Campanha tem como objetivo reunir criadores e fãs da raça em prol do desenvolvimento do museu

A Fundação Barão de Alfenas, em parceria com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), lançou a campanha “Amigos do Museu Mangalarga Marchador”.

Sobretudo, a iniciativa tem como objetivo reunir criadores e fãs da raça em prol do desenvolvimento do museu dedicado à história do Marchador, que localizado em Cruzília, no Sul de Minas Gerais.

Através de um sistema de cotas, os criadores poderão adquirir os selos de contribuição ao Museu MM. Dessa forma, para se tornar um amigo do museu basta escolher uma das cotas, com valores a partir de R$ 1 mil até R$ 10 mil, podendo ser quitado em até 12 parcelas.

Posteriormente, o apoiador poderá oficializar a sua colaboração divulgando o patrocínio através da utilização do selo “Amigo do Museu”. Assim, o mesmo poderá ser usado em peças publicitárias e eventos.

Além disso, o apoiador será divulgado como parceiro do programa nas redes sociais, nas campanhas e na página oficial do Museu MM, e em uma TV na entrada do espaço.

Para mais informações, basta entrar em contato pelos telefones (35) 3346.1022 ou (35) 99915.6957. Ainda é possível enviar um e-mail para o endereço: contato@museummarchador.org.br.

Museu Mangalarga Marchador

Localizado na Praça da Matriz, no centro de Cruzília, o espaço foi inaugurado em 2012 e integra a rota turística do Sul de Minas Gerais. Segundo a ABCCMM, o local já recebeu cerca de 60 mil visitantes.

O percurso museológico apresenta, por meio de seu acervo, o desenvolvimento da raça. Ou seja, suas especificidades e diferenciais, a lida cotidiana e outros aspectos estão retratados no museu e revelam a importância do cavalo.

Leia mais notícias sobre o cavalo Mangalarga Marchador

Além disso, ainda é abordada a relevância da região onde surgiu esta raça que se espalhou e cativou apaixonados em todo mundo. A casa que sedia o museu pertenceu a uma das fazendas pilares da raça e se tornou sede do espaço através de um contrato de comodato.

Fonte: ABCCMM
Crédito das fotos: Eugênio Sávio

Escreva um comentário