Mangalarga Marchador

Fique por dentro da origem da Linhagem ”53” do Mangalarga Marchador

Publicado

⠀em

Para tanto, o Top Marchador relembra a história de vida do criador José Frausino Junqueira

Impossível falar da origem da Linhagem “53” sem falar da história de vida José Frausino Junqueira Neto. Único filho homem de João Bráulio Fortes Junqueira. Sobretudo, ele nasceu na Fazenda Campo Lindo, entre as atuais cidades de Cruzília e Minduri, em Minas Gerais. Foi lá que deu continuidade ao trabalho de seus antepassados.

Em 1884, casou-se na Fazenda Invernado, atual município de Morro Agudo, São Paulo, com a prima-irmã Genoveva Clara. Esta nascida em 1866, filha de Francisco Marcolini Diniz Junqueira (Capitão Chico).

Dessa forma, após o casamento, foi morar na Fazenda Campo Lindo e aos filhos acrescentou ”Netto”, com dois t , ao sobrenome. Ficando, desta forma, Junqueira Netto – nome de família.

Já em 1998, após a morte do sogro, Francisco Marcolino Diniz Junqueira (Capitão Chico), José Frausino passa a residir na Fazenda Invernada, em Morro Agudo. Posteriormente, transferiu-se para a Fazenda Agudo, também no mesmo município, onde formou uma lavoura de café, dando seguimento e aprimoramento ao Mangalarga.

Criação da Linhagem 53

Seu rebanho procedia de animais por ele trazidos do Sul de Minas (marca JB), além daqueles que recebeu por herança do seu sogro (marca FM).
Nesta mesma época, com o auxílio de seu sobrinho Jose Olintho Fortes Junqueira (Zezico), começou a escrever um Herd Book particular de sua tropa. Ou seja, anotou os cruzamentos feitos com todas as genealogias de seus animais.

Em razão disto, no ano de 1902 é considerado o ponto inicial da criação Mangalarga Marca 53, pois somente daí em diante é que existe base escrita e confiável para os registros.

A tropa de Capitão Chico vinha do Tenente-Mor Francisco Antonio Junqueira, que exibia gosto nato pela criação de cavalos, enaltecendo suas funções e habilidades. Sua dedicação à tropa seguia a ideia do desenvolvimento de animais rústicos, extremamente funcionais, que suprissem a necessidade de vencer distancias e se adequassem a uma marca de toda a família Junqueira, o gosto pela raça.

Por Top Marchador
Crédito das fotos: Reprodução/Top Marchador

Veja mais notícias sobre o Mangalarga Marchador no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads