Curiosidades

Os cavalos também sofrem de depressão?

Publicado

⠀em

A resposta é sim, por isso, é importante ficar atento aos sinais para ajudá-los a superar esse mal

Você pode até pensar que a depressão é algo que atinge apenas pessoas, contudo, os cavalos podem, sim, ficar deprimidos tão facilmente quanto nós. E, embora seu cavalo não possa literalmente dizer que está deprimido, ele pode te dar alguns sinais.

Nesse sentido, pode haver muitas razões pelas quais um cavalo está sofrendo de depressão ou está estressado cronicamente. No entanto, é importante saber o que pode causar isso e o que procurar.

Dor crônica

Classificada como qualquer dor que dura mais de doze semanas, apesar do tratamento, a dor crônica pode levar a uma infinidade de problemas com os cavalos. Pode afetar o humor, o apetite, a capacidade de dormir e, infelizmente, também levam à depressão.

Muitas vezes, não é a dor que causa depressão diretamente, sobretudo, é mais o fato de que a dor os impede de serem exercitados. Assim, isso pode causar estresse que, se ignorado, pode levar à depressão.

Lesão ou doença

Semelhante à dor crônica, se o seu cavalo sofreu um surto de doença ou sofreu um ferimento, pode levar à depressão. Novamente não muito devido à doença ou ferimento, mas porque em situações como essa eles costumam ficar em repouso e, inevitavelmente, sem a companhia de outros cavalos.  

Estresse

Sobretudo, o estresse pode causar todos os tipos de problemas com cavalos. Qualquer que seja a causa do estresse, os resultados ainda podem ser os mesmos.

Tal como acontece com os seres humanos que desenvolvem hábitos “nervosos”, os cavalos não são diferentes e, quando estão estressados, podem exibir vários vícios.

Por isso, fique atento. Se o estresse não for resolvido, ele pode, infelizmente, evoluir naturalmente para depressão.

Prática de exercícios físicos 

Os cientistas descobriram uma ligação direta com a falta de exercício e depressão. Portanto, a falta de exercícios físicos poderá agravar o problema se um cavalo já estiver deprimido por outros motivos.

Antes de mais nada vale ressaltar que o exercício libera endorfinas, que são a droga natural da natureza e ajudará a melhorar o humor do seu cavalo. Ainda mais que a falta de exercício pode ter um efeito direto no seu cavalo e em como ele está se sentindo.

Solidão

Os cavalos são animais muito sociáveis ​​e podem ficar chateados/estressados ​​se ficarem sozinhos por um período prolongado. Mesmo que, por exemplo, você opte por não colocá-lo no mesmo piquete que outros, saiba que apenas a capacidade de vê-los já o ajudará. 

Sem falar que os cavalos se revezam para vigiar os predadores. Assim, quando um cavalo está sozinho, ele não consegue relaxar por medo de predadores e também pela falta de companhia.

Por isso, os cavalos precisam da companhia de outros. Isso os ajuda a se sentir seguros, mas também os ajuda a sentir que fazem parte de um rebanho.

Se, por qualquer motivo, você não conseguir fazer isso, seu cavalo precisará de outra forma de companhia. Por exemplo, as ovelhas são uma boa companhia para cavalos e são uma boa alternativa.

Até um gato seria melhor do que nenhuma companhia. Também é importante visitar seu cavalo diariamente, isso, certamente, o ajudará a não se sentir sozinho.

Tédio

O tédio é uma grande causa de estresse em cavalos e se nada for feito sobre isso, pode levar à depressão. Os cavalos, como todos os animais inteligentes, precisam ter estímulo mental, não apenas mantêm a mente ativa e alerta, como também impedem que fiquem entediados.

A companhia com outros cavalos é fundamental para evitar a depressão

Quais os sinais de um cavalo que sofre de depressão?

Os sintomas da depressão em cavalos são muito semelhantes aos dos seres humanos e, da mesma forma, todos os cavalos apresentam sintomas diferentes. 

Um sinal óbvio em um cavalo pode nem estar presente em outro, mas, como regra, os cavalos com depressão geralmente exibem vários desses sinais.

  • De frente para uma parede por períodos prolongados – Isso é especialmente perceptível na baia, um cavalo fica de frente para uma parede e não mostra interesse em nada ao seu redor.
  • Postura retraída – Esticarão o pescoço para fora, muitas vezes nivelando-o com as costas. Eles vão olhar para o espaço e exibirão pouco ou nenhum movimento dos olhos e ouvidos.
  • Mudanças de humor – Seu cavalo pode ser retirado do estábulo, mas apresentar atitude exagerada para tudo o que ele considerar assustador ou incomum ao ser montado.
  • Perda de apetite – Os cavalos deprimidos não demonstram interesse em comida e podem começar a perder peso como resultado disso.
  • Deixa de aceitar guloseimas – Como uma perda de apetite, os cavalos que sofrem de depressão não demonstram interesse em guloseimas, mesmo que deixados no estábulo para eles. 
  • Não responde a nenhuma estimulação tátil – os cavalos respondem naturalmente à estimulação tátil. Mas um cavalo deprimido não mostra nenhuma reação ao ser acariciado ou preparado.
  • Falta de interesse pelo ambiente – criaturas naturalmente curiosas, um cavalo que não se interessa pelo ambiente, quase como se ele não estivesse lá e não tivesse visto o que estava acontecendo ao seu redor.
  • Exibe maus hábitos – os cavalos desenvolvem maus hábitos por várias razões, mas o estresse e a depressão são as razões número um. Se o seu cavalo desenvolveu um mau hábito e também apresenta alguns dos outros sintomas listados, é muito provável que ele sofra de depressão.

Como posso saber se se o meu cavalo está deprimido?

Embora o estresse e a depressão apresentem muitos dos mesmos sintomas, a depressão é muito mais intensa que o estresse. Se seu cavalo está sofrendo de estresse, ele pode parecer mal-humorado, enquanto um cavalo com depressão tem muito menos probabilidade de interagir de alguma maneira. Dito isto, embora o estresse possa levar à depressão se não for tratado, é importante lidar com isso imediatamente.

O que devo fazer se o meu cavalo estiver deprimido?

O mais importante é descobrir o que está causando a depressão do seu cavalo e resolver isso.

  • Dor – A dor é provavelmente a causa mais fácil e mais difícil de tratar a depressão. Se o seu cavalo está com dor, mas não é crônico, fale com seu veterinário sobre alguma forma de alívio da dor. No entanto, se o seu cavalo esteja sofrendo de dor crônica, o alívio da dor não funcionará. Neste caso, convém tentar algum tipo de terapia alternativa, como hidroterapia ou massagem com ultrassom. Mais uma vez, fale com seu veterinário antes sobre as opções disponíveis para você e seu cavalo.
  • Lesão/Doença – Se o seu cavalo estiver em repouso, tente mantê-lo em uma baia onde ele possa ver outros cavalos.
  • Estresse – O estresse é muito mais fácil de tratar a depressão, por isso é importante descobrir o que está estressando o seu cavalo. Se ele está assustado com alguma coisa, tente ajudá-lo a superar seus medos, expondo-o lentamente a ele no seu próprio ritmo. Vai demorar, mas com sua ajuda e segurança, ele superará seus medos. Tente não mudar drasticamente a rotina do seu cavalo muito rapidamente, pois isso, sem dúvida, também causa estresse.
  • Falta de exercício – os cavalos precisam de exercícios diários, mesmo que você não consiga andar todos os dias, eles ainda precisam de algum tipo de exercício. Em vez de andar, você pode passear com o cavalo e permitir que ele explore os arredores em seu próprio tempo. Se você não puder visitar seu cavalo todos os dias, precisará pedir a alguém para ir quando não puder.
  • Solidão – Os cavalos precisam da companhia de outros cavalos. Isso não apenas os impedirão de ficar solitários, mas também os ajudarão a combater o estresse. Se puder, deixe seu cavalo regularmente com outros cavalos.
  • Tédio – É melhor evitar que seu cavalo fique entediado em primeiro lugar, para evitar que ele desenvolva maus hábitos que possam incentivar a depressão.

Conclusão

Tenha uma coisa em mente, é muito melhor evitar que a depressão aconteça em primeiro lugar do que lidar com ela depois. Por isso, mesmo que seu cavalo não esteja dando sinais de depressão, ainda é importante seguir estes três passos: mantê-lo entretido, na companhia de outros cavalos regularmente e com uma rotina diária de exercícios físicos. Sem falar que a sua companhia também o ajudará a evitar que fique estressado.

Fonte: Horse Factbook
Tradução e adaptação: Natália de Oliveira
Crédito da foto: Reprodução/Horse Factbook

Veja mais notícias no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads