Dicas do Nitta

Potros precisam de cuidados especiais logo após o nascimento

Médico veterinário e juiz de provas da ABQM, Thiago Nitta, explica como deve ser o manejo nestas primeiras horas de vida do animal

Publicado

⠀em

Potros precisam de cuidados especiais logo após o nascimento

O mês de julho é marcado pelo grande volume de nascimentos de potros e assim como nos bebês, precisamos estar atentos à alguns cuidados essenciais para garantir a qualidade de vida deles nestas primeiras horas de vida. Afinal, todo cuidado se faz necessário neste momento em que o animal está tão indefeso.

Antes de mais nada, precisamos estar atentos a saúde da mãe, pois é através dela que o animal receberá os nutrientes em sua vida intrauterina. A égua precisa estar com o sistema de defesa eficiente, para produzir anticorpos e repassá-los ao potro. Pode-se garantir essa característica por meio de nutrição adequada e correto manejo sanitário. 

Estes mesmos anticorpos serão transmitidos ao potro pelo colostro nas primeiras horas de vida do animal, através do leite. Por isso, a importância da qualidade da saúde dela neste momento é tão primordial.

A partir do momento que o potro nasce, a primeira coisa que devemos nos atentar é com a ingestão do colostro. Ele precisa ser ingerido em quantidade e com qualidade suficientes, pois é através dele que o animal fica imunocompetente. Essa ingestão deve ocorrer logo após o nascimento, pois o potro vai absorver as imunoglobulinas que estão no colostro e este só é eficaz neste momento.

Para saber se potro ingeriu o colostro em quantidade em suficientes e qualidade, e se o mesmo absorveu as imunoglobinas presentes no líquido é preciso realizar o IgG teste. O exame realizado por meio da coleta de sangue, avalia as condições do animal e se o mesmo absorveu a quantidade necessária de imunoglobina.

Se o animal não conseguiu absorver a quantidade indicada, a transferência de imunoglobulinas é feita através do plasma hiperimune intravenoso, que nada mais é do que o sangue retirado de um animal doador, em que são retiradas células sanguíneas e apenas a partir líquida é injetada na veia do potro.

Alguns criatórios realizam a transferência de plasma hiperimune em todos os animais nascidos, eu não recomendo a realização desta técnica em todos os potros, sendo indicado apenas nos animais tiveram uma baixa absorção de imunoglobinas.

Cura do umbigo

Outro ponto que deve ser observado logo após o nascimento é o umbigo do potro. Ele deve ser curado adequadamente por meio de TINTURA DE iodo e deve ser observado para que nenhuma infecção ocorra no local.

O umbigo é uma porta de entrada que ligou mãe e filho durante a vida intrauterina, por isso precisa ser fechado adequadamente para não infeccionar o potro.

Cuidados com a mãe

Mais do que os cuidados com o potro, precisamos estar atentos também a mãe, pois ela irá produzir o leite que alimentará o potro. Precisamos observar se ela expulsou toda a placenta, pois caso contrário, a mãe pode desenvolver uma infecção uterina e muitas vezes podem até levar a uma laminite.

Imprinting devemos ou não realizar?

Imprinting é uma técnica implementada por muitos criadores que visa deixar o animal mais maleável e posteriormente ser treinado mais facilmente. A técnica consiste em o homem ir acariciar o animal logo nas primeiras duas horas de vida. Na minha opinião, se o criador deseja ter este contato com o potro logo no nascimento, significa que ele se preocupa com ele. Com isso, eu acredito que é muito mais válido um trabalho adequado de manejo do que este primeiro contato.

Com um manejo adequado, o animal irá responder de maneira adequada.

Por: Thiago Nitta – Médico veterinário e juiz de provas da ABQM

Fotos: Pixabay

Mais notícias no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads