Marca do haras tem inovação, pioneirismo, genética de ponta, desde outubro de 1985

O criatório da Haras Lagoinha começou com o nascimento da fêmea Mangalarga Asteca do PEC. Neta, na linha baixa, do lendário garanhão Turbante GO. Mas, desde muito pequena, Marisa Iório Corrêa da Costa vive o sonho de poder ter sua vida ligada aos cavalos. E tudo que ela imaginou tomou forma quando tornou-se proprietária do haras, tendo os animais sufixo PEC.

Para reforçar o pioneirismo com que trata seu negócio, todos os anos ela realiza o Leilão Celebridades, em 2019 na 11ª edição. Um ponto de encontro de criadores, proprietários e admiradores do Mangalarga de pelagem pampa e da raça Pampa. Esse ano, um público de mais de 900 pessoas foi recepcionado com uma programação especial do início ao fim do evento.

Com foco no Mangalarga Pampa, destacando equilíbrio de marcha e morfologia de alto nível, mais uma edição de sucesso do leilão aconteceu dia 18 de maio, no Centro Hípico Haras Lagoinha, em Jacareí/SP. Todos os anos as expectativas aumentam a espera das novidades sempre apresentadas pela organização.

Marisa Iório e Paulo Eduardo Corrêa da Costa, proprietários do Haras Lagoinha, ressaltam que a luta é constante para que o evento do ano seja melhor do que o do ano passado e pior do que o do ano que vem. A disputa frequente e o grande êxito comercial confirmam que o objetivo em fazer uma festa inovadora e atrativa, vem sendo cumprido.

Mangalarga de pelagem Pampa
Xingu do PEC, produtor de campeões e detentor de títulos

Foram exibidas grandes performances no palco e emocionantes apresentações em vídeo, com a presença de uma orquestra que completou a festa. Na ocasião, foi feito um teatro que ressaltou o tema do evento, destacando o sonho de se ter um cavalo e o objetivo de cada um nesse desejo.

O Leilão também mostrou em grande estilo a apresentação do príncipe D. Bertand de Orleans e Bragança, com a divulgação da parceria do Mangalarga com o projeto de se reviver o trajeto de Dom Pedro a cavalo do Rio de Janeiro a São Paulo, o qual será reeditado em 2022.

Números

Foram oferecidos 42 lotes, sendo 38 deles do Haras Lagoinha e quatro de convidados, também criadores da pelagem pampa. O faturamento, mesmo em um ano de crise, foi ainda superior ao do ano anterior, atingindo a marca de R$ 1.297.240,00. Consolidando as coberturas em lote único, a média foi de 31. 640,00 por animal.

Além dos importantes dados e liquidez do leilão de cem por cento, que segundo especialistas no assunto, não se via há muitos anos, os proprietários enfatizam que dos 38 produtos do Haras Lagoinha, 20 deles eram potro e potras entre 18 e 24 meses. O mais novo deles, pampa chamado Linaro, de apenas seis meses, foi arrematado por R$ 31 mil pelo criador Ricardo Erthal, do Rio de Janeiro.

Mangalarga de pelagem Pampa
Hidalgo do PEC, fenômeno na sela, o castrado – dono da cobiçada pelagem negra – é ideal para quem busca um cavalo para passeios e cavalgadas

Marisa Iório destacou que é gratificante poder oferecer produtos ainda muito jovens e mesmo assim, despertar tanto interesse. “Uma grande oportunidade para os compradores de contarem com genética de qualidade, obtendo ganhos de valorização quando os animais chegarem de fato, a idade adulta”, afirma a proprietária.

Novamente o leilão apresentou oferta de cavalos castrados com a média de 29 mil dando continuidade na tradição Lagoinha, de seguir oferecendo opções para o público que marca presença anualmente, na disputa pelos lotes do leilão.

São diversos os fatores que superam o aspecto comercial, Paulo Costa afirmou que a importância do evento se solidifica nas presenças maciças e na confraternização de criadores e usuários. “É uma reunião que entre tantos encontros satisfatórios, apreciamos o progresso genético do manga-larga de pelagem pampa”.

Marisa e Paulo também falam sobre a importância de se fazer um evento com credibilidade. “Nada é vendido antes, e não existem abominações em defesa, o leilão é conduzido no ritmo do mercado, trazendo sempre credibilidade para os nossos eventos”. Além de uma estrutura inovadora, o Leilão contou com a organização da Business Leilões.

A ideia é mais uma superação prevista para 2020, atendendo as exigências que são uma constante e as expectativas até então; superadas. O Haras Lagoinha tem uma trajetória de sucesso e inovação que faz da criação de cavalos, uma verdadeira filosofia de vida, tendo como base; a satisfação, a realização dos sonhos, além da melhora constante, contribuindo com excelência para a evolução e o reconhecimento da raça mangalarga pampa.

Por Camila Furtado
Fotos: Marisa Iório
Na foto de chamada: Fronteira do PEC, um dos destaques do 11º Leilão Celebridades, adquirida por Nilson Antunes de Souza, do Haras Pedrina, de Guaraçaí/SP

1 Comentário

  1. Acompanho o haras Lagoinha pelo Site é sem duvida maravilhoso. Não tive a oportunidade de conhecer mas fui muito bem atendido por telefone, pela Iolanda

Escreva um comentário