Árabe

Após acidente, apresentador de cavalos supera limitações para seguir na profissão

Rinaldo Longuini foi mordido por um cavalo e perdeu 90% dos movimentos do braço esquerdo

Um acidente durante um trabalho no Catar mudou radicalmente a vida do treinador e apresentador da raça Árabe Rinaldo Omar Longuini. Em julho de 2016, ele foi mordido por um cavalo no braço esquerdo e, a partir dali, viu a sua paixão pela profissão quase ter um desfecho definitivo. 

“O cavalo estava coletando sêmen e aí atacou o seu condutor. Eu fui tentar socorrer, consegui pegar a guia e tirei o cavalo de cima da pessoa. Mas daí ele veio ao meu ataque e agarrou meu braço esquerdo como um leão”, lembra o apresentador. 

Como consequência da mordida, Rinaldo perdeu 90% dos movimentos do braço. Diante disso, o diagnóstico dos médicos do Catar não poderia ter sido outro: que ele não voltaria nunca mais a trabalhar como treinador e apresentador de cavalos.

Após acidente, Rinaldo perdeu 90% dos movimentos do braço esquerdo

No entanto, a paixão pela profissão e o anseio de repassar toda a sua experiência para futuros treinadores fez com que Rinaldo não desistisse assim tão fácil. Demorou quase três anos, mas ele retornou às pistas fazendo o que mais ama: apresentar um cavalo Árabe treinado por ele.

“Hoje trabalho com dor e com auxílio de analgésicos. Tem noites que que não durmo. Até pensei em desistir algumas vezes, mas o amor pelo que eu faço não me permitiu”, se emociona o treinador.

Raio-x do braço do apresentador após levar a mordida do cavalo

Pelo caminho da superação de seus limites, Longuini contou com importantes parceiros para que continuasse vivendo da sua paixão. “Só tenho a agradecer ao José Alves e família, do Haras JM, por terem me permitido trabalhar mesmo com todas essas dificuldades. Eles me acolheram e me deram todo o suporte para que eu continuasse trabalhando”.

Ademais, Rinaldo agora aguarda o resultado do processo que move na Justiça por conta do acidente no Catar.”Se eu conseguir minha indenização pretendo fazer palestras, cursos e poder passar minha experiência para novos treinadores”, finaliza.

Início como apresentador de cavalos

O envolvimento com o mundo dos cavalos surgiu muito cedo na vida de Longuini. Afinal, quando era criança costumava passar as férias na Fazenda Morro Vermelho, em Jaú/SP, que era do seu cunhado, na época, Zezé Rodrigues. “Grande pessoa, ótimo profissional e pai de três dos melhores treinadores e apresentadores do mundo: João, Acides e Diego”.

Currículo de Longuini está recheado de títulos importantes

Foi por conta do incentivo e dos ensinamentos de Zezé que Rinaldo se apaixonou pela profissão de apresentador e treinador. Assim, largou a família para ir em busca do seu sonho. Inicialmente, representado a Jaguar Training Center do seu cunhado, depois trabalhou com os animais do Haras Hafati, Wolf TC e assim por diante.

“Tenho que agradecer os irmãos e amigos Rocco’s, que me confiaram meu primeiro cavalo como cliente. Ryad el Jamaal onde juntos fizemos uma história”, ressalta o treinador que, com inúmeros títulos no currículo passou, a partir de 2002, a escrever os primeiros capítulos da história de seu próprio centro de treinamento, o Longuini Horse Training.

Leia mais notícias sobre o cavalo Árabe

Sobre a receita para tanto sucesso, o apresentador garante que é o amor e a dedicação diária pelo que faz. Além disso, deixa um conselho para os futuros profissionais da área. “Na minha opinião o apresentador tem que mostrar as qualidades do animal e não querer esconde-las”, finaliza.

Por Natália de Oliveira
Crédito das fotos: Arquivo Pessoal/Rinaldo Longuini

X