Cavalgadas Brasil

Cavalgar Nossa Paixão – Cavalos, uma paixão de pai para filho

Dando continuidade à nossa serie do livro Cavalgar Nossa Paixão, destaco hoje o Antônio Brocker Junqueira, que levou sua paixão por cavalgar aos extremo ao nove anos de idade.

Transformou sua aventura de percorrer a cavalo os 115 quilômetros entre Dom Pedrito e Livramento, Rio Grande do Sul, em um livro lançado na Feira do Livro de Porto Alegre.

Aos dez anos de idade, na beira do Canal de Beagle, na Patagônia Argentina, foi batizado com o tradicional título de Cavaleiro da Paz. E, com esse título, nos anos seguintes cavalgou na África do Sul, no Canadá, no México e na Mongólia.

Veja aqui no portal Cavalus a história de Antônio e seu pai

Hoje, além de continuar cavalgando pelo Rio Grande do Sul e pelo mundo, Antônio, agora um publicitário bem sucedido, também é destaque na Rédeas. Participa do Campeonato Nacional da ANCR e já conquistou, dentre outros, o título de campeão gaúcho Amador N4, N3 e N2.

Por Paulo Junqueira Arantes
Cavaleiro profissional e Diretor da agência Cavalgadas Brasil
www.cavalgadasbrasil.com.br

Antônio Junqueira

A história começou quando, aos nove anos de idade, por meio de seu pai, teve contato com os integrantes da Confraria dos Cavaleiros da Paz. Esses cavaleiros são reconhecidos por suas façanhas equestres. O nome do grupo tem origem no propósito inicial de refazer caminhos antes traçados pela guerra, agora, em nome da paz. Com essa filosofia de paz, viajam a cavalo pelo mundo difundindo nossa cultura e tradição.

Então, foi num jantar realizado em sua casa para tratar da organização de uma nova cavalgada do grupo que recebeu o convite do presidente da confraria para fazer parte dela. Seria uma cavalgada em homenagem ao último tropeiro do Rio Grande e também Cavaleiro da Paz, Tio Flor Magalhães, que havia falecido dois anos antes.

Porém, Antônio estava em aula e apenas foi liberado com a condição de escrever um diário de sua aventura. “Para mim, foi um grande desafio, pois nunca tinha realizado nada parecido. Consegui fazer a cavalgada de ponta a ponta com a ajuda de todos os confrades”.

Dando continuidade à serie do livro Cavalgar Nossa Paixão

O relato, pedido pela professora, transformou-se no livro chamado ‘Diário de uma cavalgada’, lançado em 2008. Não poderia deixar de ser intitulado como um dos Cavaleiros da Paz, fato que aconteceu em 2010 ao ser batizado na beira do Canal de Beagle.

Viagens

Sempre que pode acompanha o grupo nas suas viagens. Já foi para o Canadá como integrante do Projeto Cavalgadas dos Extremos das Américas. E participou em 2014 da Cavalgada na Mongólia, que afirma ter sido espetacular por lhe permitir conhecer essa cultura tão distinta da nossa, porém com a mesma paixão pelo cavalo.

Em 2016 cavalgou no México. Outra cavalgada inesquecível foi a viagem que fez para a África do Sul, em homenagem a Mandela. Relata: “Cavalgamos em meio a diversas espécies de animais selvagens, conhecendo um pouco da cultura e da tradição local”.

Antônio afirma que as cavalgadas abriram um novo mundo para ele. Inegavelmente, foram de extrema importância para encontrar sua grande paixão- os cavalos. Essa paixão levou-o ao esporte Rédeas, no qual acumula vários títulos.

Atualmente, tem juntado a experiência acumulada em suas viagens em cima do lombo do cavalo com o seu caminho de disciplina necessária à sua trajetória de campeão no esporte que pratica.

Tem contado a sua história e dividido a sua experiência em escolas e eventos por meio da palestra ‘Disciplina & Paixão’. Este é também o título do seu segundo livro, que pretende lançar em breve, onde conta a sua trajetória com foco nessas duas questões essenciais para quem busca a excelência.

“Acredito que estas são as condições básicas para conseguirmos alcançar nossos objetivos e sonhos”. Antônio continua a participar de provas de Rédeas pelo Brasil e com certeza já está presente em outros projetos envolvendo cavalos, sua grande paixão.

Texto do livro ‘Cavalgar Nossa Paixão’ – edição 2017
Editora EquusBrasil – www.equusbrasil.com.br
Fotos: Cedidas