O cavalo compete na categoria Aberta e na Non Pro com seus proprietários Kobie e Paula Wood

Muitas das manchetes das principais provas da National Cutting Horse Association em 2018 falaram de um punhado de bons cavalos ganhando em suas categorias. Mas na Open (Aberta), os nomes de Cool N Hot e Hashtags se tornaram sinônimo de sucesso. Os dois batalham ponto a ponto para a corrida de Horse Of The Year na Apartação.

A NCHA registrou pontos durante toda a temporada e cada garanhão, um de quatro e o outro de cinco anos hípicos, duelaram. Todos os apaixonados pela modalidade acompanharam as provas e as apresentações dos dois.

Open Horse of The Year na Apartação
Wood feliz e impressionado com a nota 227 no NCHA Super Stakes montando Cool N Hot. Foto: Kelsey Pecsek

Depois de uma temporada difícil, foi Cool N Hot, de Kobie e Paula Wood, filho de Hottish e Donas Cool Cat (por High Brow Cat), que conquistou o tão cobiçado título ao juntar 608 pontos. “É uma grande honra”, comentou Kobie Wood. Os dois montaram o garanhão ao longo do ano, nas categorias Open e Non Pro.

“Ele sempre me mostrou, o tempo todo, que é um bom cavalo. E no resto, tudo sempre encaixou, os bois, os rebatedores que nos ajudam dentro da pista, sempre a ajuda certa”. Com uma temporada de sucesso para relembrar, apesar de alguns problemas de saúde, não foi difícil para Kobie eleger alguns momentos favoritos.

Open Horse of The Year na Apartação
High Stylin CD. Foto: Dawn Baxstrom

“Acho que o grande destaque foi no Bonanza Cutting. Eu ganhei com Cool N Hot na Open e Paula também venceu com ele na Non Pro. Dois títulos em três dias”. Outro destaque para ele foi o NCHA Super Stakes, quando marcaram 227 pontos, a maior nota que ele conquistou dentro Will Rogers Coliseum com um cavalo de quatro anos.

Pouco depois, um susto levou Kobie ao hospital. O Five Million Dollar Rider (Equi-Stat Elite) precisou fazer uma cirurgia cardíaca. Ficou um tempo em recuperação e Cool N Hot ficou sendo montado por Sean Flynn, uma grande parceria. O amigo treinador também fez uma boa campanha na ausência ‘forçada’ de Kobie.

Open Horse of The Year na Apartação
Bittersweet. Foto: Hart Photos

Quando voltou à ativa, Kobie e Cool N Hot retornaram ao pódio. Venceram o Brazos Bash e a pontuação era alta, tornando a vontade pelo título de Cavalo do Ano uma realidade. “Depois disso, eu e minha esposa começamos a conversar sobre o assunto, vimos que seria possível”. Não foi o primeiro cavalo que Kobie levou a conquistar esse prêmio. Em 1996 o título ficou Meradas Little Sue que ele apresentava.

De acordo com Kobie, Cool N Hot é um indivíduo talentoso e um concorrente muito forte. O garanhão já acumula na carreira US$ 281.179,00. “Ele tem poder, estilo e leveza. Foi bom com todos que o montaram, é muito versátil acima de tudo. E, claro, tem um enorme coração”.

Apesar de ter ganho com Meradas Little Sue há 22 anos, o de 2018 é mais especial para os Wood’s, pois é o primeiro com um cavalo de propriedade deles. E em meio a toda felicidade, Kobie a Paula agradecem a Flynn, John Wold, Clay Johnson, Casey Green e Lloyd Cox. Pessoas que eles consideram parte desse título.

High Stylin CD foi nomeado 2018 NCHA Amateur Horse of the Year e Bittersweet, 2018 NCHA Non-Pro Horse of the Year.

Por Luciana Omena
Fonte: Quarter Horse News

Escreva um comentário