A égua da raça Árabe venceu o Clássico W’rsan Stables realizado no sábado, 20 de julho

O Hipódromo de Cidade Jardim, no Jockey Club de São Paulo, capital paulista ganhou pela terceira vez a disputada corrida em 1300 metros na grama. Participaram produtos de três e mais anos, como parte da 38ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe. Já é tradição essa prova no mesmo período do maior evento da raça desde que as corridas de Árabe recomeçaram no Brasil.

Gaea Rach, filha de Almir SWSB e Gigi CRH (por More Extrange JP) assumiu a liderança na largada. Em uma sensacional disputa com Vigilius Rach, Mahatma Rach e Oneida Rach, brigou pelo primeiro lugar até a reta frontal do páreo. Nos metros finais, Gaea Rach abriu cinco corpos de vantagem. Egyto LA (Magnun Chall HVP X HLP Darkyna Fame), pelo lado de fora, arrancou para o segundo lugar.

Montada por Lucas Felipe e treinada por Mário André, Gaea Rach venceu o Clássico W’rsan Stables com dois corpos à frente de Egyto LA, montado por A. Mesquita. Esse cruzou em segundo lugar também com dois corpos à frente de Oneida Rach (Vaillant Rach X Odisseia LC), conduzida por E. Pereira, em terceiro lugar.

Sprint final

Segundo Mário André, treinador de Gaea Rach, ela já tinha duas vitórias em 1000 metros na grama e dois segundo lugares. “E, nesta distância, ficamos um pouco apreensivos, mas esperançosos. Quando, nos últimos metros ela deu aquele sprint e venceu com dois corpos de vantagem, tivemos a certeza de que ela ainda nos dará outras vitórias”.

O treinador aproveita para parabenizar André Lahoz Mendonça de Barros, proprietário da égua Árabe, pela confiança. E ainda os irmãos Paulo e Ricardo Saliba, do Rach Stud, pela excelente criação. André treina Gaea Rach desde 2018, quando a égua iniciou nas corridas. Esta é sua segunda vitória este ano. A anterior foi na corrida do dia 25 de maio, conduzida por J. Sousa.

“Fiquei muito feliz com a vitória e, acima de tudo, com o projeto de corridas de cavalo Árabe. Parabéns a todos os organizadores pelo esforço e sucesso a todos os participantes”, comentou André Lahoz Mendonça de Barros.

Mahatma Rach (Sarmata X Magic All Rach), montado por V. Souza, vencedor da corrida em 22 de junho e que estabeleceu recorde em 1000 metros, foi o quarto colocado. Os irmãos Paulo e Ricardo Saliba, do Rach Stud Agropecuária Ltda., criadores de Gaea Rach, são os donos do terceiro e do quarto colocados.

Premiação

“Ficamos muito felizes com a vitória da Gaea Rach. Ela provou ter ótima aceleração final nos últimos e decisivos metros. Ela é filha do Campeão Nacional Cavalo de 2002, o sueco Almir. Que foi ótimo corredor na Polônia e gerou, entre outros, Millenium, cavalo que ganhou o Derby Europeu em Varsóvia. É uma linhagem de Corrida e a Gaea com certeza terá outras grandes vitórias pela frente!”, disse Paulo Jamil Saliba, do Rach Stud.

Almir também fala que é importante ressaltar o apoio e patrocínio do Heritage Arabian Racing Club (HARC) de Abu Dhabi. Acreditam e continuam fomentando as corridas de cavalo Árabe no mundo.

“Neste Grande Premio em especial, pois faz parte da programação oficial da 38ª Nacional Brasileira do Cavalo Arabe e por homenagear o W’rsan Stables que pertence a H.H Sheikh Sultan Bin Zayed Al Nahyan. Foi uma corrida brilhante que contou com os nove melhores Cavalos Árabes em treinamento em Cidade Jardim”, declarou Almir José Ribeiro, Diretor de Corridas da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe.

O Clássico W’rsan Stables foi realizado pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe (ABCCA) em parceria com o Jockey Club de São Paulo e teve o patrocínio de Heritage Arabian Racing Club (HARC).

Colaboração: Cidinha Franzão
Fotos: Porfírio Menezes

Escreva um comentário