Pista coberta em Regente Feijó levou laçadores de várias partes do Estado para mais uma prova nesse começo de temporada

Altair Balotari reuniu pelo terceiro ano laçadores de todos os cantos para a terceira edição do Team Roping dos Amigos. A prova aconteceu dia 26 e 27 de janeiro, na pista coberta de Regente Feijó/SP, com um total de 1128 inscrições.

Mais uma prova nesse início de temporada que passou das mil inscrições. E isso é muito bom para o mercado do Team Roping e também para o cavalo de uma maneira geral. As competições são a ponta da tabela e se continuarem aquecidas, os negócios estão garantidos. E se o mercado gira em torno dos animais, toda a cadeia agradece. É benéfico para todo mundo.

Team Roping dos Amigos
Pódio #4

As provas aconteceram para a #8 e #6 no sábado, dia 26 de janeiro. A premiação para a dupla campeã, aberto, foi de R$ 10 mil. Na sequência, foi premiada a dupla reservada para a #6 e assim por diante, intercalando, até a nona melhor média.

Para a #4, a premiação também foi de R$ 10 mil para a dupla campeã geral da categoria. E o segundo lugar ficou reservado para o Incentivo, com prêmio de R$ 6 mil. Na sequência, o pódio foi sendo intercalado, até a que nona melhor média fosse premiada.

Com média de 5s95, Fabricio Torres e Ranan Garcia de Souza levaram a maior premiação da categoria #8 e #6. O segundo lugar ficou para a dupla formada por Waguinho Benatti e Leandro Cardoso, com 6s55 de média.

Team Roping dos Amigos
Pódio #8 e #6

Guto Cardoso foi destaque na #4 e Incentivo. Levou os dois primeiros prêmios. A melhor média da categoria, 6s05, ele marcou laçando com o pezeiro Diogo dos Santos. Já para o segundo lugar, seu parceiro foi Renato Marques e eles marcaram 6s53.

Diogo dos Santos também levou mais dois outros prêmios com outros dois cabeceiros. Quarto lugar com Rafael Macedo, média 6s80; e quinto com Rafa Bomediano, média 6s64. Vale lembrar que a maioria dos laçadores nessa categoria era HC 1 a 2,5.

O total de prêmios foi de R$ 70 mil.

Colaboração: Jaca Produções
Fotos: Ricardo Mariotto

Escreva um comentário