Geral

Central de reprodução torna-se uma variável interessante

Qual modelo de negócio é o melhor para você? São três os principais de negócio no ramo do cavalo de Rédeas

Seja seu negócio voltado para o amador, cavalo de aberta ou central de reprodução, ter a pessoa – ou time – certa no local certo é essencial.

Nesse artigo da NRHA Pro Trainer que publicamos em três partes aqui no portal Cavalus contamos primeiro a visão de Darren Stancik, que desenvolveu um centro de treinamento para amadores em Sultan, Washington.

Em seguida, abordamos através do ganhador e NRHA Five Million Dollar Rider Andrea Fappani como atender clientes de aberta que têm altas expectativas com relação aos cavalos que mandam para ele.

Com o intuito de encerrar a terceira parte do assunto, trazemos as ideias de Casey Hinton a respeito da central de reprodução que ele montou. Confira!

A central de garanhões

Quando o centro de treinamento de Casey Hinton ficava no Arizona, ele se deparou com muitas éguas e garanhões bons que estavam chegando na idade de parar de correr. Mas os cavalos eram tão talentosos que ele não queria aposentá-los. Junto a esposa Kathy decidiu diversificar o negócio oferecendo serviços de reprodução.

“O Arizona não oferecia terra com pasto suficiente e acessível para o tipo de operação que planejávamos. Portanto, nos mudamos para o norte do Texas”.  Antes de mais nada, hoje ele aloja de cinco a oito garanhões de clientes. A lucrativa central de reprodução é responsável por 400 a 500 coberturas por estação de monta.

Três ‘pernas’

Hinton enxerga seu negócio como um triângulo e diz que os serviços de reprodução são um lado do negócio que dá suporte à empresa como um todo. Um lado desse triângulo é o ‘produto’ que o negócio de reprodução produz. O inventário, seja ele um potro, embriões, ou sêmen congelado, podem ser vendidos ser precisar por o pé no estribo.

A segunda perna do triângulo são os serviços de reprodução. Isso inclui cuidar e promover os garanhões sob seus cuidados. Além disso, é uma fonte de renda baseada em serviços que não envolvem montar ou treinar.

“Eu tive uma lesão em 1995 que tornou montar muito difícil. Aquilo me fez acordar. Me fez perceber que se eu não pudesse montar um cavalo na vida, eu precisaria ter outra fonte de renda. O negócio da reprodução faz isso para mim”, lembra Hinton.

Ele continua treinando cavalos de Rédeas e essa é a terceira perna do triângulo que define seu negócio diversificado.

Outras obrigações

De acordo com o treinador, o negócio de reprodução se resume em serviço ao cliente. E é preciso um time para cuidar das ligações dos proprietários de éguas, garanhões e veterinários para ter certeza de que tudo está perfeito.

Durante a estação de cobertura e nascimentos o telefone toca sem parar. É preciso ter uma personalidade paciente para responder todas as ligações com cortesia e em tempo hábil para se ter o melhor serviço ao cliente.

“Eu não conseguira fazer isso sem a minha esposa, Kathy. Você precisa de um time forte para ter sucesso na indústria do serviço”.

Outro desafio para centrais de garanhões é o número de pedidos para coberturas gratuitas. Organizadores de provas costumam buscar formas de levantar dinheiro para premiação, sobretudo na forma de coberturas de garanhões de ponta. Quando um liga, todos ligam.

“Donos de garanhões e agentes tem muita pressão desse tipo de pedido,” ele conta. “Alguns recebem 20 pedidos ou mais por ano, e é difícil administrar a redução de lucro quando você tem esse tipo de pressão para dar tantas coberturas”.

Serviço ao cliente

É inegável que cada modelo de negócio tem seus próprios desafios e vantagens. Cada um requer uma mentalidade diferente para funcionar. No entanto, um bom serviço ao cliente é essencial para ser bem sucedido em qualquer área.

Essencialmente, qualquer tipo de negócio na indústria da Rédeas – ou de qualquer outra modalidade – depende de confiança e do relacionamento sólido com o cliente. Antes de tudo, a comunicação é a base que cria respeito mútuo entre as partes.

A tecnologia dos dias de hoje torna essa comunicação, mas rápida e mais fácil que antes. E-mail e mensagens de texto têm suas vantagens. Contudo sempre vai haver momentos em que interações ao vivo ou ligações são necessárias para dar notícias importantes.

Abra a cabeça, preste sempre atenção no todo, seja honesto e direto com seu cliente, cultivando uma linha aberta de comunicação.

Para dar uma boa experiência aos clientes, tenha o time certo ao seu lado. Algumas pessoas são mais habilidosas para cuidar de cavalos, outras têm o dom de lidar com pessoas.

Por Katie Navarra para NRHA Pro Trainer
Tradução e foto: Karol Rodrigues – Plusoneandahalf

X