Laçador brasileiro é ídolo mundial e segue sua carreira vitoriosa temporada após temporada

A 20ª edição do Hork Dog, uma prova no formato jackpot, que paga cerca de US$ 100.000,00, aconteceu no dia 9 de abril, no South Point Hotel and Casino, Las Vegas. Está entre as mais famosas provas particulares de Team Roping nos Estados Unidos, já que além de pagar bem, reúne grandes nomes da modalidade.

“A Hork Dog, junto com a Spicer Gripp, a BFI, e a Wilfire Brock Cresta, são provas grandes, fora do circuito de rodeios da PRCA, que estão sempre no nosso calendário e que todo mundo quer ganhar. Não só pelo título, mas pela premiação também. Desde que cheguei nos Estados Unidos, tenho um bom retrospecto na Hork Dog”, contou Juninho.

Em 2014, quando começava sua jornada em terras americanas, ele ganhou a Hork Dog pela primeira vez. “O dinheiro da premiação ajudou muito naquele ano, pois estava apenas começando minha carreira aqui nos Estados Unidos”. Em 2017, voltou ao pódio já com Kaleb Driggers, e ficaram em terceiro lugar. Mesma colocação do ano passado. “Sempre da bastante inscrição e pega muito bem, uma ótima prova”.

Juninho e Kaleb venceram com a soma de 27s84. Luke Brown e Caleb Anderson ficaram em segundo lugar, 28s62, deixando em terceiro Jake Orman e Ross Ashford, 28s86; seguidos por Marcus Theriot e Coleby Payne, 29s64; Kaleb Driggers e Kollin VonAhn, 30s. São cinco rodadas, três rounds e ainda short-go e a final. Juninho e Kaleb entraram liderando para a final, com 22s49, precisando de um tempo superior a 6s para vencer, marcaram 5s35 na última laçada.

“Fiz três inscrições, em duas deu barreira nas primeiras rodadas. Segui com o Kaleb, melhorando de média, até que dependíamos só de nós para ganhar, e deu tudo certo. O Kaleb está montando um cavalo novo dele de Cabeça muito bom, e eu também montei um cavalo novo meu de Pé, o Timon, que foi muito bem. Estou com ele há um ano, com quem pretendo fazer a temporada de verão”.

Agora, Juninho e Kaleb focam na PRCA e seguem para Longdale, depois ficam na Califórnia por um mês laçando provas e rodeios nessa região, importante para o ranking mundial. Depois voltam para casa, se dedicando aos rodeios sediados mais perto, para então começarem a maratona da temporada de verão em julho. “Ai começa aquela correria. Entrando na reta final de classificação para a NFR em um momento importante da temporada”.

Juninho conta também que está laçando com uma corda nova, a Lone Star. “É uma corda muito boa. Estou muito feliz mesmo, está tudo indo muito bem. Estamos esperando outros cavalos chegarem, treinando os novos que já estão dando resultados nas pistas e nos preparando para as próximas fases da temporada”, finalizou o brasileiro.

O Hork Dog foi idealizado há 20 anos por Charlie Horky.

Por Luciana Omena
Foto: K-Days Rodeo