Geral

Seis consequências do confinamento de cavalos em baias

Publicado

⠀em

A saúde e o bem-estar mental do seu cavalo podem estar em perigo!

Sem dúvida, manter seu cavalo em uma baia pode ser útil. Há momentos em que o clima é horrível. Ou uma lesão requer confinamento. Ou o seu espaço para deixar os cavalos é limitado.

No entanto, cavalos mantidos em baias por longos períodos de tempo podem começar a mostrar sofrimento físico e mental. Viver em uma caixa de 12 por 12 é claramente pouco natural para o seu cavalo. Então, que tal ver algumas consequências desse confinamento prolongado?

  1. Isolamento: Quando preso em uma baia, seu cavalo é incapaz de interagir com outros cavalos. Esta falta de interação social com o rebanho pode levar o seu cavalo a tornar-se ansioso. Aqueles que estão fica isolados desde potro podem até não ter habilidades sociais apropriadas quando forem soltos e colocados para conviver em grupo.
  1. Falta de exercício: Por natureza, os cavalos gostam de se movimentar e fazem isso de forma constante. Aqueles que passam a maior parte do tempo em uma baia não conseguem fazer o exercício diário de que precisam. Eles podem ficar ansiosos, assustados, irritadiços e difíceis de lidar.
  1. Compromete o crescimento: Os equinos jovens que são mantidos em baias por longos períodos apresentam atraso no crescimento e desenvolvimento musculoesquelético.
  1. Pouca aptidão atlética: Cavalos mantidos fora das baias 24 horas por dia têm, geralmente, melhores níveis de aptidão física do que aqueles que ficam mais tempo parados. Cavalos de campo também têm um aumento maior na densidade óssea.
  1. Metabolismo diminuído: Sabe-se que o movimento da luz (pastoreio e caminhada) aumenta a motilidade digestiva. Isso pode até ajudar a diminuir o risco de cólica do seu cavalo. No entanto, aqueles mantidos em baias são incapazes de se movimentar livremente.
  1. Ambiente empoeirado: Entre feno, cama e falta de fluxo de ar, a vida isolado em uma baia pode ser difícil para o sistema respiratório do seu cavalo.

Certifique-se de que seu cavalo receba exercício diário. Se você tiver os meios, seu cavalo será muito mais feliz e saudável passando muito tempo no pasto e solto.

Fonte e Foto: Cowgirl Magazine

Comentar com o Facebook

Geral

As dificuldades nos Três Tambores que levam à desistência

Claudia Ono, em sua coluna da semana, conta que sim, existe solução para todos os problemas nos Três Tambores

Publicado

⠀em

Quando amadores se sentem perdidos e acreditam que só eles têm problemas nos Três Tambores. Porque olhando as passadas alheias fica a impressão de que com os outros tudo é fácil.

Todo início de Mentoria vem com relatos que só falam de problemas. Mas esse foi demais, muito longo e detalhado. Já era mais de onze da noite quando o pai da Lana contratou a Mentoria para ela. 

Ela queria desistir de correr e ele não queria que ela desistisse. Então, lá estava eu no meio disso. 

LEIA TAMBÉM

Desistir dos Três Tambores?

Na manhã seguinte a Lana me passou um relatório gigante com mil motivos para desistir dos Três Tambores.

Contou que já havia feito seis cursos presenciais com vários treinadores e nem assim deu certo. Tipo ‘Ok, Claudia, não deu certo com eles do meu lado e vai dar certo com você a 700 km de distância?’.

Lana, eu preciso te contar uma coisa: através de vídeos eu vejo muito mais do que qualquer um pode ver pessoalmente.

Em primeiro lugar, porque o vídeo me dá a chance de rever a cena. E, em segundo, porque sou capaz de entender cada reação do seu cavalo e o motivo delas. E tem mais: presencialmente seriam três dias e online serão 30.

Ela mandou um emoji sem graça e começamos. Estou treinando a Lana há 22 dias. 

Para alguém que há mais de ano não conseguia virar o primeiro tambor sem abrir e o segundo sem estufar, imaginem o que está sendo dar passadas justas e rápidas.

Mas, enquanto não saiu para uma prova ela ainda tinha uma ponta de dúvida: ‘Será que vai dar certo?’.

Sábado passado esse tormento chegou ao fim.

A Lana correu seu primeiro 17 e saiu da pista dando risada e repetindo ‘Nunca mais’! O pai dela filmou e mandou pelo Whatsapp. Simplesmente, animal!!!

Por que estou contando o caso da Lana? Porque ela não foi nem será a primeira a acreditar que pessoalmente os resultados são melhores. 

Essa é uma crença que atrasou a evolução dela e de muitas outras alunas que tive. Porque demoraram para aceitar a solução online com a crença de que não seria eficiente.

Claudia Ono, em sua coluna da semana, conta que sim, existe solução para todos os problemas nos Três Tambores; por isso: não desista!!!

Afinal, como treinar um competidor de longe?

Método minha gente, método.

Lana, Cris, Ana, Flávia, Pedro, Dani, Sil, Re, Rachel, Fabiana, anônimos e toda a galera que um dia teve essa crença, mas venceu o medo do novo: vocês estão colhendo o que plantaram!

Beijo para vocês!

P.S. Não bloqueie a sua evolução, porque existe solução para todos os problemas nos Três Tambores.

Por Claudia Ono
Três Giros
Crédito das fotos: Reprodução/Facebook

Veja outras notícias no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Geral

Nacional ANLI 2020 supera todas as expectativas

Apesar de um contratempo, evento foi um sucesso e, certamente, fortaleceu ainda mais os adeptos da modalidade de Laço Individual

Publicado

⠀em

Certamente, o Nacional ANLI 2020 reuniu todos os ingredientes necessários ganhar o título do maior evento do Laço Individual no Brasil. Afinal, bateu recorde de inscrições (450), distribuiu mais de R$ 200 mil em prêmios e contou com uma das melhores estruturas de provas do país, o Haras NSG, em São Pedro/SP.

Se não bastasse tudo isso, ainda teve uma bezerrada de qualidade excepcional, um quadro de juízes experientes (entre eles um norte-americano) e, ainda, o preparo de pista foi igual o das provas oficias da ABQM. Ahhh… e para abrilhantar ainda mais a prova as disputas contaram com a locução memorável de Alessandro Mendes.

Como resultado, a família do Laço Individual pode fechar com o Nacional ANLI o ano de 2020 com chave de ouro. “A gente fez esse evento de uma maneira especial, o melhor da história da ANLI. A gente trouxe tudo de melhor, juiz americano e brasileiro, especialista em pista, gado de primeira qualidade, etc.”, enfatiza o presidente da ANLI Fábio Luis Parizi.

Fábio Luis Parizi, presidente da ANLI – Foto: Divulgação/Rodolfo Lesse

Contratempo

Contudo, apesar do brilhantismo do evento, um contratempo obrigou que o Nacional ANLI, que inicialmente seria realizada nos dias 27 e 28 de novembro, fosse esticada até domingo (29). Este contratempo, aliás, vale ser mencionado diante do tamanho transtorno e frustração que causou a todos o amantes do Laço Individual.

Um embargo jurídico em decorrência de uma denúncia de uma ONG de proteção animal que acabou interrompendo, temporariamente, as provas que aconteciam no Haras NSG. Para o competidor Mezenga, tal medida foi resultado da desinformação de muitas pessoas.

“As pessoas tem muita desinformação sobre a modalidade, acham que a gente está aqui para judiar do animal. O animal não é um adversário nosso, é um parceiro nosso. Se a gente judiar do animal, nos não vamos ter isso aqui para trabalhar. Infelizmente, a desinformação de muitas pessoas leigas está atrapalhando a gente, famílias que dependem disso”.

A competidora do Breakaway, Analia Cristina Fonseca Vinhas, ainda faz questão de reforçar: “A gente vem sendo massacrado, constantemente, sofrendo esses embargos. Mas  existe toda uma cadeia atrás da gente, de pessoas que dependem da prova, como ferradores, treinadores, veterinários. Enfim, diversas pessoas que trabalham nos bastidores, que vivem disso. E quando a gente é embargado, o efeito é dominó. Acaba atingindo todo mundo”.

Mesmo diante do contratempo, a família do Laço Individual conseguiu reverter a situação na Nacional ANLI e, conforme o próprio presidente disse após o término da prova, saiu muito mais fortalecida após o acontecimento. “Terminamos da melhor maneira possível e, sem dúvida, saímos desta prova muito mais fortalecidos”, cita Parizi.

Sem dúvida, evento ficou marcado na história da modalidade – Foto: Divulgação/Rodolfo Lesse

Campeões de cada categoria

Como dito anteriormente, o evento contou com 450 inscrições entre as provas do Potro do Futuro, Prova Técnica, Final Pro Tie Down, Prova de Cronômetro, além de Breakaway Feminino e Jovem. Resultando, assim, em 14 grandes campeões do evento.

Portanto, confira abaixo o nome de cada um deles:

Jovem Principiante
1º lugar: Gabriel da Silva Souza e Double Cat Sapucaia – 218,50

Amador Principiante
1º lugar: Thiago Marques Clausen e Best Boy Sapucaia – 217,50

Amador Master
1º lugar: Adriano Paulielio de Carmo e Little Hit Whiz – 216,50

Amador
1º lugar: Marcos Alexandre de Oliveira Peres e Sweet Green – 224,00

Aberta Sênior
1º lugar: Kenny Afonso da Cunha e Little Hit Whiz – 226,00

Aberta Júnior
1º lugar: Francisco Carlos Turra Junior e Tilly Glory MVO – 224,50

Potro do Futuro Amador
1º lugar: Francisco Feitosa de Albuquerque Lima Filho e Sparking Pop Dool – 220,00

Potro do Futuro Aberta
1º lugar: Jaquiel de Castro Batista Duraes e CD Spark Boon DPBF – 222,50

Categoria 1
1º lugar: Mario Aparecido Joaquim – 16,82

Categoria 2
1º lugar: Gabriel da Silva Souza – 12,27

Categoria 3
1º lugar: Diogo Geraldo Araújo – 11,32

Categoria 4
1º lugar: Marcos Gonçalves de Sousa Junior – 8,85

Breakaway Feminino
1º lugar: Analia Cristina Fonseca Vinhas – 4,34

Breakaway Mirim
1º lugar: Diogo Henrique Baldim – 3,51

Por Natália de Oliveira
Colaboração: Adriane Passos
Crédito das fotos: Divulgação/Rodolfo Lesse

Veja mais notícias no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Geral

VS Festival Indoor 2020 vai distribuir mais de R$ 200 mil em prêmios

Disputas de Três Tambores e Seis Balizas serão realizadas de 01 a 06 de dezembro no Haras Raphaela, em Tietê/SP.

Publicado

⠀em

Vem aí mais uma grande prova para a família dos Três Tambores e das Seis Balizas. Afinal, começa nesta terça-feira (2) e segue até domingo (06) o VS Festival Indoor 2020, no Haras Raphaela, em Tietê/SP. De acordo com os organizadores, o evento vai distribuir mais de R$ 200 mil em prêmios.

Antes de mais nada vale lembrar que a prova é realizada, há 14 anos, pelo treinador Vagner Simionato. Inicialmente, juntamente com o Núcleo de Bauru, mas, desde 2019, veio com uma nova proposta de versão indoor. “A gente, sem dúvida, está preparando mais um grande evento no Haras Raphaela. Uma festa bonita, com o maior Tira Teima do Brasil. Esperamos todos vocês”, frisa Vaguinho.

Com relação a premiação, o treinador ainda explica. “A prova é no mesmo modelo que da edição passada, em 10D no Tira Teima e com inscrição barata. O campeão do 5D ganha o carro 0 km. Já o campeão do 1D ganha R$ 10 mil, enquanto que os vencedores do 2D ao 4D e do 6D ao 9D, levam para casa uma moto 0 km cada. Além disso, no 10D, como o pessoal pediu, o campeão ganha um Fusca cheio de cerveja”. 

Em decorrência da pandemia, o uso de máscara facial será obrigatório no evento. Em caso de descumprimento, o competidor estará sujeito a multa, conforme informou a organização do VS Festival Indoor 2020. Portanto, é importante que todos fiquem atento as regras de combate ao Covid-19 divulgadas no Instagram oficial da prova.

Prova é realizada desde 2009 em nova versão indoor – Foto: Divulgação/Hugo Lemes

Etapas bônus

Ademais, vale ressaltar que o evento contará com duas etapas bônus. A primeira delas é da Associação Nacional do Cavalo Árabe Funcional (ANCAF), onde o competidor irá pontuar para o ranking da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Árabe (ABCCA). Sendo assim, as categorias valendo são Feminino e Potro do Futuro, esta última que correrá, aliás, junto com a Cavalo Iniciante e Aberta Livre, nesse caso correndo unificado na Aberta Sênior.

A outra etapa bônus é da Associação Nacional de Três Tambores (ANTT). Dessa forma, as categorias valendo serão Feminino e Kids. No Feminino, todas as inscritas que forem filiadas a ANTT estarão pontuando para o ranking de acordo com a sua colocação. Caso a competidora participe com mais de um animal, será válido para a classificação da etapa bônus o melhor tempo de cada uma.

Já o Kids indicado para todas as categorias jovens de até 12 anos, mas no ato da inscrição a competidora deverá assinalar a opção “pontuar pela ANTT”. Há a opção de escolher mais de uma categoria, desde que seja com animais diferentes e caso pontue em duas ou mais categorias, irá para o ranking apenas o melhor resultado de cada competidora.

Inscreva-se!

Os competidores interessados em participar do VS Festival Indoor 2020 tem até esta segunda-feira (30) para efetuarem suas inscrições pelo site www.sgpsistema.com. Posteriormente, o comprovante de pagamento da taxa – que varia de acordo com a categoria – enviado via e-mail para o endereço: sandra_rcarvalho@hotmail.com.

Por fim, para outras informações sobre o evento é só falar com a Sandra Carvalho pelo telefone (14) 99671-7606.

Confira a programação completa:

  • Terça-feira, 01/12
    7h – Test Horse
  • Quarta-feira, 02/12
    7h – Test Horse (200 passadas); Test Horse Baliza; GP Vetnil.
  • Quinta-feira, 03/12
    8h – Seis Balizas: GP ABQM; Cavalo Iniciante; Aberta Júnior; Aberta Sênior.
            Três Tambores: Aberta Junior Haras Bom Jesus; Aberta Sênior Vetnil; Cavalo Iniciante Haras Vilas Boas; Aberta Master e Profissional Light.
  • Sexta-feira, 04/12
    8h – Tira Teima Rancho 20/20 – 1ª passada
  • Sábado, 05/12
    8h – Tira Teima Rancho 20/20 – 2ª e 3ª passadas
  • Domingo, 06/12
    7h – Seis Balizas: Amador; Amador Master; Mirim; Jovem A, B e C; Feminino e Principiante.
    Três Tambores: Amador Haras Fazenda São José; Amador Master; Jovem A; Kids; Paratambor; Feminino ANTT; Amador Masculino Três Seis; Jovem B e C; Amador Light Protec Horse; Jovem A, B e C Principiante; e Amador Principiante.

Por Natália de Oliveira
Crédito da foto: Divulgação/Hugo Lemes

Veja mais notícias no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo
X
X