Mangalarga Marchador

Conheça Júlia Paccini, a amazona número 1 da raça em 2019

Competidora conquistou três importantes títulos ao decorrer do ano em provas oficiais do Mangalarga Marchador

O amor pelos cavalos sempre esteve presente na vida da mineira de Belo Horizonte, Júlia Paccini Lustosa, de 27 anos. Afinal, o seu pai criava cavalos da raça Campolina e ela até optou por estudar medicina veterinária com especialização em reprodução equina para trabalhar no meio.

No entanto, em 2011, ela resolveu conhecer uma nova raça e, para isso, foi acompanhar uma Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador, no Parque da Gameleira. Assim, Júlia garante que foi amor à primeira vista. “Eu logo me apaixonei”.

Já no ano seguinte, ela já estreou em pista na nacional da raça e, desde então, participa também de especializadas. “Em 2013 eu ganhei um primeiro prêmio. Depois, ganhei algumas outras provas, perde outras, mas sempre tentando evoluir”.

Júlia Paccini conquistou três títulos importantes em provas oficiais da raça em 2019

Atualmente, Júlia possui três animais, que ficam em Belo Horizonte mesmo. “Eu tento trabalhar para apresentar da melhor maneiro o cavalo. Estou tentando evoluir sempre. Não basta só a evolução do cavalo, tem que ter a evolução dos cavaleiro também”, frisa.

Contudo, outro ponto que a amazona acredita que ainda precisa melhorar com relação as provas sociais do Mangalarga Marchador é a maior participação de mulheres. O que, segundo ela, já vem crescendo, mas ainda pode ficar melhor.

“O cavalo está evoluindo muito, ainda mais com a participação das mulheres, que estão ingressando mais nas provas sociais. Fica bonito ver uma mulher apresentando o cavalo na marcha. Eu gostaria que tivessem mais mulheres, a minha treinadora Aline Gonçalves é bom exemplo”.

Amazona nº 1 do Mangalarga Marchador em 2019

Inegavelmente, o ano de 2019 foi excepcional para a Júlia Paccini. A começar pelo título de Campeã Amazonas da Exposição Herdeiros da Raça. Ela conquistou o título apresentado o cavalo Cadillac de Três Corações.

Depois, mais um título emocionante. E foi na 38ª Exposição Nacional do Cavalo Mangarlaga Marchador, realizada no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte/MG. Na ocasião, montando Dezenho Havanna Júlia conquistou o título de Campeã Nacional Colar de Ouro.

” O Colar de Ouro é a Copa do Mundo do Marchador, representa anos de treinamento e chegar no palco e vencer, para mim é uma consagração”, relembra a amazona.

Por fim, para encerrar com chave de ouro o seu ano de 2019 em pista, Júlia ainda se consagrou Campeã Brasileira Amazonas do Campeonato Brasileiro de Marcha de Caxambu/MG. O título foi conquistado sobre a montaria de Folião de Três Corações.

“Eu amo cavalo desde sempre e eu quero continuar montando sempre, o resto da minha vida. Não quero parar, independente de resultado. Só porque eu ganhei esses títulos em 2019 não sou a melhor. Na verdade, naquele dia eu fui a melhor, mas eu quero sempre evoluir e ser melhor”, finaliza.

Por Natália de Oliveira
Colaboração e fotos: Adriana Moura
Crédito do vídeo: Neurônios Vídeos

Veja mais notícias do cavalo Mangalarga Marchador no portal Cavalus