Vaquejada

Cidade cearense Solonópole sediou Vaquejada valendo pelo Brasileiro

Publicado

⠀em

Uma seleção de craques está dando show a cada etapa do CPV 2019. Nada mais natural, em se tratando do maior campeonato da modalidade no Brasil

Terminou no domingo, dia 12 de maio, Dia das Mães, a 4ª Vaquejada de Solonópole, no Ceará. O Parque Maria Lucilêda Pinheiro recebeu a décima etapa do Campeonato Portal Vaquejada e premiou com R$ 138 mil os campeões me todas as categorias. Por ser etapa do CPV, atraiu um bom número de vaqueiros e cavalos de destaque. Caminhões de diversos lugares do Brasil estacionaram no camping para participar da rodada cearense.

Ainda em fechamento da prova, a previsão é de que tenham batido mais de 900 senhas e recebido um público circulante superior a 40 mil pessoas. Essa é a primeira vez que o CPV realiza uma etapa no Parque Maria Lucilêda Pinheiro. “Todas as expectativas foram superadas, incluindo as disputas em todas as categorias no domingo. O destaque está sendo a Profissional, onde cinco conjuntos disputam ponto a ponto um lugar na liderança do ranking”, comentou a organização do CPV.

Vaquejada de Solonópole
Celso Junior, a mãe e o pai, Celso Vitório

A classificação foi bastante adiantada e a corrida fluiu bem com uma boiada de primeira qualidade. Os vaqueiros que já viraram ídolos e são tops da vaquejada fizera o diferencial nessa prova, concorrendo pelo CPV 2019. Como destaque, os quatro primeiros da categoria Profissional: Celso Júnior, Adelanir Américo, Valter Xavier e Nilo Neto. Os animais líderes também não ficam atrás, Drift Sixty, Melo Ryonwf, Special Lover Too, Holand Easy Steel JR, promovendo uma emoção atrás da outra.

Celso Junior disparou na liderança após vencer sem racha em Solonópole. Ele agora soma 235 pontos contra 180 pontos de Adelanir Américo. Juninho venceu com Harlenes San Peppy, esteirado por seu pai, o heptacampeão brasileiro de Vaquejada, Celso Vitório, com Casado Playboy. Harlenes é de propriedade de Clionaldo da Cenoura, de Brasília/DF. Valter Xavier segue em terceiro no ranking, 165 pontos.

Popó Porcino, com Apollinho, esteirado por Kakazinho Almeida, com Apollo Lee, foram os campeões da Amador. Lucas de Manga e João Bruno racharam o primeiro lugar da Aspirante. Na Feminina, novamente Jeniffer Emanuelle foi a campeã.

Vaquejada de Solonópole
Celso Junior e Celso Vitório

Está acontecendo neste final de semana a 11ª etapa do CPV durante a 3ª Vaquejada Parque Haras Ribeiro Mendes, em Gravatá/PE. Também é etapa da Liga Pernambucana de Vaquejada.

Colaboração: Portal Vaquejada
Fotos: Renan Leôncio

Vaquejada

Prática de Vaquejada como esporte continua assegurada por lei

Decisão do STF não altera a legalidade da Vaquejada como esporte. ABVAQ destaca que modalidade permanece forte e com todos os cuidados necessários ao bem-estar dos animais

Publicado

⠀em

Prática de Vaquejada como esporte continua assegurada por lei

Durante esta semana, circulou a informação sobre a inconstitucionalidade de lei que regulamenta vaquejada. Entretanto, a prática de Vaquejada, como esporte, continua legal e protegida pela Constituição Federal em todo o país.

Conversamos com o presidente da Associação Brasileira de Vaquejada – ABVAQ, Pauluca Moura, que esclareceu o que de fato aconteceu. A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4983 foi movida em 2013, contra a Lei 15.299/2013, do estado do Ceará, lei que regulamentava o esporte no estado antes da aprovação da Emenda Constitucional 96.

O que aconteceu nesta semana foi a decisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal – STF em não examinar os embargos de declaração apresentados pela ABVAQ, já que a jurisprudência não admite a interposição de recurso por parte de amicus curiae.

Pauluca explica que a Vaquejada Legal, que segue o Regulamento Geral da ABVAQ, a Constituição Federal e as leis que regulamentam, continua permitida e cada vez mais forte e com todos os cuidados necessários ao bem-estar dos animais.

ABQM

Além da ABVAQ, a Associação Brasileira de Cavalo Quarto de Milha – ABQM, se pronunciou sobre o ocorrido. Em nota divulgada no portal, a entidade ressalta que a “Vaquejada, manifestação cultural e desportiva do povo brasileiro, está permitida no Brasil e as inovações legislativas decorrem de uma melhor compreensão dessas expressões culturais, enraizadas na história brasileira, e da contínua adoção de boas práticas de Bem-Estar Animal, nos Esportes Equestres”.

Além disso, o presidente da associação, Caco Auricchio, destaca que são mais de três milhões de adeptos desse esporte, que é genuinamente brasileiro e que contribui para a economia do país, com milhares de empregos, especialmente no Norte e Nordeste.

Por fim, vale destacar que o STF deverá examinar novamente a matéria, já com base na mudança promovida na Constituição, no julgamento das ADIs 5.772 e 5.728, oportunidade em que deverá ser reconhecida a integral constitucionalidade não apenas da Emenda Constitucional 96/2017, como também da Lei Federal 13.873.

Por: Heloísa Alves
Fonte: ABQM e ABVAQ
Foto: Divulgação/ABQM

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

Ao vivo, Jonatas Dantas se despede de ‘Roxão’

Emocionado, proprietário de um dos cavalos mais famosos do Quarto de Milha conta de seu desaparecimento aos 27 anos

Publicado

⠀em

No programa Abre a Porteira ao vivo, na noite de 20 de maio de 2021, o criador de Quarto de Milha Jonatas Dantas inaugurou um memorial em homenagem a Silver Wild SLN. Roxão, um dos garanhões mais importantes da raça, desapareceu no último mês. Marcado por muita emoção, Jonatas falou da relevância do cavalo e que através dele ganhou o mundo.

Com toda a certeza, Silver Wild SLN (Wild Dash SLN x Dorinha Alamitos SLN), foi um divisor de águas da Vaquejada. O tordilho completou 27 anos em janeiro de 2021. Popularmente conhecido como Roxão, é uma lenda do cavalo Quarto de Milha. Brilhou nas pistas da modalidade, mas deixa um legado excepcional na reprodução. São 1.379 produtos registrados na ABQM, detentores de 2.460 pontos nas mais diversas modalidades.

O animal mais pontuado é uma fêmea, em mãe Natasha Dash SA. Barra Roxa AD é um fenômeno na Vaquejada, somando só na ABQM 238,5 pontos. Em seguida, Doc Silver Wild, em mãe Lady Doc Jay NNF. O alazão tostado também é destaque na Vaquejada, somando na ABQM 87,5 pontos.

“Por investir e já fazer a Vaquejada de Xerém, veio a ideia de criar o primeiro garanhão direcionado para a Vaquejada, que fosse campeão da modalidade. Os que eram garanhões, na época, nunca haviam corrido provas. Então, sempre acreditei que encontraria um cavalo inteiro e que ia fazer dele campeão e depois um garanhão. Foi quando surgiu o Roxão”, lembra Jonatas Dantas

Roxão passou seus últimos anos de vida no Ana Dantas Ranch, sendo tratado como um verdadeiro rei. Sua partida, sem dúvida, é uma enorme perda para a raça Quarto de Milha. Se junta, agora como lenda, aos demais garanhões que nos deixaram recentemente.

Por Equipe Cavalus
Crédito da foto: Divulgação
Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

Entidades se unem a favor da Vaquejada Legal

Ministério Público da Paraíba celebrou termo de cooperação para fiscalizar e adequar vaquejadas no Estado; atividades estão sujeitas à legislação e às restrições impostas pela pandemia

Publicado

⠀em

Mesmo assegurada por lei – 13.873/19 – a Vaquejada Legal segue na luta para manter-se em atividade seguindo todos os protocolos de bem-estar animal. Dessa forma, no final de abril, ABVAQ, SEDAP, CRMV-PB e Ministério Público da Paraíba firmam termo de cooperação. Acordo visa compromisso em fiscalizar e coibir realizações de vaquejadas no Estado que não cumpram a legalidade.

Participaram ainda da sessão o segundo subprocurador-geral de Justiça, José Roseno Neto (presidente), assim como os procuradores Álvaro Gadelha Campos (corregedor-geral) e Francisco Sagres Macedo Vieira (que atua na área criminal); o promotor de Justiça Raniere da Silva Dantas (coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias da Saúde, Meio Ambiente e Consumidor).

Termo assinado, portanto, pela ABVAQ, SEDAP e CRMV-PB na sede do Ministério Público da Paraíba. As entidades se comprometem: adequar a realização de provas obedecendo a legislação vigente, reforçar a fiscalização destes eventos e fortalecer o bem-estar animal. Na ocasião, o diretor de Chancelas da ABVAQ, Valter Papel, representou a instituição e apresentou todas as ações realizadas pela associação.

Contudo, o Ministério Público da Paraíba ressaltou que a assinatura do termo não significa a anuência dos membros à prática, dada a autonomia funcional de cada promotor de Justiça na área de sua atuação. Segundo texto oficial, busca-se que, nos locais em que se entenda que não há impedimento à sua realização, sejam obedecidas as normas que resguardam os animais. Em especial ao que está previsto na Lei Federal 13.873/19 e na Lei Estadual 11.140/2018.

De acordo com o CRMV-PB, o Estado registra cerca de 100 eventos por ano com o envolvimento de 50 parques de Vaquejada. Vale ressaltar ainda que durante a pandemia só podem acontecer eventos em consonância com os decretos das autoridades sanitárias do Estado e dos municípios.

Como será a cooperação 

A cooperação técnica consiste, portanto, em obrigações por parte de cada instituição representada na reunião. Ao MPPB, por meio do CAO do Meio Ambiente, caberá o desenvolvimento de ações de articulação junto aos promotores de Justiça que atuam nas áreas onde há vaquejadas.

Trabalho feito com o intuito de atuar com vistas à proteção e defesa animal. À SEDAP e ao CRMV-PB caberá a realização de fiscalizações nas vaquejadas, informando acerca das que autorizarem à ABVAQ. 

Durante a reunião, a ABVAQ reforçou o comprometimento em documentar e divulgar em seu site e redes sociais a relação atualizada das vaquejadas chanceladas pela associação. Inclusive com as numerações referentes às autorizações e os locais de suas realizações.

A instituição também desenvolverá ações permanentes de orientação junto aos parques. Assim, aproximará mais os organizadores do regulamento. E caso ocorra descumprimento das normas, ABVAQ deverá reportar ao representante local do Ministério Público.

Por Equipe Cavalus
Fonte: MPPB e ABVAQ
Crédito da foto: Divulgação


Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

Prática da Vaquejada como esporte é assegurada por Lei

Associação Brasileira de Vaquejada se posicionou a fim de explicar alguns boatos de que a Vaquejada estaria novamente ameaçada

Publicado

⠀em

“Na semana passada, um deputado foi às redes sociais dizer que tinha tido uma importante vitória contra a Vaquejada tirando de pauta um Projeto de Lei que estava na Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados. Antes de mais nada, houve uma grande falta de informação nesse caso”, afirma Pauluca Moura, presidente da Associação Brasileira de Vaquejada – ABVAQ.

A Vaquejada como esporte, como ressalta o presidente da ABVAQ, tem uma Lei aprovada através do Projeto de Lei 8240/17.”O Projeto de Lei citado existe, é o de nº 2.452/11, mas nós já temos outro, esse de 2017, que tornou-se Lei em 17 de setembro de 2019. Trata-se da Lei 13.873/19, que por sua vez alterou a Lei 13.364/16”.

Associação Brasileira de Vaquejada se posicionou a fim de explicar alguns boatos de que a Vaquejada estaria novamente ameaçada
Em comunicado, ABVAQ esclareceu e tranquilizou os fãs da Vaquejada a respeito de informações infundadas divulgadas recentemente

De acordo com a ABVAQ, todos os amantes do esporte em todo o Brasil e todos aqueles que tiram seu sustento da Vaquejada podem ficar tranquilos. “Estamos sempre atentos e prontos para defender a nossa bandeira. A luta é constante e com todos que amam e defendem o esporte juntos conosco nosso time fica ainda mais forte”, reitera Pauluca.

É importante então, reforçar, que no segundo semestre de 2019, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou proposta que regulamenta as práticas de vaquejada, rodeio e laço – a Lei 13.873/19.

Conforme texto, ficam reconhecidos o rodeio, a vaquejada e o laço como expressões esportivo-culturais pertencentes ao patrimônio cultural brasileiro de natureza imaterial. Sendo atividades intrinsecamente ligadas à vida, à identidade, à ação e à memória de grupos formadores da sociedade brasileira.

SAIBA MAIS

Por Equipe Cavalus
Crédito da foto de chamada: Divulgação/Ana Clark

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

ABVAQ atualiza ranking de vaqueiros em todas as categorias

Todas as vaquejadas chanceladas do país contam para o ranking brasileiro da modalidade

Publicado

⠀em

A Associação Brasileira de Vaquejada divulgou a atualização do Ranking ABVAQ 2021. De acordo com o presidente Pauluca Moura, qualquer competidor que se classificar em vaquejadas chanceladas pontua automaticamente. Os competidores devem seguir corretamente todo o regulamento, por exemplo, correr na categoria correta, entre outros.

“As vaquejadas estão paradas por conta da pandemia. Dessa forma, o Ranking ABVAQ 2021 contempla todas as provas chanceladas pela Associação entre os meses de dezembro (2020), janeiro e fevereiro”, reforça Pauluca Moura.

No começo dessa temporada a ABVAQ lançou um conjunto de regras que comandará o Ranking Nacional e Copa ABVAQ 2021. Em princípio, não houve grandes alterações. Porém, um detalhe agradou os competidores: a premiação aumentou. Serão R$ 150 mil em prêmios destinados às duas competições.

Ranking ABVAQ 2021: todas as vaquejadas chanceladas do país contam para o ranking brasileiro da modalidade; confira todas as novidades!
Giovana Ferreira, líder da Feminino

Contudo, pontuarão para a Copa e Ranking ABVAQ 2021 os vaqueiros classificados automaticamente nas provas ao longo da temporada, desde que sócio. A Associação faz, periodicamente, um alerta para que os competidores fiquem em dia com sua anuidade. Assim, para estar apto, o prazo é 30 de junho.

“A premiação deu um salto de 50% em relação a 2020, com a chance de aumentar de acordo com o número de vaquejadas realizadas até o final do ano. Serão classificados os três melhores de cada para disputa a Copa. O campeão do ranking de cada categoria também será classificado desde que esteja em dia com o título de sócio”, avisa o presidente.

Pauluca convida os vaqueiros a se juntar à ABVAQ. “Com todas as despesas pagas, o restante do dinheiro será devolvido em forma de premiação.”

Clique aqui e acesse o Ranking ABVAQ 2021. 

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Reprodução/Instagram
Na foto de chamada: Paulinho de Cuca, líder da Amador

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

Importância e o uso do protetor de cauda na Vaquejada

Até hoje, somente uma empresa segue todos os requisitos para a aprovação dessa peça junto a Associação Brasileira de Vaquejada

Publicado

⠀em

“Estamos sempre trabalhando para que o nosso esporte melhore cada vez mais. Por isso, o cuidado com os animais é um ponto primordial nas condutas de evolução da Vaquejada”, comenta Pauluca Moura, presidente da ABVAQ. Pensando nesse principio, então, o protetor de cauda foi um avanço significativo.

“Antes de mais nada, todo o critério na homologação desse produto se faz necessário para que possamos cada vez mais oferecer o melhor para os principais protagonistas desse esporte”. De acordo com o Manual de Bem-Estar Animal da Associação Brasileira de Vaquejada, o uso do protetor de cauda será disciplinado segundo as seguintes observações:

  • Deverá ser colocado no local ideal do bovino de acordo com as especificações do fabricante, sob a orientação do chefe de curral, para não prejudicar a integridade física do animal, tampouco a apresentação do competidor.
  • Em bovinos com cauda normal;
  • Ser retirado imediatamente após cada apresentação;
  • As luvas padrão ABVAQ, sem quinas nem inclinação até a altura de 5cm, nem material cortantes, ou quaisquer artifícios que venham a danificar o protetor de cauda ou a integridade física do animal.

Então, durante uma prova, cabe ao Juiz de Bem-Estar Animal observar se o regulamento é cumprido à risca, em todos os seus pontos, incluindo o do protetor de cauda.

“Nosso regulamento contém regras bem detalhadas de Bem-Estar Animal. Sobretudo, que devem ser seguidas e obedecidas na íntegra nos eventos regulamentados e chancelados pela ABVAQ. Definimos diretrizes e normas a fim de garantir totalmente a integridade física de cavalos e bois em atendimento aos princípios de bem-estar animal”, complementa Pauluca.

Portanto, o protetor de cauda é um equipamento de segurança importante para garantir que não haja nenhum dano ao boi. Diversas pesquisas científicas constataram sua eficácia e a aplicação correta dá uma maior segurança ao animal.

Até hoje, somente uma empresa segue todos os requisitos para a aprovação do protetor de cauda junto a Associação Brasileira de Vaquejada
Equipamento é um dos meios de proteção à integridade física dos bois na Vaquejada

Transparência e a importância da homologação do protetor de cauda

Há alguns dias, a ABVAQ soltou em seu Instagram um vídeo sobre o assunto, que é um dos pontos de grande questionamento dos que acompanham a Vaquejada. Segundo Pauluca, a Associação recebe sempre muitas perguntas, inclusive sobre a ABVAQ ter apenas uma empresa com o protetor de cauda homologado.

“O regulamento da ABVAQ versa que o protetor de cauda precisa de homologação, ou seja, a Associação analisa com base em todos os critérios que garantem que aquele protetor de fato protege a cauda do boi. E muita gente pergunta por que até hoje apenas uma empresa tem seu produto homologado”, lembra o presidente.

Com efeito, ele reforça que a ABVAQ está à disposição para receber e para homologar todo e qualquer protetor de cauda que documentalmente comprove a proteção.

“infelizmente, até o momento, nós só temos uma marca comprovada. E, acima de tudo, para o bem da Vaquejada, é importante que todos entendam que não é papel da ABVAQ aprovar ou vetar esse ou aquele produto. Estamos aqui para cobrar que seja usado um protetor que garanta, de fato, a proteção da cauda do boi e com isso garantir a proteção do nosso esporte”.

Entre os pontos mais importantes do processo de homologação pela ABVAQ, que tem várias etapas, é o envio do protetor de cauda a um perito judicial. Antes de mais nada, a ABVAQ trabalha, especialmente nesse caso, sob critérios técnicos. Só após a análise e parecer desse perito, e cumpridos todos os demais critérios técnicos, é que o produto recebe homologação como seguro para o seu fim, que é a proteção do rabo do boi.

Ainda segundo, Pauluca Moura, a Vaquejada sofreu e sofre muitos ataques. “Desse modo, não adianta colocarmos o esporte em risco porque fulano de tal fez um protetor e acha que funciona. É simples, traga seu protetor para a ABVAQ, com toda documentação que prove que, efetivamente, o produto apresentado protege o rabo do boi, que ele será é homologado pela ABVAQ”, finaliza.

Veja o que diz o regulamento a respeito dos requisitos necessários, clique aqui.

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Divulgação/Ana Clark

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

Renan Tobias é de família tradicional na Vaquejada

Bicampeão como vaqueiro de puxar do Campeonato Portal Vaquejada, o vaqueiro é destaque do circuito nacional da modalidade

Publicado

⠀em

Nascido no Rio Grande do Norte, de família paraibana e cearense. Renan Rodrigues Dantas da Silva, o Renan Tobias, 26 anos, tem seus cavalos hoje em Caucaia/CE, no Haras Mastruz com Leite. Lá, junto do irmão, também vaqueiro, Renato Tobias, e da família, segue a tradição nordestina das vaquejadas e títulos.

O mais recente foi o de campeão do Campeonato Portal Vaquejada 2020. Aliás, bicampeão. Renan Tobias foi o mais pontuado do circuito nas temporadas 2018 e 2020. De quebra marcou um recorde: é o vaqueiro mais novo a conquistar dois títulos nacionais.

Ano passado somou 210 pontos na categoria Profissional como melhor vaqueiro de puxar na sela de Holand Easy Steel Jr. Ao mesmo tempo, melhor cavalo CPV 2020 da categoria Profissional – cavalo de puxar. Antes de mais nada, o cavalo também sagrou-se bicampeão, já que em 2017 também chegou ao topo do pódio, só que na sela de Adelanir Américo.

“Agradecer a Deus pela temporada passada. Graças a ele foi um ano em que deu tudo certo. Coroando com os prêmios no final do campeonato, que incluiu também o de melhor equipe. Esse um orgulho muito grande pra mim”, conta.

Bicampeão como vaqueiro de puxar do Campeonato Portal Vaquejada, Renan Tobias é destaque do circuito nacional da modalidade
Renato e Renan

Família, o esteio de Renan Tobias

Sem dúvida, 2020 de muitos desafios, especialmente por conta da pandemia da Covid-19. “Por isso só temos que agradecer a todos e batalhar para seguir em frente cada vez mais”. Títulos comemorados também pela mãe, dona Dinalva Dantas: “a emoção foi muito forte. Fiquei em casa e orei muito por eles. Sempre ligando pra Renan e torcendo”.

Renan Tobias lembra ainda que tudo começou com o pai, Seu Tetê, que já não está mais entre eles. E que agora a mãe e o irmão são o alicerce principal da família. Aliás, Renato já corria a mais tempo quando Renan dava seus primeiros passos. E hoje um apoia o outro e fazem de tudo para que evoluam dentro do esporte que amam.

“Coroar as lutas com um título desse é uma alegria, pois vemos tudo que a gente batalhou até aqui”, reforça Renato. Hoje os dois trabalham para patrões diferentes, mas nunca deixam de estar juntos dentro e fora das pistas. Renan aproveita para deixar um recado, principalmente aos que estão começando: “O seu maior adversário é o boi, nunca torça contra nenhum outro vaqueiro.”

Por Equipe Cavalus
Colaboração:
Programa Abre a Porteira
Crédito das fotos: Cedidas

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

Wesley Safadão vence Bolão Amigos do Coronel no Ceará

Disputa no Haras Primavera movimentou a modalidade Vaquejada na cidade de Canindé

Publicado

⠀em

Tradicionalmente há 14 anos, em março, acontecem o Mega Race Nordeste de Corrida e o Leilão Primavera no Haras Primavera, em Canindé/CE. Mas a temporada 2021 por lá abriu de modo diferente. O Bolão Amigos do Coronel de Vaquejada reuniu alguns nomes importantes como o cantor e vaqueiro Wesley Safadão.

Rafael Leal, titular do Haras Primavera, resolveu fazer essa prova em formato descontraído a fim de reunir os amigos. Afinal, foi na Vaquejada que o criador e proprietário começou sua vida nesse meio do cavalo. E fazia 15 anos que ele não realizava uma prova dessa modalidade na sua casa, a última foi em 2005.

Seu foco hoje é direcionado para a Corrida, mas ele afirma que a Vaquejada está no seu coração. “Então, trouxemos uma parte dos amigos aqui para o haras logo no começo do ano para reviver os momentos do passado. Nunca deixei fazer parte desse esporte, tenho uma equipe de vaqueiros correndo, mas agora eu quero voltar a estar presente nas provas”, afirma Leal.

Disputa no Haras Primavera movimentou a modalidade Vaquejada na cidade de Canindé/CE. Quem esteve por lá foi o cantor Wesley Safadão
Premiação

Vitória de Wesley Safadão

Mesmo sendo um evento não-oficial, vencer é sempre importante. E o cantor e vaqueiro Wesley Safadão voltou do evento com o troféu na mão. Ganhou esse título inédito sem racha ao lado do esteira Irmão Tony. Na fala tradicional dos campeões ao final da prova ele disse: “Toda honra e glória ao Senhor. Principalmente, agradecer a Deus por toda a proteção”.

Aliás, o cantor é natural do Ceará. Desde 2007 ele arrasta multidões com seus shows. Recentemente montou uma equipe de Vaquejada e, sempre que pode por conta de sua agenda, ele aparece nas provas por todo o Nordeste. Safadão também cria cavalos da raça Quarto de Milha.

“É maravilhoso fazer parte de momentos como esse que a Vaquejada nos proporciona. Encontramos aqui amigos e família, é muito bom.  Além disso, a Vaquejada é um esporte saudável, da família e é algo que eu realmente amo fazer parte. O cavalo e a vaquejada são paixões que não tem preço, fora as amizades. Não tenho tanto tempo de criação como o Coronel Leal, por exemplo, mas já tenho muitos amigos e laços muito fortes no meio”, encerra o ídolo.

Por Equipe Cavalus
Colaboração: Programa Abre a Porteira
Na foto de chamada: Safadão ao lado de Egilson Teles do Abre a Porteira
Crédito das fotos: Doquinha Fotografias/Abre a Porteira

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

7º Congresso Nacional ABVAQ conta com mais de 300 profissionais

Difundida em todo o Brasil, a Vaquejada é um esporte originário do Nordeste e tem sua força nessa região do país, contando com o apoio total da ABVAQ

Publicado

⠀em

Entre as entidades que regulamentam a Vaquejada, a ABVAQ, sem dúvida, está entre as mais representativas. Portanto, no papel de promover a vaquejada e incentivar o esporte, a Associação promoveu a 7ª Edição do Congresso Nacional ABVAQ dia 26 de janeiro.

“O Congresso foi bastante positivo, com toda a certeza. Há algum tempo a gente pensava em uma maneira de conseguir chegar mais perto da pessoas, assim como de mais pessoas. Visto que agora nos encontramos em pandemia e o nosso formato de edições anteriores era presencial, com reuniões em cinco estados diferentes”, avalia o presidente da entidade Pauluca Moura.

Segundo ele, mesmo com esforço para estar no maior número de regiões possíveis, ainda havia deslocamento em grandes distâncias para muitas pessoas. “Muitos não participavam por conta disso e a possibilidade do Congresso online já existia em nosso planejamento. Com toda a situação que vivemos hoje não tivemos outro caminho para esse encontro senão o ambiente virtual”.

O aproveitamento foi positivo de maneira geral, conforme conta Pauluca. “As pessoas conseguiram acessar o link tranquilamente e participaram de modo ativo de tudo. Presença maciça nos cursos e nas provas de avaliação de cada categoria de profissionais. Sem precisar sair de casa, todos aprovaram esse modelo. Tivemos um ótimo feedback, valeu muito a pena”.

Congresso Nacional ABVAQ ratifica a missão da Associação Brasileira de Vaquejada em fortalecer e proteger o esporte e os profissionais

Congresso Nacional ABVAQ foi virtual em 2021

O Congresso Nacional ABVAQ nada mais é do que um encontro com vaqueiros, donos de equipe, juízes e todos os profissionais que atuam na área e atendem as provas com a chancela da instituição, a fim de aprimorar a mão de obra dos profissionais envolvidos na realização das provas.

E, da mesma forma, os informar sobre a legislação vigente a respeito da nova conjuntura desse esporte com destaque especial para as boas práticas de bem-estar animal. Entre os assuntos abordados, regulamento geral de Vaquejada da ABVAQ ; Manual de Bem-Estar Animal ABVAQ; Manual de Julgamento de Boi ABVAQ; casos polêmicos do dia a dia e a importância de ser sócio da ABVAQ.

Pessoas de cada categoria de profissionais fizeram ainda as provas de qualificação da ABVAQ para estarem habilitados ao trabalho nos eventos com chancela da Associação. A prova também foi online e a entidade capacitou cerca de 300 profissionais de todas a regiões do País. “Esse credenciamento é importante, já que só poderá trabalhar durante a temporada 2021 em vaquejadas chanceladas peça ABVAQ os que passarem na atualização”, finaliza Pauluca.

Diferente das outras edições, presenciais e itinerante, a reunião desse ano foi em versão online. A Associação desenvolveu um formato que atendesse a todos, montando modelos de salas virtuais de acordo com a quantidade de participantes, via Google Meet, uma das plataformas de videoconferência mais utilizadas durante a pandemia. 

Congresso Nacional ABVAQ ratifica a missão da Associação Brasileira de Vaquejada em fortalecer e proteger o esporte e os profissionais
Pauluca Moura

Próxima edição

Quem faz parte de qualquer uma das categorias de profissionais e não participou dessa edição terá chance na próxima segunda (2). Já são mais de 240 inscritos. Mas a expectativa da ABVAQ é ultrapassar a marca de 300 profissionais novamente. 

Desde 2015, a Associação Brasileira de Vaquejada realiza o congresso nacional para capacitar os prestadores de serviço deste esporte, além de formar novos profissionais da área, oferecendo mais oportunidade de emprego e renda em várias regiões do país. Além disso, outro objetivo é aprimorar os serviços oferecidos por estes profissionais e assim melhorar as condições técnicas das competições, fortalecendo a prática da vaquejada e tornando-a mais organizada.

Por Luciana Omena
Crédito das fotos: Divulgação

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo

Vaquejada

ABVAQ aumenta premiação do Ranking e Copa 2021

Entidade chancela eventos de Vaquejada através de um regulamento rígido; veja também sobre o início do CPV em 2021

Publicado

⠀em

A Associação Brasileira de Vaquejada lançou um conjunto de regras que comandarão o Ranking Nacional e Copa ABVAQ 2021. Em princípio, não há grandes alterações. Porém, um detalhe agradou os competidores: a premiação aumentou! Para esta temporada, são R$ 150 mil em prêmios destinados às duas competições.

Conforme informações da ABVAQ, um salto de 50% em relação a 2020. “Com chance ainda de aumentar esse valor, de acordo com a realização das vaquejadas e o possível fim da pandemia da Covid-19”, alerta o presidente Pauluca Moura.

Outra grande novidade para 2021 é a inserção da categoria Mirim. Competidores com idade abaixo dos 15 anos até 30/11 concorrerão a uma premiação total de R$ 4 mil (Ranking e Copa). Para comprovar a idade, basta apresentar documento com foto no dia da entrega da premiação e da disputa da Copa.

ABVAQ chancela eventos de Vaquejada através de um regulamento rígido, respaldada pelo Manual de Bem-Estar Animal; confira prova do CPV
Crédito da foto: Alan Damasceno

Orientação que serve também para os vaqueiros da categoria Master (competidores a partir de 40 anos). Ademais, a ABVAQ seguirá os mesmos critérios de pontuação a partir das provas chanceladas. Pontuarão para a Copa ABVAQ vaqueiros classificados automaticamente, desde que sócios. Anuidades pagas até o dia 30 de junho. 

“Quem for sócio terá a pontuação dobrada no ranking”, lembra Pauluca. Assim como em 2020, haverá divisão por grupos. Serão classificados os três melhores de cada para disputa a Copa. O campeão do ranking de cada categoria também será classificado desde que esteja em dia com o título de sócio.

Por fim, Pauluca convida os vaqueiros a se juntar à ABVAQ. “Com todas as despesas pagas, o restante do dinheiro será devolvido aos vaqueiros em forma de premiação.” Fique por dentro: @abvaq

ABVAQ chancela eventos de Vaquejada através de um regulamento rígido, respaldada pelo Manual de Bem-Estar Animal; confira prova do CPV
Crédito da foto: Divulgação/CPV

CPV

O Campeonato Portal Vaquejada este ano está mais nacional do que nunca. A temporada 2021, portanto, começou pelo Sul da Bahia. Rodada dupla, envolvendo os Parques Ana Cristina, em Camacan/BA, de 13 a 17 de janeiro; Caprini Ranch, na cidade de Canavieira/BA, de 20 a 24.

Campeonato que reúne vaqueiros e cavalos de diversos lugares do Brasil e que buscam classificação apresentando uma excelente qualidade técnica. De acordo com os organizadores, a cada dia o campeonato recebe novos adeptos. Como resultado, cada etapa com mais de mil senhas feitas. Confira os campeões: @portalvaquejada.

Por Equipe Cavalus
Crédito da foto de chamada: Cedida/ABVAQ

Veja mais notícias da modalidade Vaquejada no portal Cavalus

Continue lendo