Foi sua terceira vitória na temporada 2019 do Circuito Rancho Primavera, dessas, duas etapas seguidas

As vitórias seguidas em Oscar Bressane/SP e Ribeirão do Sul/SP colocaram o competidor Jeferson Silva na liderança da temporada atual do Circuito Rancho Primavera. E, também, na liderança da Copa Maria Escandalosa.

Além de conquistas dentro a arena, Jeferson arrebatou o carinho dos fãs de rodeio. Sempre escutamos dos competidores que participam dos campeonatos nos Estados Unidos, que lá se consegue o reconhecimento, que dão autógrafos, que os fãs querem tirar foto, etc.

Isso mudou por aqui, pelos menos com Jeferson Silva. O garoto animado que gosta de fazer uma dancinha após vencer os oito segundos é hoje, além de líder dentro da arena, o competidor mais assediado do CRP.

É no fundo dos bretes, andando na praça de alimentação, nas ruas, no restaurante no almoço. Enfim, ele é abordado todo o tempo para uma foto, ou quando não é chamado pelo nome nas ruas ‘ow, Foguinho’. Mas tudo isso já vem antes mesmo de conquistar a liderança do ranking.

Um fato muito curioso desse assédio é que Jeferson, mesmo já sendo um competidor de alto nível técnico, com quatro vitórias no CRP onde é o líder, por ter ganho um carro em Patos de Minas, um dos mais importantes rodeios de Minas Gerais, ainda não venceu Barretos, Las Vegas ou próprio campeonato CRP.

Esse carinho nasceu do ‘estilo de ser’, não do de montar de Jeferson. Gostam do Jeferson ‘Foguinho’, não porque ele ganhou esse aquele rodeio, mas simplesmente gostam dele. “Eu não sei se eles gostam de mim por causa da dança ou por eu vencer os touros”, brincou o competidor, sempre animado.

CRP
Jeferson dança para comemorar quando para no touro

“Acredito que é pelos dois, pois para eu dançar preciso vencer o touro e graça a Deus tenha dançado bastante nessa temporada”. Jeferson venceu 27 dos 38 touros que montou e tem o segundo melhor aproveitamento (71%) do que estão no top 5 do ranking do CRP.

“É algo muito gratificante na nossa vida. Eu tive uma vida simples, nunca pensei em fama, pensei em vencer na vida, queria ser um grande competidor. Mas não esperava esse carinho do público”. Uma vez, ele estava em Palmital e um rapaz correu para pegar uma caneta a fim de receber um autógrafo. Parece surreal para Jeferson.

“Quando vejo isso, eu nem consigo acreditar. Muitas vezes, nem sei lidar com essa situação, as pessoas me chamando na rua”. Algumas situações o deixam apreensivo: “o pai de uma menina me ligou dizendo que a filha dele viu minha foto no telão e não parava de falar de mim. Ele tinha medo dela adoecer caso não recebesse um vídeo meu. É algo muito bom, mas chega a assustar”.

E ele coleciona muitas histórias parecidas. “Teve um dia que chegou a fazer fila, rapaz, para tirar foto. Às vezes, acho que não é comigo tudo isso, mas é tudo muito gratificante, esse carinho”.

E toda essa exposição já está rendendo frutos monetários. Um dos patrocinadores do Circuito Rancho Primavera, Maria Escandalosa, fechou um patrocínio particular com o competidor. Sem dúvida, uma tacada certeira de marketing do patrocinador, que comercializa produtos de beleza. Tão certeira que agora Jeferson está liderando a Copa que leva o nome da marca que ele carrega na camisa.

“Eu recebo tantas mensagens que tem hora que não dou conta de ler tudo, até peço paciência que, aos poucos vou respondendo. É a primeira vez que chego a liderança, a gente sempre batalhou por isso, acredito que minha história todos conhecem, lutei muito para chegar aqui, espero poder continuar esse trabalho”, finalizou.

Colaboração: Eugênio José
Fotos: Ricardo Mariotto Rotelli

Escreva um comentário