Cavalgadas Brasil

Cavalgada em Dubai com cavalos árabes

Paulo Junqueira, em sua coluna da semana, escreve sobre uma cavalgada em Dubai com cavalos árabes

Publicado

⠀em

Cavalgada em Dubai com cavalos árabes

Para apaixonados por cavalos e cavalgadas, uma opção para quem quer fazer uma cavalgada no deserto em uma visita a Dubai, é conhecer os estábulos de Al Jiyad. Eles oferecem uma experiência interessante, a apenas trinta minutos de carro de Dubai, em um ambiente tranquilo na bela região desértica de Saih Al Salam.

Oportunidade para um galope pelas dunas em um belo cavalo árabe e possibilidade de ver alguns dos animais selvagens únicos da Arábia de perto. A área de conservação de Al Marmum é o lar do órix árabe, gazelas e raposas do deserto, entre outros animais que normalmente não são visíveis de carro.

Al Jiyad é uma opção para quem quer fazer uma cavalgada no deserto em uma visita a Dubai
Al Jiyad é uma opção para quem quer fazer uma cavalgada no deserto em uma visita a Dubai

O Al Jiyad atende a todos os níveis de cavaleiros e tem cavalos adequados a cada perfil de experiência. Os guias experientes conduzem desde um passeio pelas belas dunas do deserto até uma cavalgada mais emocionante nas trilhas de enduro. Ambas as experiências oferecem belas memórias deste ambiente único e ficam ainda mais especiais, no nascer ou o pôr do sol sobre o deserto.

Cavalgada em Dubai com cavalos árabes
Raça mais antiga é apreciada em todo o mundo

Montando Cavalos Árabes

O cavalo árabe é apreciado em todo o mundo e é uma das raças de cavalos mais antigas, suas origens remontam a 4.500 anos. Existe uma lenda antiga sobre a origem do cavalo árabe. Muito, muito tempo atrás, em um deserto da Arábia, um redemoinho de poeira se abateu sobre um homem e sua tribo.

O homem congelou de medo com a visão, mas então, do centro daquela massa de areia e poeira em redemoinho veio uma visão extraordinária. O homem esfregou os olhos, pois não confiava na visão, mas quando os abriu novamente viu que era verdade. Dessa poeira caótica vieram cascos empinados que galoparam pelo deserto, movendo-se tão rápido que pareciam engolir o chão.

O homem exclamou “Dê as boas-vindas a esta criatura”, pois acima daqueles cascos emergiu um dos animais mais bonitos que ele já tinha visto. O homem reuniu seu povo para mostrar-lhes o ser magnífico e mágico. “Bebe o vento”, anunciou ele, e por muito tempo o chamaram de Bebedor do Vento; só mais tarde foi chamado de cavalo. Então, cada tribo queria cavalos próprios, e daquele primeiro redemoinho de força e beleza vieram milhares de outros.

Foi um prazer especial montar esses cavalos incríveis em suas terras nativas.

Por Paulo Junqueira Arantes
Cavaleiro profissional e Diretor da agência Cavalgadas Brasil
www.cavalgadasbrasil.com.br

Veja outras notícias da editoria Turismo Equestre no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads