Mangalarga Marchador

Saiba tudo sobre as provas de marcha do Mangalarga Marchador

Publicado

⠀em

Inscrições para o CBM:MP 2019 estão abertas

O vice-presidente da associação dos árbitros da raça e diretor da Escola Nacional de Árbitros, Carlos Augusto Cunha Sacchi, é quem conta todos os detalhes

Quem vê um cavalo Mangalarga Marchador em pista durante um prova de marcha, sem dúvidas, fica admirado por toda a beleza e imponência da raça. E, embora a Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM) seja uma das principais entidades de equinos do país, ainda há aqueles que não entendem como funciona os concursos de marcha.

Por conta disso, o portal Cavalus resolveu ir atrás de quem entende, muito bem, do assunto para que você fique por dentro de todos os detalhes das provas de marcha do Mangalarga Marchador. Trata-se do vice-presidente da Associação dos Árbitros do MM e diretor da Escola Nacional de Árbitros, Carlos Augusto Cunha Sacchi.

Além destes cargos, antes de mais nada vale ressaltar que o Carlos Sacchi é médico veterinário, criador da raça desde 1987 e, acima de tudo, atuou como árbitro da ABCCMM por quase 20 anos, de 1998 a 2016. 

Carlos Sacchi atualmente é presidente do Conselho Deliberativo Técnico da ABCCMM

Neste período, ele também chegou a ser instrutor de cursos da raça, em 2010. Depois, assumiu a função como técnico de registro do Mangalarga Marchador e, atualmente, também é presidente do Conselho Deliberativo Técnico.

Após você conferir o currículo completo de Carlos Sacchi, certamente, já deu para perceber que ele entende muito bem quando o assunto é marcha do Mangalarga Marchador. Se você quer ficar por dentro de todos os detalhes também, confira a seguir a entrevista, na íntegra, que fizemos com ele.

Etapas das provas de marcha

“A prova de marcha do Mangalarga Marchador é dividida em três etapas, basicamente. Tem a fase seletiva, a fase classificatória e a fase final. A prova inicia a passo, a mão esquerda, no sentido anti-horário. Daí os apresentadores já começam a soltar a marcha reunida, que é mais curta. Depois, eles já fazem o que a gente chama de marcha livre, que é o animal sem o contato, praticamente, da embocadura.

A partir dai retorna a marcha reunida e inverte o sentido. Dai os árbitros começam a montar. Os árbitros montam em todos os animais. Em Caxambu, por exemplo, foram três árbitros, na Nacional já são cinco. Os árbitros montam em todos os animais no sentido horário e anti-horário. 

Na sequência, os apresentadores fazem de novo a marcha livre para fazer a classificação final e terminar a prova. Apenas os sete primeiros colocados que são comentados sempre comparando o sétimo com o sexto, o sexto com o quinto, e assim, sucessivamente, até o primeiro.”

O que é avaliado pelos árbitros

“Seis itens que são avaliados em uma prova de marcha. Pela ordem de importância são: o gesto de marcha, a comodidade, o adestramento, o estilo, o rendimento e a regularidade. Então, cada item desse tem vários outros subitens, não é uma coisa fixa.

Carlos atuou por quase 20 anos como árbitro da ABCCMM

O gesto de marcha é a razão de ser da raça, ou seja, a qualidade da marcha é o principal ponto. E a comodidade é o segundo, porque ela está diretamente relacionada com a qualidade da marcha. Um animal que marcha bem, dificilmente não será comodo. Então, uma coisa está atrelada a outra.

Terceiro, o adestramento, é muito importante na qualidade da marcha que o animal seja bem adestrado seguido de estilo, na nobreza que esse animal se desloca, como ele se desloca, se tem boa atitude, se é visualmente bonito de ver.

O rendimento que é o tamanho da passada, quanto menos passada ele der para percorrer aquela distancia, menos energia ele vai gastar. Então, é ideal que ele tenha elasticidade, uma passada ampla.

Por fim, a regularidade, que tem que começar e terminar a prova da mesma forma. O que o árbitro faz, ele pondera esses itens aí, nessa ordem de importância. Mas, como eu falei, o árbitro vai pesando os pros e contras de cada animal para chegar no resultado mais justo.”

Evolução da marcha

“No tempo que eu estou na raça, que tem quase 40 anos, tivemos varias fases. Mas no ano de 1997, que foi o difusor de água do Marchador, porque o sistema de julgamento mudou e mudou de uma forma radical. Ou seja, a marcha passou a ser avaliada num concurso de marcha, todo animal acima de 3 anos passou a obrigatoriamente ter que participar de um concurso de marcha para ele ser avaliado.

CBM Caxambu 2019
ABCCMM tem como objetivo fomentar cada vez mais a raça

Até 1997 não era assim. Antes quem participava do concurso de marcha era quem escrevia o seu animal, não era obrigatório, ela facultativo. A partir do momento que para ter acesso a morfologia você vai ter que passar por um concurso de marcha, a marcha passou a ser valorizada, e isso mudou a raça no sentido de valorização, no fomento da raça e na entrada de novos sócios.

A partir dai o Marchador passou a valorizar a marcha com muito mais força e chegamos atualmente a mais de 18 mil sócios.”

Perfil do marchador

“Apesar do Mangalarga Marchador ser uma raça ainda em formação – tem cerca de 200 anos, muito nova em relação as demais -, hoje já temos um padrão muito próximo como o ideal, ele é muito bem descrito. Já conhecemos todas as características necessárias para que ele seja um bom animal de raça.

Contudo, a morfologia está diretamente ligada a função. O Mangalarga Marchador só consegue fazer uma boa marcha se tiver proporções e angulações ideias, não adianta ter a angulação de uma raça de trote que ele não consegue fazer a marcha. Então, uma coisa está ligada a outra. Nós estamos a cada dia mais indo em direção a ‘morfofunção’, ou seja, uma boa morfologia levanta uma boa função.”

Futuro da raça

“O Mangarlaga Marchador tem uma preocupação de popularizar ainda mais os eventos, apesar de já ser uma raça popular. A gente não quer que os eventos sejam elitizados, ou seja, fiquem só para quem tem mais poder aquisitivo.

Então temos feito várias ações no sentido de popularizar as cavalgadas e os esportes. Embora a gente não seja uma raça específica para o esporte, a gente tem o nosso departamento de esporte. Atualmente, a gente tem lá todas as provas, como Team Penning, Tambor, Baliza, Apartação, etc.

Nós estamos fomentando também as cavalgadas. Por isso, fizemos a cavalgada dos recordes em Caxambu, com 1.600 cavalos. A intenção era bater o recorde do Guinness, mas faltou 30 e poucos animais para essa bater essa marca. Mas vamos fazer de novo ainda. Então, o futuro da raça é popularizar ela ainda mais do que é hoje”.

Por Natália de Oliveira
Colaboração: Adriana Moura
Crédito das fotos: Arquivo Pessoal/Carlos Sacchi

Veja mais notícias sobre o cavalo Mangalarga Marchador no portal Cavalus

Mangalarga Marchador

Chega ao fim a edição 2022 da maior festa do Mangalarga Marchador

39ª Exposição Nacional Ram da raça reuniu toda a família mangalargista em prol do fomento do animal, unindo paixão, amor, emoção e filantropia

Publicado

⠀em

Sucesso é a palavra que define a Copa do Mundo do cavalo Mangalarga Marchador. Foram 18 dias de festa que reuniram expositores de 17 estados, mais de 1600 exemplares e 561 expositores, que marcaram presença e festejaram com a família e os amigos.

O maior evento da raça no país, a 39ª Exposição Nacional Ram do Cavalo Mangalarga Marchador foi realizada entre os dias 18 e 30 de julho, no Parque de Exposições Bolivar de Andrade, também conhecido como Parque de Exposições da Gameleira, em Belo Horizonte (MG).

“ Após quase três anos impedidos de nos reunirmos nesse grande evento, voltamos a celebrar a alegria do reencontro. Encerramos a 39ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador com o sentimento de missão cumprida. Trabalhamos com afinco para fomentamos cada vez mais a raça na cadeia produtiva do agronegócio”, afirmou Cristiana Gutierrez, presidente ABCCMM

A grande festa do Marchador reuniu, além dos melhores exemplares da raça, atrações para toda a família com espaço gastronômico, espaço Kids, fazendinha, lojas, além de serviços como farmácia, barbearia, salão de beleza, joalheria, banco 24h, entre outros.

Além dos tradicionais julgamentos de Marcha e Morfologia, a exposição contou com Provas Esportivas, Provas Sociais, Palestras Técnicas com temas ligados a equinocultura e ampla programação social.

Marchadores pela Vida

Além de toda a festa para a família, a Exposição também se preocupou com o social. Já na estrada, o público pode escolher pela aquisição do ingresso Inteira Social, que consistia na entrada mais a doação de alimentos não perecíveis e agasalhos.

Todas as doações foram destinadas à instituição filantrópica da raça Mangalarga Marchador, a Marchadores Pela Vida, que atua no auxílio a instituições sociais de todo o país. São 89 mil pessoas beneficiadas, que contempla várias ações como entrega de cestas básicas, suplemento alimentar, remédios, custeio de exames e de transporte, entre outras iniciativas, que somam investimentos de R$ 7,7 milhões.  

Além da entrada, toda a renda angariada no espaço Kids e na fazendinha também foi revertida ao projeto.

Palestras técnicas na Nacional do Mangalarga Marchador

Durante a Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador, foram realizadas diversas palestras técnicas que abordaram temas de relevância para a criação da raça. Dentre as diversas palestras, destaque para o curso Mulheres, voltado exclusivamente para elas com o objetivo de orientar as criadoras e fãs da raça com informações de temáticas como morfologia, padrão, metodologia de julgamentos e equitação.

Sucesso na transmissão

E não foi apenas presencialmente que os apaixonados pela raça puderam ver os melhores exemplares de Mangalarga Marchador do país. O público que não pode comparecer ao Parque da Gameleira pode acompanhar ao vivo todos os detalhes da festa.

E o público não deixou de prestigiar! Foram mais de um milhão de visualizações do Resenha do Marchador, programa desenvolvido pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Mangalarga Marchador (ABCCMM), que transmitiu ao vivo todas as emoções da festa.

Durante os todos os dias de evento, o Resenha do Marchador esteve no ar por mais de 150 horas e na programação, além da transmissão comentada de todos os campeonatos disputados na pista principal da Gameleira, o público pode acompanhar a cobertura exclusiva da programação esportiva da pista de areia, com o time de comentaristas promovendo debates técnicos.

Grandes campeões da Nacional do Mangalarga Marchador

Os mais de 1600 exemplares e 561 expositores que estiveram na pista do Parque da Gameleira tinha um objetivo em comum: ser reconhecido como campeões em suas categorias e modalidades.

Separamos alguns dos grandes Campeões da Nacional:

Na categoria Marcha Égua Adulta Maior, a campeã nacional foi Plenitude do Quelé.

Areial do Vale perdido foi 1º Prêmio de Marcha Nacional Égua Adulta Maior 2022.

Noruega do Monteiro levou o título de Campeã Nacional de Marcha Picada Égua Adulta Maior.

Lanterna da Figueira levou o título de Morfologia Égua Master Maior Nacional e Favorito da Morada foi o Campeão dos Campeões Nacional de Marcha.

A lista completa com todos os campeões pode ser acessada no site da ABCCMM.

Mais uma exposição da raça que mostra a força e a representatividade deste animal tão importante para a economia e a história do país.

Por: Camila Pedroso

Fonte e fotos: Lili Catelli / Rodney Costa

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Como é realizado o treinamento de um atleta Marchador?

Conversamos com a médica veterinária e Membro do Conselho Deliberativo Técnico da ABCCMM, Cynthia Daniela Feliciano para nos explicar funciona o complexo sistema de treinamento do Marchador

Publicado

⠀em

A Copa do Mundo dos cavalos Mangalarga Marchador, a Exposição Nacional da raça, reúne os melhores atletas equinos em busca dos títulos de campeões. Por traz das belíssimas apresentações, existe um treinamento muito estruturado para que este animal chegue preparado ao evento e apresente o seu melhor.

Segundo a médica veterinária e Membro do Conselho Deliberativo Técnico da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Mangalarga Marchador (ABCCMM) Cynthia Daniela Feliciano, existem muitos profissionais por traz da preparação do animal. “Muitos profissionais estão envolvidos no processo como treinadores, tratadores, motoristas, médicos veterinários clínicos (saúde e sanidade), ortopedistas, nutricionistas, dentistas, casqueadores e ferrageadores, veterinários especializados em reprodução, neonatos, entre outros”, ressalta.

O Marchador atleta tem todo um planejamento de preparação e treinamento para as provas, em que o seu desempenho máximo é atingido no maior evento da raça, a Exposição Nacional. Neste planejamento são analisados todo o potencial morfofuncional, de andamento e equitabilidade, além da avaliação do condicionamento cardiorrespiratória, muscular e osseo-tendíneo.

“A partir destas análises minuciosas, traçamos metas e etapas a serem cumpridas, determinando um plano de ação envolvendo todo o processo. Dieta, suplementação, casqueamento e ferrageamento, trabalhos físicos complementares e trabalhos de equitação e adestramento, além de acompanhamento clínico preventivo”, explica a especialista.

Este trabalho, com o passar do tempo, é aumentado gradualmente, respeitando o limite e o bem-estar do animal, para que ele atinja o ápice de sua performance sem dores, traumas emocionais e fisicamente preparado e adaptado para provas longas, sem lesões, aumentando assim sua longevidade.

“Geralmente o planejamento de treinamento alterna trabalho montado ou no cabresto com trabalho físico complementar. A média de preparação dos atletas marchadores são de aproximadamente 6 meses, tempo médio para condicionamento muscular de suporte mínimo para nossas provas que são longas e exigem uma atitude, movimentação com energia e engajamento de posteriores”, explica e ressalta que “sem musculatura de posteriores, ou seja, no ‘motor’ do cavalo, e nem musculatura de pescoço, que guiam e sustentam, não teremos um Conjunto de Frente bem sustentado e posteriores engajados em uma prova longa”, alerta.

Trabalhos complementares fomentam o treinamento do atleta Marchador

Para potencializar o treinamento físico dos animais, a veterinária explica que são utilizados alguns aparelhos e terapias, entre elas andadores elétricos; piscina para hidroginástica e natação; esteira elétrica; esteira elétrica na água e aparelhos de fisioterapia.

“Com a adição de todas essas técnicas, tentamos condicionar os cavalos sem montar ou cabrestear todos os dias, como era um costume há alguns anos atrás, aumentando a longevidade de nossos animais”, explica.

Todos os cuidados com os animais, mesmo durante os treinamentos são muito importantes, tanto que até o piso onde é realizado o trabalho, é preparado. “Temos palmilhas que utilizamos para amortecimento de 40% do impacto, e assim, evitar muitas lesões”, aponta.

Alimentação especial dos atletas Marchadores

A alimentação dos atletas Marchadores também merece uma atenção especial. Assim como nos atletas humanos, eles também precisam de uma alimentação balanceada para aguentar a rotina de treinamentos e provas. “A alimentação é composta de volumoso de boa qualidade, principalmente feno de tifton e alfafa, ração de boa qualidade fracionada em 3 vezes ao dia, e sal mineral à vontade. Também adicionamos a suplementação específica de acordo com a necessidade de cada indivíduo”, afirma Cynthia.

Sem cascos, sem cavalo!

Ainda de acordo com a veterinária, é preciso estar muito atento aos cascos do Marchador atleta. “A base, os ‘pneus de nossos carros’ precisam de cuidados para uma boa distribuição do peso e equilíbrio. Já diziam: ‘no foot no horse’”, alerta.

Chegando a data da competição…

Próximo das competições, o treinamento dos animais é alterado.  Segundo Cynthia, neste momento é realizado o polimento, fase do treinamento em que gradativamente a intensidade é diminuída, para melhorar a recuperação metabólica, muscular e psicológica dos atletas.

Durante o transporte, os animais são preparados para garantir toda a sua segurança no trajeto. São utilizados protetores de cauda, espumas e ligas de descanso para proteção e melhora da circulação.

“Chegando nos eventos, iniciamos uma rotina até a entrada em pista, com treinos menores, trabalhos intervalados, fisioterapia e crioterapia para evitar lesões pós-treino. Os animais tomam banhos especiais com produtos específicos para o PH da pele deles, vestimos capas de frio para a manutenção de pelos finos, curtos, sedosos e brilhantes, e evitamos o gasto de energia, que pode fazer falta na prova para manter a temperatura corporal ideal”, explica Cynthia.

Ao término da provas…

Provas finalizadas, é hora de voltar para a casa. “Os cavalos que retornam das provas ficam de férias, soltos para descansarem e desestressarem, para em seguida, retornarem aos treinos e assim, manterem a performance.  

São processos complexos e criteriosamente desenvolvidos e preparados para que os animais brilhem em pista, mantendo sua saúde física e psicológica. Afinal, mais que atletas, são animais muito queridos por seus criadores.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Arquivo pessoal/ Rodney Costa / H Possebon

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

ABCCMM realiza a 39ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador

Maior evento da raça no país acontece de 18 a 30 de julho, em Belo Horizonte, e vai receber mais de 1.600 animais de todo o Brasil

Publicado

⠀em

ABCCMM realiza a 39ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador

A 39ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador está de volta! Nos próximos dias 18 a 30 de julho, o Parque de Exposições Bolivar de Andrade, também conhecido como Parque de Exposições da Gameleira, em Belo Horizonte, volta a receber a maior exposição da raça, realizada pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Mangalarga Marchador (ABCCMM).

Depois da pausa de dois anos devido à pandemia, a Nacional do Cavalo Mangalarga vai receber mais de 1.600 animais de Marcha Batida e de Marcha Picada de várias partes do país.

No primeiro dia do evento, serão realizados os Julgamentos de Marcha e Morfologia na Pista Principal. A Cerimônia Oficial de Abertura está marcada para acontecer no sábado, 23 de julho, às 17h. Será a primeira Exposição Nacional na gestão liderada por Cristiana Gutierrez, primeira mulher no cargo da entidade que conta hoje com 21.787 sócios. “Estamos ansiosos para o retorno do evento ao parque. Hoje, a criação do cavalo Mangalarga Marchador ultrapassa o hobby e tem uma atuação cada vez mais ampliada. Afinal, a cadeia do cavalo movimenta um valor muito significativo para o mercado do agronegócio”, observa.

A Exposição Nacional acontece anualmente desde 1982. Naquela ocasião, participaram do evento 413 animais da raça. Desde então, o evento foi crescendo gradativamente, chegando aos mais de 1.600 cavalos atuais e 561 expositores, se consolidando entre os maiores eventos privados da capital mineira e um dos mais importantes do setor no país. E não é para menos, já que a equideocultura movimenta R$ 16,5 bilhões ao ano no Brasil, que possui o terceiro maior rebanho do mundo, com 5,9 milhões de cabeças, além de empregar 3,2 milhões de pessoas.

A raça Mangalarga Marchador é originária do Sul de Minas Gerais, há mais de 200 anos.  Hoje, os animais estão presentes em todos estados brasileiros e também no exterior com um plantel de 687.157 animais registrados.

Atrações para toda a família Na Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador

A expectativa é que cerca de 220 mil pessoas visitem o evento, que oferece opções para toda família, com os espaços gastronômico onde terão restaurantes, espaço kids e fazendinha, além de vários serviços, como farmácia, barbearia, salão de beleza, joalheria, banco 24h, entre outros.  Uma das novidades nesta edição é o Cantinho do Marchador, com contação de histórias para crianças.

A marca oficial da raça, a Boutique do Marchador, vai lançar durante o evento a coleção Histórias. As peças são assinadas pela diretora Criativa, Mariella Norremose com a proposta de ressaltar o estilo de vida do Mangalarga Marchador. 

Além de acompanhar os julgamentos de Marcha e Morfologia, a 39ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador contará ainda com Provas Esportivas, Provas Sociais, Palestras Técnicas com temas ligados a equinocultura e ampla programação social.

Este ano, o conceito do evento traz a temática “Uma História de Paixão”, para homenagear as principais linhagens que contribuíram para a formação da raça e cuja genética está presente no plantel atual, inclusive nos animais participantes da competição. A cenografia da Exposição Nacional irá reproduzir as fazendas pilares da raça e vai contar com a presença das famílias fundadoras.

Também será reproduzida a fachada do Museu Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador, uma homenagem à instituição que completa dez anos e é comprometida com a preservação da memória histórica da Raça Mangalarga Marchador.

Localizado no centro da cidade de Cruzília, no Sul de Minas Gerais, o Museu funciona no casarão histórico que pertenceu à família proprietária da fazenda Bela Cruz, uma das fazendas presentes na formação da raça. Pelo espaço, que é totalmente interativo, autoexplicativo e retrata toda história da raça, já passaram mais de 50 mil pessoas. 

Transmissão ao vivo da Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador

E para quem não quer perder nada, mesmo de longe, pode conferir a programação de Julgamentos que será transmitida, ao vivo, pelo canal oficial da ABCCMM no Youtube, com os comentários da equipe do programa Resenha do Marchador. No dia 27 de julho (quarta-feira) acontecerá o Leilão Elite Marchador Marcha Picada Nacional 2022.

Marchando pela vida

Este ano toda a renda angariada pelo espaço kids e fazendinha será revertida para a entidade oficial da raça Mangalarga Marchador, que existe há oito anos: a Marchadores Pela Vida (MPV), que atua no auxílio a instituições sociais de todo o país. São 89 mil pessoas beneficiadas pelo projeto, que contempla várias ações, como entrega de cestas-básicas, suplemento alimentar, remédios, custeio de exames e de transporte, entre outras iniciativas, que somam investimentos de R$ 7,7 milhões.   

Durante o evento será lançada a campanha “MPV com Você” que convidará os visitantes a se tornarem doadores parceiros da instituição.

Também será realizado o tradicional Leilão Marchadores Pela Vida, com embriões e coberturas doados à MPV. Haverá ainda o leilão da Guardiã da Joia da entidade e outras ações. Com isso, o objetivo é chegar a R$1 milhão em arrecadação.

SERVIÇO:

39ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador

Data: 18 a 30 de julho de 2022

Local: Parque de Exposições da Gameleira – Av. Amazonas, nº 6020 / Belo Horizonte (MG) CEP: 30.510-000

Mais informações pelo site: Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador.

Por: Assessoria de imprensa ABCCMM

Fotos: Arquivo

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Estão abertas as inscrições para a 39ª Exposição Nacional do Mangalarga Marchador

Evento mais esperado da raça Mangalarga Marchador ocorrerá entre os dias 18 e 30 de junho, no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte/MG

Publicado

⠀em

Mangalarga Marchador

Estão abertas as inscrições da 39ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador. O evento mais esperado da raça será realizado entre os dias 18 e 30 de junho, no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte/MG.

Nestes 13 dias de festa, a família Mangalarga Marchador, além de acompanhar em pista os julgamentos dos melhores animais da raça, terá oportunidade de aprofundar os laços de amizade e resgatar histórias de paixão pelo cavalo. 

Realizada pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), a Exposição Nacional acontece anualmente desde 1982. Mas, devido a pandemia da Covid 19, nos anos de 2020 e 2021 a festa foi suspensa. Por esta razão, esta edição será ainda mais especial.

Os eventos classificatórios para a Nacional do cavalo Mangalarga Marchador acontecerão até o dia 19 de junho.

Inscrições para 39ª Exposição Nacional do Mangalarga Marchador

Com o número de vagas limitado a 1.590 animais participantes, as inscrições serão encerradas no dia 21 de junho de 2022 (terça-feira) ou antes, caso se esgotem as vagas disponíveis.

Os animais serão inscritos exclusivamente pelo portal da ABCCMM.

Pausa de dois anos devido à Covid-19

Em 2020 e 2021, a ABCCMM não realizou a Nacional em função da pandemia. Mas realizou dois eventos muito importantes a CBM de Macha Batida, no Rio de Janeiro e a CBM de Marcha Picada em Salvador/BA, eventos grandiosos, com recorde de inscrições, animais, público e transmissão ao vivo pela internet.

Mesmo com os impactos da pandemia, a raça continuou em plena expansão e fechou 2021 com 21 mil associados e 700 mil animais vivos inscritos, sendo considerada a maior do país.

Serviço:

39ª Exposição Nacional do Mangalarga Marchador

Data: 18 a 30 de junho

Local: Parque da Gameleira, em Belo Horizonte/MG.

Mais informações: ABCCMM

Por: Camila Pedroso

Fotos: Arquivo

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Varginha recebe Exposição Brasileira do Criador 2022

De 20 a 28 de março, no Parque de Exposições de Varginha (MG), apaixonados pela raça poderão acompanhar provas de Marcha e Morfologia

Publicado

⠀em

Varginha (MG), novamente é palco da Exposição Brasileira do Criador, evento oficial raça Mangalarga Marchador, que é realizado até o próximo dia 28.

Com participação de 410 animais, exclusivamente Mangalarga Marchador, de Marcha Picada e Batida, andamentos característicos da raça, o evento reúne toda infraestrutura necessária para atender com conforto e bem-estar criadores, animais e fãs da boa marcha que passarem pelo Parque de Exposições de Varginha.

Além de assistir aos campeonatos de Marcha e Morfologia, os visitantes também têm a oportunidade de aproveitar de um espaço de lazer completo, incluindo boa gastronomia e shows musicais no período noturno.

A raça em Minas Gerais

A Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), fundada em 1949, possui, hoje, 21 mil criadores associados. Deste total, 11.174 sócios estão situados em Minas Gerais. O estado também possui o maior número de animais registrados, são 287.249 exemplares. No plantel nacional constam 708 mil animais.

A importância do Sul de Minas Gerais para o Mangalarga Marchador não está apenas em sua origem. Destaque em toda a trajetória da raça, atualmente, a região abriga 43.851 animais e 954 criadores credenciados.

Cabe ressaltar ainda que, desde 2014, o Mangalarga Marchador é reconhecido pela Lei Federal nº 12.975 como a Raça Nacional. Cômodo, multifuncional e dócil, é utilizado na lida diária das fazendas, em cavalgadas, Exposições, Copas de Marcha e Provas Esportivas.

Por: Assessoria de Imprensa ABCCMM

Fotos: Divulgação/ABCCMM

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Varginha recebe Exposição Brasileira do Criador

Com organização da ABCCMM, tradicional evento da raça será realizado de 20 a 24 de março, no Parque de Exposições da cidade

Publicado

⠀em

Boa notícia para o criador de Mangalarga Marchador!

De antemão, a Exposição Brasileira do Criador, realizada pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), já tem data marcada: de 20 a 27 de março, no Parque de Exposições de Varginha, em Varginha (MG).

Acima de tudo, tradicional evento da raça, a competição reunirá provas de Julgamento, momento, segundo a organização, ideal para avaliar a tropa, rever amigos e curtir de perto exemplares de qualidade de sela, beleza e muita marcha.

Primeiramente, visando valorizar os criadores de todo o Brasil que queiram mostrar nas pistas o trabalho que vem realizando em seus haras, só podem participar do evento animais com o sufixo/prefixo do expositor.

Programação

Os animais realizarão a entrada nos dias 20 e 21 de março (domingo e segunda) e dos dias 22 e 27 (terça a domingo) serão realizados os julgamentos dos animais.

Porém, a programação, informa a organização, pode sofrer alterações.

Atrações

Assim, para dar mais conforto ao criador e apaixonado pela raça, o evento contará com Camarotes para os criadores mais exigentes, além de choperia, Villa Gourmet e áreas comercias para selarias e empresas.

Além de atrações musicais com shows no tradicional espaço Viola e Marcha.

Então, pensando na família do criador, o encontro terá ainda Espaço Kids e Espaço Mulher.

Mais informações no site da associação.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Arquivo

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Mangalarga Marchador nas provas de Enduro

ABCCMM e CBH assinam parceria para estimular a participação da raça nas provas, demostrando a pluralidade da raça

Publicado

⠀em

Balanço 2020: Mangalarga Marchador chega a 19 mil associados

A Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Mangalarga Marchador (ABCCMM) e a diretoria de Enduro Equestre da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) assinaram um Acordo de Cooperação Esportiva.

Com a iniciativa, a raça passa a participar das provas de Enduro chanceladas pela CBH, estimulando e ampliando o número de modalidades esportivas equestres dentro da raça Mangalarga Marchador.

A parceria se deu devido à aptidão competitiva demostrada pelos exemplares da raça dentro das provas de irregularidades. Com isso, a iniciativa vai incentivar a multifuncionalidade da raça.

De acordo com o diretor da ABCCMM Maurício Camera Pierrotti, o Mangalarga Marchador tem demonstrado boas aptidões para atividades esportivas.

“Essa parceria chega para estimular e ampliar o segmento. Estamos empenhados para esse intercâmbio entre as entidades que será certamente muito enriquecedor. Estaremos presentes nos eventos sendo representados por grandes nomes da raça. Tenho certeza que essa ação trará visibilidade para a raça, que atuará com brilhantismo nos quatro cantos do país”, enfatiza o presidente.

As associações trabalharão em conjunto na divulgação das etapas que o Mangalarga Marchador participar.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Arquivo

Mais notícias sobre o cavalo Mangalarga Marchador no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Exposição Brasileira do Criador 2022 está com inscrições abertas

Evento de Marcha Picada e Marcha Batida será realizado entre os dias 22 a 27 de março, em Varginha (MG). Inscrições vão até o dia 14 de março

Publicado

⠀em

Mangalarga Marchador

A Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo da Raça Mangalarga Marchador (ABCCRMM) divulgou a abertura das inscrições da Exposição Brasileira do Criador 2022, que será realizada de 22 a 27 de março, em Varginha (MG).

A Exposição Brasileira do Criador é destinada para os animais cujo prefixo/sufixo é o mesmo do expositor, válido para cavalos, éguas, potros, potras, castrados e progênies, tanto de Marcha Batida quanto de Marcha Picada.

De acordo com a diretora de Eventos da ABCCMM, Georgina Penna Costa, a competição será oportuna para o criador acompanhar o grau de evolução da tropa escolhida, além de rever amigos.

“Certamente a pista terá muita qualidade com animais provenientes de todo o Brasil. Um evento completo pensado em acolher com carinho a família do Marchador”, enfatizou.

As inscrições podem ser feitas até o dia 14 de março. Informações pelo telefone: (31) 98286-3953 com Ana ou Luciana.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Divulgação

Mais notícias sobre o cavalo Mangalarga Marchador no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Núcleo Bandeirantes realiza 7ª Edição Especializada do Mangalarga Marchador

Evento é realizado no Haras Raphaela/SP e reúne provas de morfologia e marcha

Publicado

⠀em

O Haras Raphaela, localizado em Tietê (SP), recebe entre hoje e o dia 5 de fevereiro a 7ª Edição Especializada do Mangalarga Marchador do Núcleo Bandeirantes.

Durante o encontro, realizado pelo Núcleo Bandeirantes da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), serão realizados julgamentos das provas de morfologia e marcha.

Os melhores animais de cada modalidade serão definidos pelo árbitros Carlos Eduardo Federici de Oliveira, nas provas de morfologia, e Marcio Meirelles Leite nas de marcha.

Ao todos, são quase 300 animais inscritos dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Goiás.

“O diferencial dessa edição é a quantidade de animais inscritos dos mais variados locais do Brasil e a qualidade do evento. Estávamos ansiosos, pois este é o nosso primeiro evento depois da retomada das atividades diante do avanço da vacinação”, comenta Gabriel Köhn, diretor do Núcleo Bandeirantes do Cavalo Mangalarga Marchador.

O evento é transmitido ao vivo pelo canal do YouTube da LR Eventos.

O Haras Raphaela

O complexo Haras Raphaela é o maior e mais completo espaço para a realização de eventos equestres e sociais da América Latina. É considerado referência nacional e internacional em suas quatro frentes de atuação: criatório, recinto, eventos e Raphaela’s Hall.

Localizado há apenas 130 km de São Paulo, na cidade de Tietê/SP, o empreendimento possui infraestrutura de primeiro mundo. Com 35 alqueires, o complexo possui ainda um plantel estrelado com mais de 180 animais das melhores linhagens de Velocidade e Trabalho, 390 baias entre o Haras e o Recinto, Central de Reprodução, além de uma equipe técnica qualificada e especializada.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Divulgação

Mais notícias sobre o cavalo Mangalarga Marchador no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Conheça as principais pelagens do Mangalarga Marchador

Laboratório Allele oferece exame para pelagem tobiana em cavalos da raça, com maior agilidade para associados da ABCCMM, já que recentemente ambos firmaram parceria

Publicado

⠀em

De origem brasileira, a raça Mangalarga Marchador surgiu há cerca de 200 anos na Comarca do Rio das Mortes, no Sul de Minas. Tal surgimento se deu através do cruzamento de cavalos da raça Alter – trazidos da Coudelaria de Alter do Chão, em Portugal – com outros cavalos selecionados pelos criadores daquela região mineira.

De acordo com a Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador – ABCCMM, a raça conta com um plantel de 645 mil animais, alimenta 40 mil postos de trabalho diretos e gera cera de 200 mil empregos indiretos no campo.

Desde 2014, o cavalo Mangalarga Marchador é considerado uma raça nacional, sancionada na Lei nº 12.975, sancionada pela então presidente, Dilma Rousseff. O cavalo Mangalarga Marchador possuí mais de 50 variações de pelagens, que é determinada pelos genes, sendo um conjunto formado por pele, pelos, crina e cauda.

Segundo a ABCCMM, em 2019, os tipos mais comuns registrados foram: Tordilho (172.827), Castanha (101.018) e Alazã (48.313). Uma das curiosidades que a associação destaca sobre as pelagens é que existe um fator histórico na grande presença de tordilhos, além disso é o que mais agrada os criadores.

Dito isso, apesar de não estar entre as pelagens mais comuns da raça, nos últimos anos, a pelagem Pampa, também denominada de Tobiana, conseguiu conquistar o seu espaço entre os criadores da raça. Dados da associação apontam que, até 2019, havia o registro de 15 mil animais com essa pelagem.

“A pelagem Pampa é caracterizada pela presença de manchas brancas, despigmentadas combinadas com qualquer outra pelagem da raça. Se a presença das manchas brancas for maior, a designação Pampa virá primeiro, por exemplo, Pampa de Preto. Mas se a cor predominante for outra, a qualificação Pampa, virá depois, por exemplo, se a pelagem de fundo é Castanha, o animal será resenhado como de pelagem Castanha Pampa”, explica a entidade.

Para um cavalo produzir um descendente tobiano, ele precisa ter pelo menos uma cópia do alelo tobiano, considerando que é uma característica dominante. Esses cavalos podem exibir pistas visuais, como “manchas de tinta” ou “pegadas”.

Atualmente, o laboratório Allele, credenciado a ABCCMM, oferece o exame de pelagem Tobiana, que vai apontar se o cavalo produzirá ou não o padrão de pelagem tobiano. Natalie Lekevicius Costardi, biomédica e Diretora Técnica do Laboratório, explica um pouco sobre esse processo.

“O teste genético é a única maneira de ter certeza da composição genética do cavalo. Se um cavalo é heterozigoto, o que significa que tem apenas uma cópia (Tt), e é cruzado com um cavalo não tobiano (tt), há uma chance de 50% por potro de que ele não herdará o gene tobiano. Além disso, podemos determinar se o cavalo é homozigoto (TT) ou heterozigoto (Tt) para o padrão de pelagem. Este conhecimento torna-se especialmente importante durante a criação”, finaliza Natalie.

Por: Equipe Cavalus Comunicação

Fotos: Arquivo

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Categorias

COPYRIGHT © 2021 CAVALUS. TODOS DIREITOS RESERVADOS
ESSE SITE É PROTEGIDO PELO GOOGLE RECAPTCHA
POLÍTICA DE PRIVACIDADE | TERMOS DE SERVIÇO