Quarto de Milha

Pocodo Andy produziu animais que somam mais de 1.500 pontos na ABQM

Um campeão americano de Rédeas que tornou-se sinônimo de versatilidade no Brasil desde que chegou ao País

Em 23 de Agosto de 1999, desembarcava no Brasil o campeão americano de Rédeas Pocodo Andy. Com apenas 4 anos e 5 meses já trazia em sua bagagem títulos importantes como os de campeão do NRBC Intermediate Open, Spectacular Open Derby, Fort Worth Stock Show Novice Horse Open. Assim como expressivas colocações como Top 5 no NRHA Intermediate Open Derby e 3º lugar no Southwest RHA Limited Open Futurity.

Porém, a história deste cavalo com o Brasil começou com José Rodrigo Machado Zica, titular da Fazenda Santa Helena, de Matozinhos/MG. Ele incentivou seus filhos, Roberto e Felipe, ainda muito jovens à época, em uma viagem ao Texas, a adquirirem um garanhão para o seu criatório.

Dessa forma, com a companhia do treinador brasileiro de Rédeas Carlos Deleu, visitaram diversos ranchos em território texano, até que se encantaram com o então potro Pocodo Andy no Diamond B Ranch. Em síntese, os dois irmãos decidiram adquirir Pocodo Andy com apoio total do pai. A princípio, deixaram o cavalo nos Estados Unidos em treinamento com Deleu, e o trouxeram apenas após a campanha excelente nas pistas citada acima.

No Brasil

Em terras tupiniquins, o habilidoso alazão ainda conquistou o Campeonato Nacional ABQM na Categoria Amador no ano de 2000. Foi campeão do Congresso ABQM em 2001 na categoria Aberta. E em 2002, na sela de Alexandre Ramos, conquistou a sexta colocação na categoria Individual nos Jogos Equestres Mundiais realizados em Jerez de La Frontera, na Espanha. Feito este que por 16 anos foi a melhor colocação de um conjunto brasileiro na competição.

Na reprodução, Podoco Andy conseguiu ser um animal superior ao que foi como atleta, pois produziu craques em praticamente todas as modalidades de Trabalho. Ao longo dos anos, não só a família Zica, bem como os demais criadores que investiram nos filhos do garanhão, testaram sua progênie em esportes variados.

Um campeão americano de Rédeas, Pocodo Andy tornou-se sinônimo de versatilidade no Brasil desde que chegou ao País em 1999
Crédito da Foto: Cedida/ABQM

Reprodução

Assim sendo, Pocodo Andy possui 347 produtos registrados na ABQM, tendo produzido animais que somam 1.523,50 pontos pela Associação em 17 modalidades diferentes. A saber: Três Tambores, Apartação, Rédeas, Working Cow Horse, Laço Pé, Laço em Dupla, Laço Cabeça, Laço Individual Cronometrado, Laço Individual Técnico, Laço Comprido Armada, Laço Comprido Técnico,Team Penning, Ranch Sorting, Vaquejada, Performance Halter, Seis Balizas e Maneabilidade e Velocidade.

A versatilidade de seus filhos foi também refletida em seus netos, que colocam Pocodo Andy entre os 48 melhores no ranking Geral de todos os tempos como avô. Sobretudo, é pai de garanhões e matrizes que produziram 2.560,25 pontos em várias modalidades.

Filho de Haidalena na égua Podoco Annie (filha de Pocodo Jordan), nascido em 24/02/1995 e desaparecido em 22/01/2012, Pocodo Andy representa um capítulo importante no criatório da Fazenda Santa Helena e da história da tradicional família quartista ‘Simões Zica’.

Além disso, suas qualidades como atleta e principalmente seus atributos como reprodutor também deixaram um legado grandioso para cavalo Quarto de Milha de Trabalho no Brasil. Sem dúvida, sua entrada no Hall da Fama da ABQM em 2020 foi totalmente merecida.

Colaboração: ABQM/Alonso Flores
Crédito da foto de chamada: Reprodução/Facebook

Veja mais notícias da raça Quarto de Milha no portal Cavalus

X