Três Tambores & Seis Balizas

Letícia Frezzarin Faé coleciona títulos e amor pelos Três Tambores

“Busco cada vez mais garra, força e coragem de lutar pelo meu sonho, de ser a amazonas mais pontuada”

Letícia Frezzarin Faé, 24, iniciou no meio equestre por acaso. “Quando eu tinha 10 anos, meus tios chamaram meus pais para um almoço em um restaurante onde eles levavam meus primos montar a cavalo. Dessa forma, eu também quis começar a montar e foi onde tudo começou”, explica sobre a sua paixão pelos cavalos, que aumenta cada dia mais.

Logo após seu contato com os cavalos, uma nova história em sua vida se iniciou. E não foi difícil se tornar amante dos Três Tambores também, pois sempre gostou de adrenalina. “Fui uma menina muito aventureira. E esse esporte me chamou atenção pelo fato de ser uma modalidade de velocidade, onde tenho que sempre estar me aventurando e buscando meu máximo”.

Natural de Santa Barbara d’Oeste e moradora de Americana, ambas as cidades do interior paulistas, Leticia atualmente treina em seu próprio haras na cidade de Limeira, o Haras LF. Assim seus companheiros de treinos e provas são Every Day Red Agae, Miss Victory Fly, Desesperado Angel e Firewater Fly.

Trajetória

Por causa de sua dedicação, a competidora coleciona títulos. Dentre eles estão: campeã 1º Grand Prix 2009, Barrel Race2014, NBQM 2010, Copa Amigos do Tambor 2012 e 2013; reservada campeã Congresso ABQM 2008 e 2019, Regional Oeste 2011, entre outros.

Antes de mais nada, Letícia faz questão de participar das provas, principalmente do Congresso Brasileiro da ABQM, Campeonato Nacional da ABQM, Grand Prix Haras Raphaela, Super Semana do Tambor.

Com um futuro brilhante, sonha em se tornar melhor amazona do ano. “Busco cada vez mais garra, força e coragem de lutar pelo meu sonho”, expõe Leticia. Por tudo que vem acontecendo em sua vida até o momento, ela só tem a agradecer a Deus, primeiramente. “E meus pais Gilson e Valeria, meu noivo Marcelus, meu treinador Matheus Vasconcellos e a equipe Haras LF. Sem eles nada aconteceria do jeito que tem que acontecer”, finaliza.

Por Verônica Formigoni
Crédito da foto: Divulgação/Hugo Lemes

Veja mais notícias da modalidade Três Tambores no portal Cavalus