Crioulo

Competições acirradas definem vencedores do Freio de Ouro

Publicado

⠀em

A fêmea Capanegra Quinta Sinfonia e o macho PN Cambiasso receberam o título máximo da disputa em uma final marcada por homenagens aos 85 anos da ABCCC

Um grande público, como de costume, prestigiou a final da 36ª edição do Freio de Ouro ocorrida no domingo, dia 27 de agosto, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. A estimativa é de que mais de 20 mil pessoas circularam pelo complexo da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos – ABCCC, promotora do evento.

Abertura Freio de Ouro 2017. Foto Leandro Vieira

A solenidade de abertura das últimas provas que definiram os vencedores contou com um desfile comemorativo aos 85 anos da entidade que fez um resgate histórico da trajetória do prêmio, exaltando a presença da raça no Estado e no Brasil.

Capanegra Quinta Sinfonia

Nas fêmeas, a vencedora do Freio de Ouro foi a Capanegra Quinta Sinfonia, da Cabanha Capanegra, de Dom Pedrito/RS, e da Cabanha Gameleira, de Goiânia/GO, guiada pelo ginete Eduardo Weber de Quadros, com média de 22.033. Quadros justificou a sua vitória como uma consequência do trabalho em equipe e das cabanhas. “É a primeira a vez que participo da premiação e atribuo o meu desempenho ao trabalho intenso de todos”, destacou. Os proprietários da égua também celebraram o êxito da parceria. “Estamos satisfeitos, pois o público tomou a Capanegra como a grande favorita, simpatizou com ela, que deu o seu recado durante as provas.”

PN Cambiasso

Já nos machos o título foi para PN Cambiasso, da Cabanha Positivo, de Portão/RS, montado pelo ginete Adriano Comunelo, 32 anos, com média de 20.812, que realizou um sonho. “Isso tem que ficar de lição, pois temos que acreditar que o impossível pode se tornar realidade”. O expositor Jonas Leopoldino de Souza conquistou o primeiro título da Cabanha, que tem 15 anos de trabalho. Afirmou que é um orgulho receber o prêmio máximo de uma disputa importante para a raça. “A gente costuma dizer que Cambiasso é domingueiro: quando chega no domingo ele faz diferente.”

O ginete destaque do ano foi para Fábio Teixeira da Silva. A partir desta edição do Freio de Ouro a ABCCC instituiu também o prêmio Craque Funcional, que na categoria fêmea ficou com a Capanegra Quinta Sinfonia, e na categoria macho, o título foi para PN Cambiasso.

O Freio de Ouro é a prova máxima do cavalo Crioulo. Ao longo do ano, os conjuntos passaram por classificatória e credenciadoras e chegaram à final os melhores entre machos e fêmeas, para mostrar a funcionalidade, rusticidade e resistência, que são características marcantes da raça. De acordo com o presidente da ABCCC, Eduardo Suñe, inovações como as comissões de ginetes e de bem estar animal foram novidades que são importantes para a raça, criadores e produtores. “Esta edição ficou acima da expectativa da direção, tanto em público quanto em inovações. Tínhamos certeza de que este Freio de Ouro seria competitivo.”

E toda a programação do Freio faz parte da 40ª Expointer, exposição reconhecida como um dos maiores eventos do mundo no gênero, sendo considerada a maior feira a céu aberto da América Latina, que este ano aconteceu entre 26 de agosto e 3 de setembro de 2017. Nela, os visitantes acompanham as últimas novidades da tecnologia agropecuária e agroindustrial, as mais modernas máquinas, o melhor da genética e as raças de maior destaque criadas no Estado. Só em 2016, segundo o site oficial, foram movimentados R$ 1.923.053.324,46.

Parque Assis Brasil. Foto Felipe Vieira

O Parque Assis Brasil também merece destaque. Localizado a 25km de Porto Alegre/RS, foi inaugurado em 1970, tem uma área de 141 hectares, conta com 45,3 mil m² de pavilhões cobertos, 70 mil m² de área de exposição, nove espaços para leilões, auditórios, 19 locais para julgamentos, 10 mil vagas para estacionamento, postos médicos, restaurantes, agências bancárias e internet.

Outras informações: www.abccc.com.br.

Colaboração: AgroEffective Comunicação
Fotos: Felipe Ulbrich (Capanegra Quinta Sinfonia) e Fagner Almeida (PN Cambiasso)/ABCCC Divulgação

Crioulo

Raça Crioula registra vendas para Espanha e valorização de exemplares

Comercialização ocorreu através do Leilão Mancha Crioula, realizado na sexta-feira (9), que fechou com média de R$ 30,97 mil

Publicado

⠀em

Recentemente, o Cavalo Crioulo registrou valorização de exemplares e vendas para a Espanha durante o Leilão Mancha Crioula. O remate foi realizado na sexta-feira (9) de forma virtual. Afinal, o evento acabou cancelado devido ao agravamento da pandemia no país.

De acordo com o diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, apesar das mudanças o evento registrou números expressivos, com média de R$ 30,97 mil. Além disso, abriu novos mercado para o Cavalo Crioulo.

“Foi a edição onde vendemos mais rápido, vendemos tudo, com o maior preço e a melhor média. Os machos se valorizaram de uma maneira diferenciada que fizeram uma média excepcional. O leilão correspondeu muito mais do que a expectativa”, observou.

Destaques do remate

Por mim, vale frisar que entre os destaques do leilão estão à venda de três lotes para um brasileiro radicado em Barcelona, na Espanha. Além disso, dois exemplares entraram na lista dos animais valorizados em mais de R$ 1 milhão.

O cavalo Marconi Xerife teve uma cota de 10% vendida a R$ 140 mi. O que torna o valor de mercado do cavalo em R$ 1,4 milhão. Já o garanhão Monarca da Bela Esperança teve duas cotas de 5% comercializadas a R$ 60 mil. Uma valorização de mercado em R$ 1,2 milhão.

Fonte: AgroEffective
Crédito da foto: Divulgação/JG Martini

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Crioulaço ganha novas categorias oficiais para 2022

Além disso, a ABCCC divulgou mudanças no regulamento da modalidade exclusiva da raça

Publicado

⠀em

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC) divulgou nesta segunda-feira (05) mudanças na prática de uma das modalidades da raça para o ciclo 2022. Trata-se do Crioulaço que ganha novas categorias oficiais. Além disso, a entidade fez alterações no regulamento da prova.

Nas mudanças, a modalidade contará com as novas categorias oficiais, como  Laço Prenda e Potro de Ouro. Assim como a nova Força C do Laço Criador. Ademais, as rodadas das grandes finais do Crioulaço também foram modificadas.

De acordo com o Coordenador da Subcomissão de Crioulaço, Marcelo da Cruz Corrêa, as mudanças vão ao encontro do constante crescimento da modalidade na raça Crioula. Além, ainda, de incluir os desejos de quem pratica a prova de laço comprido.

“Nós criamos mais uma modalidade de laço e Potro Ouro depois de inúmeros pedidos de quem já pratica o esporte e sempre teve vontade de participar das competições. A força C e o Laço Prenda vão abraçar inúmeros criadores de várias faixas etárias, tornando o nosso esporte ainda mais inclusivo”.

E ainda acrescentou: “Nas outras alterações nós sempre tivemos o cuidado de seguir o padrão já pré-estabelecido pela associação. Deixando a prova ainda mais consistente e profissional, o que auxilia no crescimento da modalidade”, finaliza. Corrêa.

Por fim, para conferir todas as adições e alterações no regulamento da modalidade, basta acessar o site da ABCCC. No documento as novas medidas estão destacadas pela cor vermelha, informou a entidade.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto: Divulgação/Leandro Vieira

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Conheça os seis primeiros classificados ao Freio de Ouro 2021

Conquista da vaga para a final aconteceu durante etapa da modalidade na Argentina, realizada no último fim de semana; veja o resultado completo

Publicado

⠀em

A cidade de Tandiil, na Argentina, recebeu de quinta-feira (25)  a sábado (27), a primeira etapa classificatória para o Freio de Ouro 2021. Como resultado do evento, saíram os seis primeiros classificados para a final da modalidade, que, aliás, está prevista para outubro.

De acordo com a Asociación Criadores de Caballos Criollos (ACCC), conquistaram as vagas dois animais na categoria Fêmeas, bem como quatro na categoria Machos. Resultando, assim, nos seis primeiros classificados à final.

Ainda conforme a ACCC, o evento contou com a participação de 48 animais no total. Sendo, portanto, 26 fêmeas e 22 machos que passaram pelo julgamento do trio de jurados. Este que foi composto pelos avaliadores argentinos Carlos Cattani, Federico Arguelles e Leandro Decotto.

Sobretudo, os amantes da modalidade puderam acompanhar as disputas ao vivo pela internet. Haja vista que a ACCC fez a transmissão através de seu canal no Youtube.

Por fim, vale mencionar que a Argentina realizou o evento seguindo um rigoroso protocolo sanitário em decorrência da pandemia. Ou seja, com distanciamento social, uso de máscara e sem a presença de público.

Conheça os seis primeiros classificados:

FÊMEAS

1º lugar
TAÑIDO VISTOSA
Expositor BALLESTER FELIPE JUAN – LA SERENA
Ginete: German Barale. Nota: 18,368

2º lugar
MELIDEO ANTORCHA
Expositor EL SOCORRO SOCIEDAD CIVIEL – SOCORRO
Ginete: Michel Chaise Dal Bosco. Nota: 18,058

MACHOS

1º lugar
CHARQUE SABIHONDO
Expositor SUC. JULIO ALBERTO BALLESTER, AMORENA, RAMIRO VIGIL – EL CAMPITO
Ginete: Ramón Eduardo Diaz. Nota: 19,429

2º lugar
SIETE PACTO E SANGRE
Expositor RAUL J.P. MONETA – LA REPUBLICA
Ginete: Pedro Garziera. Nota: 18,770

3º lugar
CRUZ DIABLO EL PAGOGAUCHO
Expositor MARCELO EDUARDO IRAOLA – SANTA MARIA
Ginete: Osvaldo Marcelo Gimenez. Nota: 18,653

4º lugar
ENTRERRIANO FIESTA LARGA
Expositor CAB. LA ENTRERRIANA S.R.L.- LA ENTRERRIANA
Ginete: Hugo Ricardo Noguera. Nota: 18,547

Foto: ADV Fotografias/ACCC/Divulgação
Texto: Redação ABCCC

Fonte: AgroEffective
Foto: Divulgação/ADV Fotografias/ACCC

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo