Working Cow Horse

5 dicas para iniciar seu cavalo no Working Cow Horse

Antes de mais nada, essa é uma modalidade que alia a destreza no trabalho com boi e a plasticidade de movimentos com manobras de rédeas

Convidamos Nelson Rodrigues para nos dar cinco dicas de como iniciar seu cavalo no Working Cow Horse. Acima de tudo, com quase 40 anos de profissão, o treinador se tornou em 2018 o maior ganhador de potros do futuro da modalidade na raça Quarto de Milha,  nove títulos.

Baseado no Rancho Karoline, em Avaré/SP, Nelson nos contou em entrevista que desde que conheceu o Working Cow Horse encontrou na modalidade tudo que mais amava.

“A técnica da Rédeas aplicada no trabalho com o gado. Algo que sempre fiz a minha vida toda. Quando comprei o rancho, passei a me dedicar mais a essa modalidade”.

Do alto da sua experiência como treinador, acima de tudo, um dos especialistas desse esporte, ele passa dicas importantes. Confira!

1 – Contato com boi

Muitos que procuram iniciar na modalidade usarão um animal que já laça ou faz outra modalidade com gado, e outros pode ser que usarão um animal que nunca viu boi.

Apresente o seu cavalo ao boi, use-o para tocar um lote, manter o lote no centro da pista para auxiliar um cavalo mais experiente, soltar e guardar um boi sozinho. Trilhe, devagar. Quando o boi se movimentar, movimente seu cavalo, quando o boi parar, pare seu cavalo.

2 – Bandeira

Se tiver a possibilidade, use a bandeira para posicionar seu cavalo. Faça seu cavalo acompanhar a bandeira em movimento e virar na bandeira como gostaria que ele fizesse no boi.

Em movimento, sempre em linha reta paralelo à bandeira, e na hora de virar, sempre dando um ou dois passos para trás antes de virar 180°.

3 – Voluntariedade

Nunca deixe o cavalo caminhar na direção do boi sem você mandar. Fique sempre paralelo, não importa a distância. Se o boi estiver parado e você quiser que ele se movimente, você caminha seu cavalo na direção da cabeça do boi.

4 – Sem pressa

Se o boi escapar (correndo mais) ou quebrar (virando bruscamente na direção contrária), não tenha pressa em alcançar o boi. Não se preocupe em ‘ganhar’ do boi no início do treinamento, pois é importante não apressar seu cavalo nesse momento. Com o tempo, quando o cavalo estiver lendo melhor o boi, ele vai aprendendo a ficar junto do boi.

5 – Parar sempre

Quando o cavalo estiver trilhando o boi, independente se no passo, no trote ou no galope, sempre que o boi parar, o cavalo deve parar. Assim sendo, sempre que ele parar deve fazer esse movimento corretamente, paralelo ao boi.

De tal forma que deve entrar com os posteriores no chão, não ir contra a embocadura e parar reto, sempre. No começo ele pode passar um pouco o boi, ou parar um pouco antes, com o tempo esse ‘timing’ se ajusta, mas é importante que ele pare corretamente.

Todas essas dicas são fundamentos para se ter o controle do animal. E ter o controle do cavalo é essencial para a segurança de todos, do cavalo, do cavaleiro e do boi.

Quando esses fundamentos estiverem sólidos, é possível então acrescentar velocidade.

 Colaboração e Foto: Plusoneandahalf

Veja mais notícias da modalidade Working Cow Horse no portal Cavalus