Curiosidades

Provas de Laço Comprido utilizando moto vaca se espalham pelo país

Modalidade vem atraindo público e laçadores e oferece premiações atrativas

Publicado

⠀em

Você já ouviu falar em moto vaca?

O nome é inusitado, mas já diz o que é o objeto. Uma moto vaca ou vaca mecânica nada mais é do que um “boneco” em formato de uma vaca fixado e puxado por uma moto, utilizado pelos laçadores para treinar Laço Comprido em suas propriedades.

O objeto começou a ser utilizado para evitar o desgaste do gado, visto a repetição dos movimentos, além de não precisar de uma equipe composta por seis pessoas para cuidar do gado.

O que não se imaginava é que já existem provas que estão substituindo o gado pelas moto vacas. O motivo é um só: custo, visto que o valor investido para a manutenção do gado é muito alto.

O “boneco” de vaca é puxado pela moto simulando o gado

Provas pelo Brasil

A modalidade de prova de Laço Comprido com moto vaca já está se espalhando por vários estados do país, com destaque para o Rio Grande do Sul e São Paulo. São provas pequenas, mas que estão atraindo a atenção do público e do meio, oferecendo premiações significativas.

Em Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul, o Clube de Laço Terra do Chimarrão realizou em setembro a primeira prova de Laço Comprido utilizando moto vaca da região

A prova recebeu 150 inscrições e ofertou R$ 3 mil em premiação.

Em Angatuba, interior de São Paulo, O Rancho Américo recebeu, também em setembro, o 2° Titã Moto Vaca, o maior duelo de moto vaca do pais. A prova reuniu 120 laçadores e distribuiu R$ 35 mil em prêmios.

André Ricardo Rocha é laçador e já competiu em ambas as modalidades: com vaca e gado. O laçador já ganhou várias premiações em ambas as modalidades.

O laçador André Ricardo Rocha já participou de provas com moto vaca e com gado

Segundo Rocha, a diferença entre um evento com moto vaca e um tradicional rodeio de laço é apenas a ausência do gado, pois nessa modalidade também tem todo o regulamento de pista e arreamento completo, igual em um rodeio tradicional.

“Só muda a questão do gado mesmo, que é uma moto puxando uma vaca de mentira, em vez de um animal”, explicou.

Moto vaca ou gado, qual é mais fácil?

André Ricardo explica que na moto vaca as provas são mais fáceis, pois a “vaquinha” corre apenas em uma direção. Já no gado, como ele é um ser vivo, corre para qualquer lado.

“No gado é mais difícil porque muitos aprendem a tirar o laço da cabeça, se assustam quando o laço se aproxima, o que tira ele da direção, pulam e correm para qualquer lado, exigindo mais técnica do laçador”, explica.

As provas com moto vaca estão atraindo laçadores amadores e profissionais em busca das premiações

Entretanto, relata o laçador, as provas de moto vaca já estão com premiações interessantes que atraem todos os atletas, desde amadores até profissionais.

“Nas provas com gado a premiação é bem maior, e a inscrição também. Então, o laçador gosta de competir na vaca até como treino mesmo”, afirma.

Inusitado ou não, a modalidade tem atraído o público e chamando a atenção do meio. Será o nascimento de uma nova modalidade do esporte?

Créditos: Camila Pedroso

Fotos: André Ricardo Rocha

Veja outras notícias no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads