Moda

O que levar em consideração para comprar um chapéu?

Hat Shoper Willian Marcondes dá dicas sobre como comprar um chapéu

Publicado

⠀em

O chapéu é essencial na vida dos cavaleiros. Mais do que uma questão cultural, ele protege das intempéries do clima e fora que são muito estilosos e dão um toque western na produção.

Existem três tipos materiais que são utilizados para produzir os chapéus: palha, feltro e pelo, e cada um possui suas peculiaridades e devem ser utilizados em ocasiões específicas. Os de palha devem ser utilizados mais no dia a dia, para a lida no campo ou mesmo eventos ao ar livre. Os de feltro e pelo devem ser utilizados em eventos noturnos ou em dias muito frios.

Um bom chapéu, se bem armazenado e cuidado, pode durar até 30 anos. Entretanto, no momento da compra, o que devemos levar em consideração? Como escolher um chapéu?

Conversamos com Willian Marcondes, profissional hat shoper, durante o 19° Encontro de Horsemanship da Universidade do Cavalo em Sorocaba/SP, e ele nos deu várias dicas sobre como comprar, armazenar e manter seu chapéu por mais tempo.

“Muita gente quando vai a uma loja para comprar o seu chapéu não sabe o que está comprando. Ás vezes compra um modelo de feltro achando que está levando de pelo”, alerta o especialista.

Para saber se o modelo escolhido é mesmo de pelo, explica o hat shoper, você precisa assoprar o chapéu. “Se o ar atravessar, o modelo é de feltro. O chapéu de pelo a massa é maior e o ar não passa”, ensina Marcondes.

Segundo o especialista, o chapéu de pelo de boa qualidade pode durar até 30 anos e um de feltro a durabilidade é menor. “O chapéu de pelo é uma mistura de pelo de castor e de lebre. Quanto mais pelo de castor, melhor ele é, mais caro ele é e maior será a sua durabilidade.  Já o de feltro é uma mistura de lã animal (ovelha) com lã acrílica, mesmo material que é feito o carpete, por isso a durabilidade dele é menor”, explica Marcondes.

Ainda de acordo com o hat shoper quanto maior a exposição do chapéu de feltro ao sol e chuva, menor será a sua durabilidade.

Na hora de comprar um chapéu, ensina Marcondes, devemos levar em consideração o uso do adorno. “Se você vai utilizar ele durante o dia, o indicado é que seja um chapéu de palha, pois ele respira melhor, é mais leve, e se adapta melhor ao clima do Brasil. Se sua ideia é usar a noite, em um leilão, uma festa, o indicado é o de pelo que são mais chiques e finos”, explica.

Outro ponto que devemos levar em consideração, no caso dos modelos em palha, é a firmeza das abas. “Elas precisam ser firmes, resistentes ao tentar dobrar, pois isso mostra que ele foi bem engomado e durará mais tempo”, ressalta o especialista que aconselha optar por modelos resinados, pois aumentam a durabilidade.

Tramas da palha

Dentro do chapéu existe uma marcação com a letra X que determina a quantidade de tramas que a palha tem. Quanto mais tramado, maior a quantidade de X e mais caro será o modelo. “A palha será mais fina, mais bonita”, explica Marcondes.

Para quem vai viajar para o exterior e quer comprar um chapéu, Marcondes dá algumas dicas. “Nos Estados Unidos, é uma questão cultural, no inverno eles usam o modelo de pelo e no verão os de palha. E na hora de comprar você precisa estar atento a estação do ano, pois no verão você só encontra modelos em pelo e no inverno modelos em palha, para você se preparar para a próxima estação, além do custo ser menor”, aconselha Marcondes.

Higienização e armazenamento

Os chapéus devem ser armazenados dentro dos cases ou em suportes específicos, para não perder suas formas.

A higienização pode ser feita com detergente neutro e uma esponja macia. Você pode esfregar com cuidado para retirar a sujeira.

Nos modelos em pelo ou feltro, utilize uma fita crepe dobrada ao contrário e passe sobre a superfície para retirar a sujeira e pelos soltos. Escove com uma escova macia e em casos de sujeiras mais grossas, passe uma escova mais resistente.

Se o chapéu perdeu a goma ou está muito sujo, com as abas tortas, uma boa notícia: o hat shoper afirma que tem como arrumar.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Divulgação/Pixabay

Mais notícias no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads