Enquanto alguns dos melhores atletas brasileiros estão no Brasil para as férias de verão, outros aproveitam a divisão de acesso nos Estados Unidos

O brasileiro Lucas Divino estava a caminho de marcar sua primeira nota na casa dos 90 pontos há dois meses, em Sioux Falls, Dakota do Sul, quando as coisas se complicaram. Concorrendo a Rookie Of The Year – é o terceiro colocado no momento no ranking dos estreantes -, ele estava prestes a ser o primeiro a parar em Legit, quando o touro o derrubou e ele acabou deslocando seu ombro esquerdo.

Foi um golpe significativo para Lucas, que naquele momento era o 11° colocado do ranking mundial. Estava fazendo grandes apresentações nas etapas, buscando um lugar no topo da tabela. Mas, como todos sabem, é um risco inerente a esse esporte e todos os competidores estão sujeitos. Algum tempo depois, ele agora já recuperou parte do que perdeu, ao retornar na etapa da Touring Pro em Bismarck, Dakota do Norte.

Durante o desafio por equipes realizado pelo tropeiro Chad Berger há 19 anos nessa etapa, Lucas marcou 90,5 pontos em Speed ​​Demon. A pontuação não contou para o ranking mundial, mas foi de festa para o brasileiro, que conseguiu atingir sua primeira nota nesse patamar na PBR americana. Após sair do Brasil e passar um tempo na PBR Austrália, ganhando etapas, Lucas fez sua estreia nos Estados Unidos em Albuquerque, Novo México, dia  16 de março de 2018.

Lucas Divino
Lucas Divino

Mas foi só no final do ano passado que ele resolveu ficar de vez no país e fazer uma temporada completa. Lucas é o 16° o ranking mundial no momento. Outro marco nessa montaria é que Lucas é apenas o quinto, em 55 saídas de Speed ​​Demon, a ficar os oito segundos em cima do touro.

O atleta de 25 anos não precisou se submeter à cirurgia reconstrutiva do ombro. Conseguiu descansar e reabilitar da lesão. “Estou me sentindo muito bem e meu braço está 100%. Caí de alguns touros, mas agora me sinto ótimo e continuarei a lutar por esse título de novato do ano”, contou Lucas, com ajuda de Paulo Crimber na tradução. Ele decidiu permanecer nos Estados Unidos na parada de verão.

Quem está no Brasil é Kaique Pacheco, atual campeão mundial da PBR. O brasileiro está em busca de resgatar sua velha forma, após sofrer com algumas lesões, incluindo montar a final mundial ano passado machucado. Participando da etapa do rodeio de Americana, ele deslocou o cotovelo. Ficou com a nota, 78,5 pontos em Tucumã, mas também com um pequeno obstáculo para resolver.

Segundo informações da PBR Brasil, o atleta aguarda o resultado da ressonância magnética assim que possível para que a equipe médica possa avaliar se houve ruptura de ligamento ou de algum músculo na região. Independente disso, Kaique continua confiante para disputar o Last Cowboy Standing no final de julho. Ele foi campeão desse PBR Major nos últimos três anos.

Por Justin Felisko/PBR
Tradução e adaptação: Luciana Omena
Foto de chamada: Kaique Pacheco no Brasil já com proteção no ombro entregando premiação da primeira semana do rodeio de Americana. Crédito: Alberto Gonzaga

Escreva um comentário