Geral

O cavalo de Tambor é muito mais do que um atleta

Para alguns, sobretudo, é uma ‘prancha’ de salvação. E esse é o assunto da coluna da Claudia Ono dessa semana

É indescritível o que o cavalo pode fazer por nós.

E não me refiro apenas ao esporte, aos resultados, ao benefício mais aparente.

Por trás de alguns conjuntos existe bem mais integração e parceria do que se pode imaginar.

Parece algo mágico, mas é mental. Uma forma de conexão que gera uma mudança no pensamento e nas emoções.

O cavalo é capaz de despertar isso.

E por que estou contando isso?

Porque quero dar uma dica para você que está longe de seu cavalo e sentindo falta daquele lombo amigo.

Relação que vai além

Não é apenas amizade que seu cavalo oferece. Ele coloca a sua mente ocupada em fazer algo por vocês.

Quando estão juntos você se liga a ele. Sua atenção está voltada para o presente de vocês e planejando como será o futuro, o amanhã.

Enquanto vocês treinam, a sua mente vive aquele momento e cada pequeno passo para o alto mostra como o sucesso pode vir a qualquer momento.

Distanciamento social  Porém, hoje você não pode montar.  Mas pode continuar planejando a evolução do seu conjunto.  Pode buscar informação para saber mais sobre o seu cavalo.  Para descobrir, sobretudo, como você poderia evoluir durante a quarentena e ter uma comunicação mais eficiente com ele quando tudo isso terminar.  Acredite que você pode fazer descobertas a respeito de vocês, compreender o que vocês fazem perfeitamente no percurso e o que podem melhorar.  E se houver algum problema, você pode aprender como resolvê-lo, ter uma visão clara de tudo isso e se capacitar para aplicar quando voltar a treinar com seu cavalo.
Claudia Ono – Foto: Arquivo Pessoal

Distanciamento social

Porém, hoje você não pode montar.

Mas pode continuar planejando a evolução do seu conjunto.

Pode buscar informação para saber mais sobre o seu cavalo.

Para descobrir, sobretudo, como você poderia evoluir durante a quarentena e ter uma comunicação mais eficiente com ele quando tudo isso terminar.

Acredite que você pode fazer descobertas a respeito de vocês, compreender o que vocês fazem perfeitamente no percurso e o que podem melhorar.

E se houver algum problema, você pode aprender como resolvê-lo, ter uma visão clara de tudo isso e se capacitar para aplicar quando voltar a treinar com seu cavalo.

Distanciamento social  Porém, hoje você não pode montar.  Mas pode continuar planejando a evolução do seu conjunto.  Pode buscar informação para saber mais sobre o seu cavalo.  Para descobrir, sobretudo, como você poderia evoluir durante a quarentena e ter uma comunicação mais eficiente com ele quando tudo isso terminar.  Acredite que você pode fazer descobertas a respeito de vocês, compreender o que vocês fazem perfeitamente no percurso e o que podem melhorar.  E se houver algum problema, você pode aprender como resolvê-lo, ter uma visão clara de tudo isso e se capacitar para aplicar quando voltar a treinar com seu cavalo.
Claudia Ono – Foto: Arquivo Pessoal

Lado bom

Acima de tudo, aproveite esses dias em casa para que essa quarentena traga algo de positivo. Ela é inevitável, então faça o melhor possível.

Ficar longe de seu cavalo não deve estar sendo fácil. E olha que ainda estamos no início.

Eu imagino por mim, se precisasse ficar longe.

Não se deixe levar por pensamentos negativos, não deixe o medo tomar conta.

Mantenha a sua mente produtiva.

Mantenha a sua ligação com o seu cavalo positiva.

Aprendizado é sempre positivo.

Foto: Divulgação/Facebook

Mantenha-se em aprendizado

Sem provas pela frente você tem a chance de reavaliar e compreender de fato o que o seu conjunto tem de melhor e o quais os pontos fracos.

Separe os pontos fracos e aprenda como transformá-los.

Como fazer isso sem montar?

A sua mente comanda o seu treino, comanda a sua prova, simplesmente comanda.

Estudos comprovam que podemos ganhar massa muscular realizando exercícios imaginários.

Acha mesmo que o treinamento mental não pode acertar a sua tocada?

Além disso, essa é a alternativa atual para quem não está com seu cavalo em casa.

É a única forma de trabalhar o seu tambor sem o seu cavalo.

E vai substituir a sua ligação física com o tambor e o seu cavalo.

Isso vai te colocar junto de seu cavalo, conectado a ele e com ânimo para voltar e colocar em prática todas as suas descobertas.

Não há nada que aconteça em vão.

Não acredito nisso.

Tudo gera algum tipo de mudança. Dessa forma, se essa mudança será positiva ou negativa vai depender de cada um de nós.

Eu opto por aprender com cada experiência e tomar uma carga de evolução sempre.

Vamos lá! Sair dessa melhores (muito melhores mesmos!) do que entramos.

Por Claudia Ono
Três Giros
Crédito da foto: Divulgação/Calgary Stampede

Leia também:
À procura da velocidade