordes nacional e, logo em seguida, o mundial, na época. “Sempre pedi a Deus que me preparasse para quando eu montasse em um animal especial conseguisse tirar o melhor dele. Graças a Ele encontrei a Rollin e conseguimos grandes feitos”, reforça emocionado.

Para Diogo Zopone o dia do recorde mundial nunca sairá de sua memória. “Foi, e continua sendo, incrível! Um momento no qual vou levar para o resto da minha vida e contar para os meus filhos. Toda a história foi muito emocionante e especial para mim e para toda a minha equipe. Sou muito grato a Rollin, a Deus, a minha família e a minha equipe”.

Além dos recordes que já bateu, Rollin tem um currículo de tirar o fôlego, em diferentes pistas, com destaque para:

Sucesso

O tamanho sucesso de Rollin In The Fame e os feitos podem ser medidos através das divulgações nas principais mídias internacionais. Assim sendo: Barrel Horse News e Barrel Racing Report. De fato, chamou atenção dos americanos, sendo reconhecida mundialmente como uma expoente dos Três Tambores.

“Além dessas, teve a arte de propaganda do garanhão Dash Ta Fame, pai da Rollin, que também utilizou o feito dela em sua campanha nas revistas dos Estados Unidos e mídias sociais”, explica Diogo.

Além disso, uma oura passagem bacana afirma esse sucesso. “Fui ao LG Pro Classic em 2018, em Oklahoma nos Estados Unidos. Tive contato com alguns treinadores e criadores que me perguntaram sobre a Rollin. Pediram alguns vídeos. Foi muito legal receber esse reconhecimento de todos por lá”.

Ela abriu outro horizonte entre Estados Unidos e Brasil ao apresentar todo o potencial de nossos atletas, aumentando o interesse deles. “A interação entre o Brasil e Estados Unidos é muito legal. Já recebemos até propostas de levá-la para correr. E os americanos solicitam sempre embriões dela para levarmos para lá”.

Através da Rollin, Diogo passou a ter contato com muitos americanos. “Perguntam sobre nossa criação, sobre a indústria do Tambor no Brasil e outras coisas. É muito gratificante para nós ver que existe esse interesse. Algo que antes era distante”, ressalta.

Futuro

Posto que, uma dúvida paira no ar: será que o Haras Zopone tem a intenção de levá-la para os Estados Unidos? Não só para as pistas como também para a reprodução? Diogo é categórico ao responder que pensa muito sobre o assunto.

“Acredito que ela se sairia muito bem. Rollin é muito rápida entre os tambores e vira em qualquer tipo de pista. Acho que ela surpreenderia a todos. Porém hoje não temos essa intenção com ela. Queremos focar em sua produção aqui no Brasil!”

Acesse mais sobre Três Tambores no portal Cavalus

Digo Zopone é só gratidão com Rollin

Reprodução

Rollin In The Fame é uma matriz comprovada geneticamente e em pista. Sua mãe é Rods Last Lady Bug, uma égua com vitórias na AQHA e produtora de animais ganhadores. “Quando vimos vídeos da Rods trabalhando, ficamos impressionados com a habilidade de virar e se posicionar”, lembra Diogo.

Por outro lado, o pai dispensa apresentações, Dash Ta Fame. Garanhão Número 1 das estatísticas. “Para mim, um animal que dificilmente será superado no Tambor. Ao mesmo tempo que ele é sucesso como pai, suas filhas são unanimidade na produção. Eu confio muito nos indivíduos que a Rollin esta produzindo”.

Como reprodutora, Rollin In The Fame estreia sua primeira geração em 2020. “Estamos impressionados e animados. Todos são dóceis, morfologia diferenciada, são rápidos e com um senso de tambor fora do comum”.

Os projetos para a recordista vão muito além de mantê-la em pista e focar na sua produção. Fazendo embriões com os melhores garanhões do mercado e iniciando seus filhos. “A princípio, tenho vontade de fazer um documentário sobre a história dela para ter comigo e mostrar no futuro para os meus filhos”.

De acordo com o criador e proprietário, é uma história de superação, que mexeu muito com ele e sua equipe. “Quando ela chegou ao Brasil teve uma grave lesão que quase a impossibilitou de ser treinada. Ficou cerca de um ano parada. Iniciou nas pistas. Quebrou o recorde mundial. Fez história!”.

Deu outro susto ano passado. Contudo, surpreendentemente se recuperou para se tornar campeã Nacional ABQM com o melhor tempo do evento. “É uma história sobre obstáculos e recordes. Sou muito grato por ter a Rollin In The Fame em minha vida!.”

Outras informações: www.haraszopone.com.br.

Por Verônica Formigoni
Fotos: Hugo Lemes, Beto Negrão e Cedida