José Vitor Leme ficou em terceiro na etapa e no ranking caiu para terceiro lugar. Mas a diferença entre os três primeiros é de 163 pontos

O campeonato mundial de Montaria em Touros da PBR voltou com as etapas da divisão principal no BOK Center em Tulsa, Oklahoma, dias 10 e 11 de agosto, e Jess Lockwood marcou seu retorno ao topo do ranking. As emoções na busca pelo título mundial desse ano estão tornando a disputa ainda mais acirrada para os competidores e animada para os fãs.

A posição mais importante mais uma vez trocou de mãos e voltou para Lockwood, o campeão mundial de 2017 que busca o bicampeonato. Ele foi impecável em Tulsa, três bois e três paradas, sua terceira vitória na temporada. Saiu de terceiro lugar para primeiro no ranking geral. O atleta de Volborg, Montana, soma 4200 pontos e tem em ganhos US$ 370.789,00.

Sua trajetória teve 88,5 pontos no primeiro round, 88 pontos no segundo e 90 pontos no terceiro. Montou, respectivamente, em Uncle Gangster, Stunt Man Ray e Biker Bob. Para coroar o final de semana, também venceu o 15/15 Bucking Battle ao marcar 92 pontos em Bezerk. Empatado com Daylon Swearingen que vem fazendo uma ótima temporada tanto na PBR como na PRCA, que também marcou 92 no 15/15 e dividiu o prêmio dessa rodada extra.

Marcando sua quinta nota na casa dos 90 pontos na temporada, Lockwood saiu de lá com US$ 38.050,00 a mais na conta e 560 pontos para o ranking, que lhe devolveram a liderança. Está à frente de Chase Outlaw por apenas 20 pontos.  Outlaw teve apenas uma parada nessa etapa, pontuando baixo. O terceiro lugar do mundial agora é do brasileiro José Vitor Leme. Os três estão separados por apenas 163,34 pontos.

“Estou muito feliz por poder ganhar mais duas rodadas (a segunda e a terceira em Tulsa), especialmente em um evento como este. É para isso que viemos aqui, para ganhar o primeiro lugar. Às vezes não dá certo, mas graças a Deus fui abençoado com dois grandes touros e outro 90 em minha carreira” – José Vitor Leme.

O número 1 do mundo já tinha ocupado essa posição no começo da temporada, durante nove semanas. Acabou sendo superado, pois teve que ficar parado três meses para se recuperar de um acidente na arena em que quebrou a clavícula. A favor dele, além de seu talento e a ótima fase após o retorno aos rodeios, está a estatística. Dos últimos dez campeões mundiais, seis venceram o evento de Tulsa.

O segundo lugar na etapa foi de Cody Nance, marcando sua melhor classificação na temporada. Ele ganhou US$ 14.550,00 e 285 pontos para o ranking, saltando de 32° para 18° lugar. Para José Vitor Leme, o terceiro lugar em Tulsa foi muito importante para que não se distancie muito dos líderes. Teve três paradas em três touros, levando US$ 16.680,00 e 265 pontos.

José Vitor marcou, inclusive, sua nona nota na casa dos 90 pontos na temporada. Na rodada final anotou 91,25 pontos em Hostage. O quarto lugar em Tulsa foi de Ryan Dirteater, ficando em quinto outro brasileiro, Lucas Divino. Após o segundo lugar no Last Cowboy Standing em Cheyenne ele foi o último a ter três paradas em três touros na etapa. Seus ganhos foram de US$ 4.500,00 e levou 142,5 pontos, saindo de 11° para 10° lugar no ranking mundial.

Divino lidera o ranking de Rookie Of The Year (novato) com 1358 pontos, contra 1198 de Daylon Swearingen, que foi o sexto em Tulsa. Pelo Brasil pontuaram ainda na etapa Rubens Barbosa e Alisson de Souza (11°), João Ricardo Vieira (13°). Dener Barbosa, Eduardo Aparecido, Silvano Alves e Danilo Carlos Sobrinho tiveram uma parada sem pontuar para o ranking. Essa semana tem etapa, em Houston, Texas, no Fertitta Center, 17 e 18 de agosto.

Por Luciana Omena
Fonte e Fotos: PBR

Escreva um comentário