O evento, criado ano passado, tem o objetivo de valorizar, difundir e preservar a cultura de grande relevância para a cidade

A segunda edição da Semana de Fomento à Cultura Equestre, que aconteceu de 10 a 19 de maio, mostrou a força da cultura equestre em Jundiaí, cidade que fica cerca de 40 km distante da capital São Paulo. O evento se solidificou com o objetivo de valorizar, difundir e preservar a cultura de grande relevância para a cidade e teve nove dias de duração.

“As duas edições foram um sucesso e mostraram a força que o mercado equestre tem na cidade. A Semana Equestre e todas estas atividades só foram possíveis graças ao esforço de várias pessoas, empresários e associações. Em 2019, algumas atividades ganharam corpo e novas foram incorporadas. Nossa meta é realizar um grande evento em 2020”, disse o vereador Cristiano Lopes.

Cristiano é autor da lei número 8925, que instituiu o Programa de Fomento à Cultura Equestre em Jundiaí. “Com o sucesso pelo segundo ano consecutivo, já podemos colocar a Semana Equestre dentro do nosso calendário municipal”, explicou.

Semana de Fomento à Cultura Equestre
Cultura

A Semana Equestre Jundiaí foi um período totalmente dedicado ao tema, com manifestações culturais, esportivas, sociais, educacionais e de saúde voltadas à divulgação e promoção da cultura equestre que é tão forte em Jundiaí e região. Cursos, ações sociais, apresentações culturais, palestras, missa e romaria foram os destaques da programação.

A ação social foi uma das características do evento. Em 2019, duas ações beneficentes, uma a mais que 2018, foram programadas e tiveram grande êxito. O Viola do Bem, almoço beneficente servido na Praça Joaquim Soares Lemos, em prol ao CCVH – Centro Comunitário Vila Hortolândia, mais uma vez foi um sucesso. Contou com famílias do Centro Comunitário do bairro e moradores locais. Além do almoço, teve entretenimento com shows e apresentações.

“Este almoço na praça foi fundamental para movimentar o bairro e oferecer algo para a população carente. Estamos resgatando uma tradição muito bonita. A iniciativa do Cristiano em fazer a lei de fomento a cultura equestre pôde proporcionar tudo isso e neste ano pudemos ampliar o evento para todo mundo mediante a doação de 1kg de alimento”, afirmou Paulo Monteiro, empresário responsável pela iniciativa.

Semana de Fomento à Cultura Equestre
Ação beneficente

Esta edição abrigou também o Jantar Cowboy Solidário, com objetivo de comprar uma prótese de perna para o Tio Mauro, como é conhecido, que cuida da Comunidade de Jovens do Bairro Retiro. Atualmente, ele sofre com um desgaste ósseo e não consegue se locomover. “O evento esteve lotado. Valeu cada gota de suor nosso para realizar este evento”, explicou André Cantoni, empresário que realizou o evento. Os ingressos foram vendidos antecipadamente ao preço de R$ 45,00. As duas ações envolveram cerca de 300 pessoas.

A Semana Equestre incentiva a educação e formação de mão de obra especializada. Nos dois anos que foi realizada, a programação da Semana foi aberta com um módulo do curso gratuito de qualificação profissional em Gestão de Equinocultura.

Em 2019, o módulo foi o de administração de haras, ministrado na ETEC Benedito Storani. Os cursos, que tem quatro módulos, formaram mais de 200 pessoas em 2018. Além do citado, o curso também agrega os assuntos casqueamento e ferrageamento, tratador e domador.

Semana de Fomento à Cultura Equestre
Qualificação profissional em Gestão de Equinocultura

Para que tudo dê certo, os cursos são parceria entre a Prefeitura de Jundiaí, por meio do Fundo Social de Solidariedade (Funss), o Centro Paula Souza, por meio da Qualificação Básica, Formação Inicial e Continuada de Trabalhadores (QBFIC), com a coordenação da Escola Técnica Benedito Storani (ETEC Best) e o Parque Rural.

“Jundiaí tem tradição e está carente em mão de obra especializada. Este curso é importante para o mercado absorver esses alunos. A qualificação é muito importante nisso”, contou Waldemar Pelegrino, um dos que ministraram o curso.

Palestras e homenagens também são uma marca da Semana Equestre. Em 2019, a palestra do cavaleiro Pedro Aguiar, que percorreu o Brasil do Oiapoque ao Chuí com seu cavalo, lotou a Câmara Municipal. “Agradeço muito o convite e parabenizo Jundiaí por ter uma semana como essa. Quero voltar no ano que vem”, afirmou Pedroca.

Semana de Fomento à Cultura Equestre
Com 82 anos, o cavaleiro Pedro Aguiar, o Pedroca, deu um show de simpatia e boas histórias na Câmara Municipal. Ele, que entrou no Guinnes Book em 94, pelos quase 20 mil km percorridos, contou um pouco de sua história em cavalgadas de longa distância pelo Brasil.

Duas atividades de Equoterapia foram as novidades da programação. A realização foi da Associação Brasileira de Relacionamento Homens e Animais, Meio Ambiente e Centros de Equoterapia – ABRAAHCE e do Centro de Equoterapia Dom Quixote.

“O workshop e a vivência equestre tiveram a finalidade de abrir a oportunidade dentro da Semana Equestre das pessoas conhecerem a equoterapia e conhecerem nosso trabalho”, disse a diretora institucional da ABRAAHCE, Carla Natucci.

O evento, após nove dias, terminou com duas ações: a Santa Missa Romeira, no Santuário Bom Jesus de Pirapora – Largo da Matriz – Centro – Pirapora do Bom Jesus – SP; e com o Desfile e fim da procissão dos romeiros.

Semana de Fomento à Cultura Equestre
Equoterapia

Colaboração: Assessoria de Imprensa
Fotos: Fabio Manzini

Escreva um comentário