Como utilizar o simulador para melhorar postura e equilíbrio na hora de montar

A equipe da Hípica Cenaem utiliza o desenvolvimento da equitação como método de formação de competidores de Três Tambores. Portanto, além da equitação básica e avançada, toda a movimentação específica necessária para a realização de um bom percurso é trabalhada no treinamento.

Certamente, ao longo dos anos surgiram dificuldades para praticar alguns movimentos fora das competições sem causar desgaste aos animais. Como por exemplo, treinar batidas de reios e pernas. Entretanto, para resolver isso foram implantados diversos exercícios para treinamento. Por fim, até o desenvolvimento da metodologia praticada hoje.

Desse modo, atualmente o trabalho conta com sequências em um simulador e sequências com os animais em pista. Com a finalidade de alcançar coordenação de pernas, reio e rédeas, agilidade e equilibrio.

O treinamento é feito no simulador que é um tambor de plástico suspenso. Dessa forma, apresenta grande instabilidade e exige um esforço considerável de equilíbrio e resistência do atleta.

Treinamento de equilíbrio e agilidade

Nele são realizados três tipos de exercícios: equilíbrio, percurso e resistência. A grande vantagem do simulador é que o aluno pode bater reios e pernas em um movimento semelhante à movimentação real até conseguir realizar isso da maneira correta.

A outra etapa desse treinamento é realizada na pista. Assim sendo, chega-se a prática, com os animais na guia e os cavaleiros montando sem sela. Ao passo que são introduzidas dificuldades de braços e pernas, tirando sempre o cavaleiro da sua zona de conforto e estimulando seu desenvolvimento.

Treinamento de equilíbrio e agilidade

A utilização do simulador e exercícios de guia na preparação tem apresentado resultados extremamente positivos. Sobretudo, esse treinamento pode ser aplicado a competidores de qualquer nível.

Leia também:
O desafio de treinar animais para amadores

Colaboração: Paula Camargo
Fotos: Cedidas