Geral

As ações ocultas que causam problemas no Tambor

Claudia Ono, na coluna da semana, conversa com você a respeito de algo básico: conheça melhor o seu cavalo

O que você sabe sobre os cavalos é importante. Mas o que você não sabe é mais importante ainda. As ações que você executa sem saber são responsáveis pela maioria dos problemas no percurso.

Como assim?

Você já vai entender.

Quando começamos a montar não sabemos nada sobre os cavalos. E eu falo sobre o conhecimento da natureza e da sua percepção de mundo, de como ele reage ao ambiente.

Usar as rédeas e puxar de um lado para o outro parece algo bem natural, não? Mas alguma vez você parou para pensar que na outra ponta existe uma ferramenta de metal dentro da boca do seu cavalo?

Dessa forma, usar as rédeas com inteligência e conhecimento é a ponte de comunicação entre um cavaleiro e seu cavalo. Porém, usar de forma errada causa os mais diversos problemas. O pior é que a maioria das pessoas nem imagina os problemas que isso causa.

Exemplo

Você chega correndo para virar o tambor e puxa as rédeas para trás continuamente. Assim sendo, quando faz isso você só pensa em reduzir e obrigar o seu cavalo a virar. Mas ele entende isso como uma ameaça. Uma pressão forte e contínua em sua boca dispara imediatamente o reflexo de oposição.

Reflexo de oposição?

Oops o que é isso?

Os cavalos de hoje vêm de uma seleção de mais de cinco mil anos. Eles são perfeitos em vários aspectos e isso inclui os mecanismos de defesa. O primeiro é correr. Mas se ele corre e ainda assim é pego, entra com o segundo mecanismo: jogar o seu peso contra o oponente.

Então, quando o cavaleiro puxa forte as rédeas e continua puxando, o cavalo aplica uma força contrária. E o cavaleiro pensa que seu cavalo foi malandro e ‘endureceu’. Puro desconhecimento.

E isso acontece uma, duas, três vezes. Após isso o cavalo já teme esse tambor. Passo seguinte: negar o giro. Então, aplicam-se corretivos. Passo seguinte: negar o percurso. E tudo começou porque o cavaleiro não tinha habilidade para a velocidade e ao chegar rápido demais para o giro se apavora e puxa fortemente as rédeas.

Com isso surge o problema do cavalo com esse tambor. Reflexo de oposição acontecerá nessa situação independente da vontade humana. Faz parte da natureza equina. É o melhor mecanismo de defesa desenvolvido por um animal que é presa. Levou cinco mil anos para ser aprimorado e não seremos nós a mudar isso.

As ações ocultas que causam problemas no Tambor
Foto: Arquivo Pessoal/Claudia Ono

Mudança

Mude você!

Aprenda mais sobre cavalos.

Existem muitos outros problemas causados por ações equivocadas que os cavaleiros nem imaginam executar. E por que executam? Sempre por falta de qualidade na sua equitação ou desconhecimento de causa.

Por exemplo, quando um cavaleiro entrando no giro puxa muito o focinho do cavalo para dentro e esse cavalo dobra o pescoço. Ao dobrar o pescoço a paleta externa escapa do giro porque ele perde a tração do membro posterior. E o que o cavaleiro acha? Que o cavalo está desequilibrado, quando na realidade ele foi desequilibrado pela ação equivocada aplicada.

Cavalos são os melhores mecanismos vivos na questão de equilíbrio. Eles possuem o maior cerebelo entre os animais, portanto o melhor sistema de equilíbrio. Nós não podemos fazer curvas fechadas em velocidade como eles sem a perda do equilíbrio.

Então, parece um contrassenso pensar que nós possamos dar equilíbrio a eles. O máximo que podemos fazer é dar condição física para os cavalos usem seus corpos da melhor forma. Mas essa melhor forma só eles sabem, só eles sentem.

Conclusão

Existem muitas outras questões ligadas às ações equivocadas e inconscientes dos cavaleiros. E para todas elas, existe a opção de começar a compreender como agir corretamente com o seu cavalo. Aprenda como o seu cavalo pensa, como ele reage aos seus estímulos, como ele reage aos diversos tipos de pressão.

Conhecer a natureza equina não será apenas útil para evitar problemas. Esse conhecimento pode mudar o seu tambor. Pode transformar a sua ação e a do seu cavalo, resolver a maioria dos problemas no percurso e construir um conjunto de verdade.

Por Claudia Ono
Três Giros
Foto de chamada/Crédito: Arquivo Pessoal/Fallon Taylor

 Leia também:
Posição da cabeça e pescoço e seus efeitos no corpo do cavalo