Além de um espaço para comercialização de muares, o evento terá feira comercial, provas, música de raiz, desfile e Queima do Alho
Fotos: André Monteiro

Nem só de rodeio que vive o Parque do Peão de Barretos. Um local, que tem cerca de dois milhões de metros quadrados, administrado pela Associação Os Independentes, promove outros eventos ao longo do ano. Quem já foi a maior festa de peão da América Latina pode ter noção da grandeza do parque. E será lá, na cidade de Barretos/SP, que acontecerá, de 12 a 15 de outubro, o 4° Barretos Muar do Sertão.

Com um formato inovador esse ano, o encontro contará com criadores, comitivas e interessados na aquisição de muares (burros e mulas) de diversos estados, além de uma feira comercial diversificada, provas de marcha, team penning e working penning, provas sociais infantil, patrão, patroa e amazonas, julgamento de morfologia, música de raiz, desfile de muares, a tradicional Queima do Alho, entre outros atrativos.

Provas Funcionais

Os muares são animais de carga resistentes, inteligentes, de fácil manejo e vida longa. Fazem parte da história do Brasil desde os primórdios, já que foi sobre o lombo dos resistentes burros e mulas que foram transportados alimentos, mercadorias diversas e, até mesmo, armas e munições. São animais híbridos. A fêmea é a mula e o macho é o burro, resultantes do cruzamento de um jumento com uma égua.

Com o passar dos anos, evoluiu-se também a concepção de uso da raça. Atualmente, é notória a valorização dos muares e jumentos. São inúmeras as utilidades desses animais, além de serem destaque em competições, cavalgadas, provas funcionais em feiras e em concursos.

Segundo um dos idealizadores do projeto, Chico Melo, o evento acontecerá no Setor Esplanada no Parque Peão. Para Hussein Gemha, presidente de Os Independentes, a diversificação dos eventos que o Parque do Peão recebe é muito importante. “Entre os objetivos do Mudar do Sertão está o de resgatar tradições históricas do interior do Brasil. E essa veia é de extrema importância hoje para o pecuarista, pois o mercado destes animais considerados extremamente fortes para lidar no dia a dia do campo, vem crescendo ao longo dos anos.”

“O Brasil foi desbravado no lombo dos muares. Os primeiros rodeios realizados no país, inclusive, foram feitos com animais dessa espécie. Eles possuem força e características únicas, que impressionam os criadores”, explica Emílio Carlos dos Santos (Kaká), diretor de Marketing da Associação Os Independentes, promotora do evento.

Imperdível! Outras informações: www.independentes.com.br

Por Luciana Omena

Escreva um comentário