Última das três modalidades do hipismo em Lima, provas acontecem entre 6 e 9 de agosto

A equipe brasileira de Salto está pronta para tentar o hexacampeonato. Ao todo, a modalidade computa 13 medalhas pan-americanas na história dos Jogos. As três primeiras equipes garantem vaga de seus países em Toquio 2020. Ontem, 5 de agosto, todos os conjuntos treinaram. As competições do hipismo estão acontecendo no Club Hípico Militar La Molina, em Lima, no Peru.

Nosso time está formado com Pedro Veniss / Quabri de L’Isle, Marlon Modolo Zanotelli / Sirene de La Motte, Eduardo Menezes/ H5 Chaganus, Rodrigo Lambre / Chacciama e Luiz Felipe de Azevedo Filho / Hermes Van de Vrombautshoeve.

salto pan 2019
Pedro Veniss, ouro por equipes no Pan 2007, com Quabri de L’Isle ontem durante aquecimento

O suíço Philipp Guerdat, que liderou a França na conquista do ouro na Rio 2016, é o técnico; Pedro Paulo Lacerda, diretor de Salto da Confederação Brasileira de Hipismo, chefe de equipe; e Rogério Saito, veterinário. Todos os cinco cavalos passaram pela inspeção veterinária.

O desafio começa hoje, 6 de agosto, com a primeira qualificativa por equipe e individual, obstáculos a 1,50m. Na quarta-feira, 7, a prova terá obstáculos a 1,60m, definindo o pódio por equipe e realizando a segunda e a terceira qualificativas para a disputa individual. Na sexta-feira, 9, acontece a final individual com obstáculos a 1,60m.

salto pan 2019
Marlon Zanotelli com Sirene de La Motte vai fechar a primeira rodada do Time Brasil

Treze países concorrem por equipes: Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Equador, Guatemala, México, Peru e Uruguai. Ao todo, 50 conjuntos disputam a primeira qualificativa, incluindo concorrentes individuais do Paraguai, Bolívia e Porto Rico.

O início está marcado para às 11 horas (fuso local), 13h (horário de Brasília). Os brasileiros têm a seguinte ordem de entrada: Eduardo / H5 Chaganus é o terceiro, Pedro / Quabri de L’Isle , 25º, Rodrigo / Chacciama, 38º e Marlon / Sirene de La Motte, 50º. Luiz Felipe / Hermes Van de Vrombautshoeve é o reserva. O desenho dos percursos é do brasileiro Guilherme Jorge, desenhador dos percursos na Olimpíada Rio 2016.

salto pan 2019
Durante os treinos ontem, Rodrigo Lambre com Chacciama

Primeira modalidade do hipismo a conquistar medalha no Pan, em 1959, o Salto soma 13 medalhas nos Jogos, oito delas por equipe. O Time Brasil foi ouro cinco vezes: em 1967 e 1999 em Winnipeg, Canadá, em 1991, em Havana, Cuba, em 1995 em Mar Del Plata, Argentina, e em 2007 no Rio de Janeiro. Prata foram duas: em 1959 em Chicago, Estados Unidos, e em 2011 em Guadalajara, México. O único bronze da equipe foi conquistado em 2003, em Santo Domingo, República Dominicana.

Na disputa individual, das cinco medalhas conquistadas duas foram de prata e três de bronze. A primeira prata foi em 1997 em Winnipeg com Nelson Pessoa Filho, o Neco, montando Gran Geste, e em 2007, no Rio de Janeiro, com o filho de Neco, Rodrigo Pessoa montando Rufus. Dos três bronzes, dois foram conquistados por Vitor Alves Teixeira: em 1991 em Havana montando Zurquis e em 1999 em Winnipeg com Jolly Boy. O terceiro bronze individual foi de Bernardo Resende Alves com Bridgit nos Jogos de Guadalajara 2011.

salto pan 2019
Eduardo Menezes com H5 Chaganus abrirá as disputas para o Time Brasil

O canal Sportv vai transmitir a segunda passada amanhã. Perfil completo dos atletas no site da CBH.

Colaboração: Assessoria de Imprensa CBH
Fotos: Luis Ruas/CBH
Na foto de chamada: Ronaldo Bittencourt, presidente da CBH, Philipp, Rogério e Pedro com o Time completo

Escreva um comentário