Saúde & Bem-estar

Equinos enfrentam mais problemas de saúde durante o verão

Recomenda-se a prevenção de cólica equina e desidratação dos animais, além de mitigar outros riscos para o plantel por meio da contratação de seguro para equinos

Publicado

⠀em

Equinos enfrentam mais problemas de saúde durante o verão

Com a chegada do verão, oficialmente iniciado em 22 de dezembro, e previsões de incidência de ondas de calor com maior frequência e intensidade, o cenário requer atenção redobrada no manejo de animais para evitar problemas comuns nesta estação. A FF Seguros reforça o seu compromisso com a segurança e bem-estar de equinos e recomenda medidas preventivas para evitar principalmente a cólica equina e a desidratação de cavalos, éguas e potros.

Cuidados com equinos no verão

“A cólica equina é uma condição abdominal aguda que ocorre com maior frequência no verão e, a depender da gravidade, pode até provocar o óbito do animal. Os sintomas incluem agitação, sudorese excessiva, alterações no comportamento alimentar, rolar excessivo e expressão de dor”, alerta o médico veterinário Fabio Camargo, que é responsável técnico de seguro de animais da seguradora FF Seguros.

Por isso, é crucial assegurar uma hidratação constante dos equinos, por meio da disponibilização de água limpa com maior frequência e volume, além de caprichar na limpeza de cochos. É importante oferecer ração de qualidade, evitar mudanças bruscas na dieta e distribuir as porções de alimentos ao longo do dia para que o equino tenha refeições mais leves e digestão facilitada.

Outro detalhe é que, no início do verão, a maioria dos animais dedicados aos esportes deixam as hípicas nas grandes cidades e passam um ou dois meses em haras e fazendas. Os animais ficam de “férias” das competições, desfrutando de uma fase diferente em relação aos treinamentos e alimentação. Os equinos ficam soltos, mais relaxados, e assim se preparam para a temporada seguinte de competições. “Porém, nos casos em que os animais permanecem nas hípicas e em cocheiras, vale a pena criar uma rotina de exercícios leves para que o animal possa se manter em movimento e assim evitar o acúmulo de gases no trato digestivo, reduzindo o risco de cólica”, orienta Camargo.

Ao incorporar boas práticas de manejo, os proprietários contribuem para o bem-estar e saúde dos animais. Ainda assim, o risco de cólica equina e outros riscos são uma preocupação constante. Por isso, é fundamental proteger o plantel por meio de um seguro de equinos. A FF Seguros é referência e atua no segmento desde 2013, liderando a comercialização dessa modalidade no Brasil.

“Entre os diferenciais, o nosso produto oferece indenização em caso de atendimento clínico e cirúrgico de emergência. A cobertura reembolsa as despesas com transporte, internação e medicações, incluindo também o primeiro atendimento no local de estabulagem, desde que o animal siga mais estável para uma clínica ou hospital veterinário”, conta o diretor de agronegócios da FF Seguros, Fabio Damasceno.

Por Divulgação/Assessoria de Imprensa
Fotos: Reprodução/Pixabay

Leia mais notícias aqui.

WordPress Ads
WordPress Ads