Internacional

A ABBI fomenta o gado de rodeio nos Estados Unidos

À frente da American  Bucking Bull, Inc. o presidente Jay Daugherty

O esporte Montaria em Touros envolve dois atletas – o cowboy e o touro. A parte bovina da equação tem tantos fãs quanto o lado do competidor, sobretudo. Alguns dos melhores touros em atuação hoje na PBR, como SweetPro Bruiser, Smooth Wreck e Big Black fazem tanto sucesso com o público quanto  JB Mauney , Chase Outlaw e José Vitor Leme, por exemplo.

No centro de um negócio em expansão, está uma organização muito importante, conhecida American Bucking Bull, Inc. – ABBI. É ela que administra o maior registro de DNA de gado para rodeio do mundo. Dessa forma, documentando as linhagens e os feitos dessas estrelas de quatro patas.

A ABBI também paga mais de US$ 2,5 milhões em prêmios a cada ano em eventos realizados somente para os touros. Acima de tudo, é uma organização irmã da PBR e vem com a finalidade de desenvolver o talento de atletas bovinos e aumentar seu valor. O presidente da ABBI é Jay Daugherty, um veterano no ramo de boiadas com profundo conhecimento não só dos touros bem como da competição em si, área da qual foi diretor da PBR entre 2000 e 2015.

Lançada em 2004, a ABBI e iniciou uma rápida expansão de seus negócios a partir de 2008, através do registro, verificação e manutenção de pedigrees de raça. Atua ainda na organização, gerenciamento e promoção de programas e eventos de âmbito mundial.

Além disso, a ABBI fornece incentivos, benefícios e oportunidades, aumentando o valor dos animais e do programa de criação. Sendo um membro, é possível que os animais consigam chance de se apresentar nos eventos sancionados pela PBR, para competir entre si por um campeonato mundial realizado no final da temporada.

A ABBI fomenta o gado de rodeio nos Estados Unidos E quem conta tudo sobre a American  Bucking Bull, Inc. é o seu presidente Jay Daugherty

Programa

A genética é o fator que mais determina a índole de um touro para fazer o que naturalmente são criados e amam. É possível registrar um touro a qualquer momento, contudo fica mais barato em seu primeiro ano de vida. Em seguida, todos os procedimentos são observados e estando tudo ok o proprietário recebe um cartão e toda a documentação. É importante ressaltar que cada animal nominado entra para uma lista que estuda especialmente as linhagens dos touros.

Atualmente, a ABBI possui 250 mil animais registrados em seu banco de dados de DNA. Criadores são de todos os Estados Unidos e Canadá, entretanto, mais recentemente, a ABBI chegou até os criadores da Austrália. O programa de registro de pedigree e retenção de informações tem todo o interesse de atingir os melhores centros do mundo que fornecem gado para rodeio.

Dentro da ABBI, os touros inscritos passam por diversas fases na competição: Yearling, Futurity e Derby. Dessa forma, para estarem habilitados os animais passam por um check de veterinários que atestam sua idade, já que essas categorias variam de acordo com a idade do animal. Todos ganham uma certificação eletrônica com um tag na orelha, que usam durante toda a sua carreira na ABBI.

Liberados, os que têm um ano participam das provas de Yearling, em seguida, aos dois anos, dos eventos de Futurity, e por fim, com três anos, Derby. É desse modo que a carreira de um touro de rodeios começa. Em cada uma das categorias, é possível competir em vários eventos sancionados pela associação, predominantemente em Oklahoma e Texas. Nas fotos você pode ver dois momentos dessas competições. Fique por dentro: @abbibulls.

Fonte: Marcus Neumayer/PBR
Tradução e adaptação: Luciana Omena
Crédito das fotos: Divulgação/ABBI

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus