Homenagem a pessoas e cavalos que contribuíram para o crescimento da Rédeas em nosso país
Jango Salgado. Foto: cedida

As primeiras provas de Rédeas no Brasil foram realizadas pela Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Quarto de Milha – ABQM, até que em 15 de abril de 1989, foi fundada a Associação Nacional do Cavalo de Rédeas – ANCR com o objetivo de promover e fomentar o cavalo de Rédeas no Brasil. De lá para cá, a evolução é notável! Hoje em dia, entre outros destaques, há um intercambio importante com a NRHA, associação americana da modalidade, que vem contribuindo muito para a melhora técnica do nosso esporte.

Iniciando o ano hípico 2017/2018, quando começa a acontecer às provas dos campeonatos regionais e os torneios oficiais, a Associação anunciou recentemente que instituiu o ANCR Hall da Fama. Muito comum nos Estados Unidos, onde os esportes equestres e o rodeio têm tradição milenar, o Hall da Fama é uma maneira de homenagear quem tanto fez pelo esporte e contribuiu para seu crescimento. Os nomes escolhidos ficam imortalizados nessa importante galeria em que figuram pessoas e cavalos.

Carlos Deleu. Foto: cedida

“Todos os anos iremos premiar pessoas e cavalos que fizeram a diferença no nosso esporte, a Rédeas, aqui em nosso país. Neste primeiro ano, escolhemos os dois primeiros presidentes ANCR e os dois melhores cavalos do ranking Aberto e Amador para premiarmos. Para os próximos anos haverá um conselho eleito pelo presidente ANCR para indicar nomes e os sócios votarão para escolhermos os novos integrantes do Hall da Fama”, contou Francisco Moura, presidente da ANCR.

A premiação desse primeiro ANCR Hall da Fama será realizada no jantar de comemoração dos melhores do ano 2016/2017, que acontece durante o Super Stakes da ANCR em novembro. E os homenageados são: Carlos Deleu, João Antônio Salgado Filho (Jango), Buccaneer HDN e No Question!

Fonte: Assessoria de Imprensa

Escreva um comentário