Cavalgadas Brasil

Cavalgada reúne três grandes destinos na Jordânia

O Cavalgadas Brasil pode te levar para a Trilha de Lawrence, no deserto Wadi Rum, Jordânia

Uma viagem através da história! De fato, é o que acontece nos três grandes destinos da Jordânia. A saber, um dia de visita a famosa cidade de Petra, seis dias de cavalgada no fascinante deserto Wadi Rum, com chegada ao Mar Morto.

Assim sendo, são sete dias de aventura emocionante explorando a cultura local e seus costumes montados em cavalos árabes. A cavalgada pelas Trilhas de Lawrence das Arábias passa através de cenários espetaculares do deserto Wadi Rum. Que está localizado no sudoeste da Jordânia, fazendo fronteira com a Arábia Saudita.

O primeiro dia da viagem, portanto, é destinado a explorar as ruínas incríveis de Petra. Suas fachadas ornamentadas foram esculpidas em rochas de arenito pelos Nabateus em torno 400 a.C.

Os próximos seis dias são passados no deserto Wadi Rum a cavalo. De tal forma que o terreno varia de areia profunda sobre dunas altas, ao deserto pedregoso e areia batida dura, de oásis secos. O ritmo da cavalgada é de acordo com o terreno.

Os cavalos árabes foram criados em climas desérticos e são conhecidos por sua resistência e velocidade e são eles que levam os turistas a percorrer esse belo caminho.

Nuances

Durante a viagem pode-se encontrar famílias de beduínos, nômades tradicionais que vivem em acampamentos. Além disso, um veículo transporta toda a bagagem e os equipamentos de acampamento. Eventualmente, os grupos geralmente mudam de acampamento todas as noites.

Na Jordânia, trabalhamos com uma família de beduínos com base no Wadi Rum. Nós usamos os seus cavalos e eles são nossos guias, fazendo desta viagem uma verdadeira experiência local.

Cavalgada reúne três grandes destinos na Jordânia

Todos os cavalos estão familiarizados com o deserto, uma vez que nem todo cavalo pode lidar com as areias macias e as superfícies rochosas do Wadi Rum.

Os cavalos são ágeis e podem ser velozes no galope, por isso, o cavaleiro precisa ser experiente, capaz de controlar seu cavalo em todos os passos em espaços abertos. Há alguns trotes longos e galopes, por isso os cavaleiros também devem estar em forma.

A areia fofa é extremamente cansativa para os cavalos, por isso não vamos fazer galopes longos o tempo todo.

A experiência é única em uma região exótica a ser explorada a cavalo, com grandes desafios no caminho, que são todos esquecidos ao se chegar ao Mar Morto, o grande símbolo da região.

Por Paulo Junqueira Arantes
Cavaleiro profissional e Diretor da agência Cavalgadas Brasil
www.cavalgadasbrasil.com.br

Veja outras notícias da editoria Turismo Equestre no portal Cavalus